Nós usamos cookies e outras tecnologias semelhantes para melhorar a sua experiência em nossos serviços. Ao utilizar nossos serviços, você concorda com tal monitoramento. Informamos ainda que atualizamos nossa Política de Privacidade.
ACEITO
A Arte Zen e o Caminho do Vazio
Uma investigação sobre o conceito zen-budista de Não-Eu na criação de arte
Categorias
Artes, Filosofia, Espiritualidade
Compartilhe este livro
Esta página foi vista 6238 vezes desde 21/03/2011
Versão
impressa
R$ 42,17
Valor total:
R$ 42,17
Valor total:
R$ 42,17
Este livro pode estar à venda na:
Sinopse

O objetivo principal deste estudo é tecer paralelos entre a experiência zen-budista de transpessoalidade (definida como "Mente do Não-Eu") e a criação de arte. Esta investigação irá realizar uma introdução aos conceitos estéticos da Arte Zen-budista tendo como base a reflexão sobre suas características teóricas e práticas, e expor possíveis relações entre certos elementos desta estética e diversas intervenções e performances de artistas contemporâneos, ocorridas nas últimas décadas do século XX e no início do século XXI. Através de uma análise sobre a ação criativa implícita na atitude de arte zen, este estudo pretende apresentar algumas aproximações entre as linguagens artísticas do oriente e ocidente, e refletir sobre sua pertinência como ferramenta para o entendimento do modelo criativo humano.

Características
ISBN 978-85-9069-016-0
Número de páginas 195
Edição 1 (2011)
Formato A5 (148x210)
Acabamento Brochura c/ orelha
Coloração Preto e branco
Tipo de papel Offset 75g
Fale com o autor
Claudio Miklos

Artista plástico, Mestre em Ciência da Arte pela UFF, produtor e planejador cultural, escritor, biólogo, músico. Nascido em 1962, o monge Kōmyō (Claudio Miklos) iniciou sua prática no budismo aos 17 anos, através da tradição Zen Soto.

Participou de retiros e frequentou locais de prática na região do Rio de Janeiro. Aos 28 anos começou a organizar grupos de estudos sobre o budismo tradicional, sempre na qualidade de praticante zen leigo.

Em 1994 viajou à China (Hong Kong) onde realizou uma peregrinação pessoal a diversos templos budistas da região do sul da China, com o objetivo de conhecer mais profundamente a tradição espiritual a qual se dedica.

A partir de 1996 filiou-se informalmente à escola zen vietnamita - escola do Inter-ser (Tiep Hien) - liderada pelo mestre Thich Nhat Hanh.

Em 2001 recebeu, em cerimônia formal ocorria durante um retido de Plena Atenção em Teresópolis e organizado pelo Centro Lótus e coordenado pelos monges Phap An e Phap Ung, da tradição Inter-ser, o Nome de Dharma Tam Huyen Van (Maravilhosa Nuvem do Coração) na condição de praticante leigo.

Em 2009 recebeu título de Mestrado em Ciência da Arte pela UFF (Universidade Federal Fluminense), com a tese "A Arte Zen e o Caminho do Vazio: uma investigação sobre o conceito zen-budista de Não-Eu na criação de arte".

Em 2012, assumiu a postulação monástica pela escola Zen Soto Shu em cerimônia ocorrida no Templo Daissen, em Florianópolis. Em 19 de dezembro do mesmo ano recebeu ordenação monástica com o nome de Kōmyō (Luz que Alcança Todas as Coisas) sob a liderança de Doshō Saikawa Roshi, tendo como Sensei o reverendo monge Meihō Genshō.

É autor dos livros independentes: "O Hóspede da Caverna", "O Bosque de Bambus" e "A Arte Zen e o caminho do Vazio", que abordam os fundamentos budistas em diversos campos de reflexão.

O Monge Kōmyō também foi responsável pela primeira tradução brasileira do importante texto zen "O Sutra de Hui Neng", publicado pela mesma editora virtual.

Nome do link: facebook.com/monge.komyo

Mais publicações desse autor
Ver a lista completa
Impresso
R$ 34,81
Impresso
R$ 38,57
Ebook
R$ 13,99
Impresso
R$ 40,98
Ebook
R$ 15,07
Impresso
R$ 38,83
Ebook
R$ 17,22
Impresso
R$ 41,52
Ebook
R$ 12,92
Impresso
R$ 40,57
Ebook
R$ 15,07
Comentários
0 comentários