Go_to_top Bar
Seu carrinho está
vazio

Publique livros gratuitamente

Clube de Autores é a maior comunidade de autopublicação da América Latina. Inicie agora!

A ESCOLA QUE FABRICA MONSTROS

Ajaxloader
por
R$ 45,66

Sinopse

I

Em uma de suas principais obras, chamada “Discurso sobre o método”, considerada marco inicial da filosofia moderna, publicada em 1637, num pequeno capítulo intitulado “Geometria” (Geometria analítica), Descartes (1596-1650) defendeu o seu método, o matemático, como sendo uma espécie de “ciência” para a busca do conhecimento em todo e qualquer campo do saber.

Para a sociedade com resquícios feudalistas em que nasceu, onde havia um grande poder da igreja e inexistia (a não ser a Aristotélico-Tomista) uma tradição relativa à produção do conhecimento, o pensamento de Descartes foi considerado revolucionário. Ele foi (e ainda hoje tem sido) por muitos, principalmente por idealistas, chamado de pai do racionalismo e dito o primeiro grande “filósofo moderno”.

A filosofia de Descartes hoje está presente em todas as áreas do conhecimento, inclusive e tragicamente na educação, onde tem sido sistematizada, por meio dela, a desumanização como princípio e a automação como método. Ou seja, a implantação de ideologias e metodologias formadoras de mão de obra barata para atender às demandas do sistema capitalista visando transformar sujeito em objetos, seja por meio da educação técnica ou formal.

II

Nosso trabalho, epistemologicamente fundamentado, consiste em esboçar uma visão crítica ao pensamento de Descartes e, na mesma via, demonstrar que a sua filosofia, ao buscar matematizar não somente a natureza e a sociedade, mas também a vida, etc. (a fim de prever para prover), instituiu – enquanto princípio, método e/ou conteúdo ético pedagógico das instituições educativas – a primazia da ideia sobre a matéria e/ou da razão sobre os sentimentos, fazendo do homem um ser desalmado. Ou seja:

1- Um monstro;

2- Um psicopata potencial;

3- Uma espécie de corpo-máquina;

3- Um ser especialista na arte racional da dissimulação;

4- 4- Um ser dado à automação (pelo uso metódico da razão).

Em outras palavras, um ser:

1- Capaz de amar sem amor;

2- Capaz de fazer sexo sem vontade;

3- Capaz de fazer sexo sem amor, e até mesmo sozinho;

4- Capaz de viver só para trabalhar e não trabalhar para viver;

5- Capaz de trabalhar só pelo dinheiro;

6- Capaz de se alimentar sem estar com fome, de comer por vício;

7- Capaz de confundir necessidade com vontade;

8- Capaz de não falar nunca o que é verdadeiro, mas somente o que faz sentido e/ou o que é lógico, visando sempre alcançar algum benefício;

9- Capaz de usar as suas emoções, a serviço da razão, para dissimular, ludibriar e alcançar seus objetivos;

10- Capaz de ser conscientemente um desalmado (tendo isso como um valor).

III

Enfim, se, como muitos dizem, “o que vemos não é o que vemos e sim o que somos”, o que vemos ou temos visto – enquanto seres sociais pós-modernos – é somente dissimulação e falsidade, porque o que somos ou a maneira como fomos e até hoje temos sido formados ou socializados por meio da filosofia ou escola cartesiana tem como valor e fundamento:

“A incorporação e o desenvolvimento, em nós, da arte racional da dissimulação por meio da sobreposição do espírito sobre a alma e/ou da razão sobre os sentimentos.”

Sartre, por exemplo, estava certo quando escreveu que, nas sociedades ocidentais capitalistas em que se vive, “tudo é aparência e engano”.

IV

Na parte I desenvolveremos as nossas proposições. Na II abordaremos temáticas sobre à questão metodológica em educação, mas dentro de uma perspectiva filosófica, ou seja, epistemologicamente fundamentada em uma pedagogia da filosofia e não em uma filosofia da educação.

Esperamos que essa obra possa de alguma maneira contribuir à formação de uma geração de educadores e educandos (ou de uma escola) humanizada, fraterna, tolerante, respeitosa dos diferentes e/ou das diferenças, politicamente participativa, reflexivamente ética, esteticamente criativa, intelectualmente emancipada e socialmente equitativa.

O autor

Categorias: Metodologia, Mente & Corpo, Epistemologia, Filosofia, Educação
Palavras-chave: 17

Características

Cover_front_perspective
Número de páginas: 136

Edição: 1(2017)

ISBN: 978-1974426485

Formato: A5 148x210

Coloração: Preto e branco

Acabamento: Brochura c/ orelha

Tipo de papel: Offset 75g

Reconhecimento

Sobre o autor

Mini
CLEBERSON EDUARDO DA COSTA

CLEBERSON Eduardo da Costa (mais de 100 livros publicados, muitos deles traduzidos para outros idiomas) é natural do Rio de Janeiro, formado pela UERJ (Universidade do Estado do Rio de Janeiro/1995-1998), Pós-graduado em educação, Pós-graduando em Filosofia e Direitos Humanos, Pesquisador, Professor universitário, Especialista em metodologia do ensino superior, Pedagogo, Livre-pensador, Licenciado em Fundamentos, Sociologia, Psicologia e Filosofia da educação, Didática, EJA (educação de Jovens e adultos), etc.

Além disso, foi aluno Especial do Mestrado em Educação (1999-2001/PROPED/UERJ), matriculado, após aprovação em concurso, nas disciplinas [seminários de pesquisa] “ESTATUTO FILOSÓFICO” (ministrado e coordenado pela professora Drª Lilian do Vale); e “POLÍTICAS EDUCACIONAIS NO BRASIL E NA AMÉRICA LATINA” (ministrado e coordenado pelo professor Dr. Pablo Gentili).

Estudou também no curso de MBA em Gestão Empresarial pela FUNCEFET/RJ/Região dos Lagos (2003-2005); no curso de Pós-Graduação em Administração e Planejamento da Educação pela UERJ (1999-2000); e realizou vários cursos livres e/ou de aperfeiçoamento nas áreas da filosofia e da psicanálise por instituições diversas, entre elas a FGV (Fundação Getúlio Vargas) e a SBPI (sociedade brasileira de psicanálise integrada).

De 1998 a 2008, atuou como professor de ensino superior (Instituto Superior de Educação da UCAM/universidade Cândido Mendes) nos campos universitários de Niterói, Nova Friburgo, Araruama, Rio de Janeiro, Teresópolis, Rio das Ostras, etc. Participou (em sua trajetória profissional e/ou intelectual acadêmica) de diversas pesquisas, como, por exemplo, o projeto UERJ-DEGASE, relativo à (EJA) e também em pesquisas centradas em problemáticas políticas, filosóficas e pedagógicas com professores renomados, como Pablo Gentili (UERJ/CLACSO), Cleonice Puggian (UNIGRANRIO), Carla Imenes (UEPG), Cristiane silva Albuquerque (UERJ), entre muitos outros.

Atualmente, dedica-se à docência universitária; a pesquisas em educação; a consultorias relativas à educação, no sentido do aprimoramento, da superação e do desenvolvimento humano; à realização de palestras acadêmicas e multi-organizacionais e à produção de obras nos mais diversos campos do saber.


Mais publicações desse autor

Comentários - 0 comentário(s)


Fale com o autor

*Seu nome

*Seu email

*Mensagem


Como funciona

Passo 1

Você publica seu livro online, gratuitamente.

Passo 2

Você diz quanto quer receber de direitos autorais.

Passo 3

Nós vendemos e você recebe o dinheiro por depósito direto na sua conta.

Serviços profissionais

Conheça nossos serviços

São vários serviços para auxiliá-lo em sua obra:

Depoimentos

"Recebi meus livros do clube de autores. Obrigada por me ajudarem a realizar o projeto mais demorado e difícil da minha vida. O trabalho de vocês é absolutamente perfeito. O livro ficou lindo! Quero agradecer o atendimento, o acabamento e confecção do livro. Chorei de felicidade ao perceber o cu..."

Maria Dudah Senne

Formas de Pagamento (até 12x)

Segurança

Print


Clube de Autores Publicações S/A   CNPJ: 16.779.786/0001-27

Rua Otto Boehm, 48 Sala 08, América - Joinville/SC, CEP 89201-700