Go_to_top Bar
Seu carrinho está
vazio
Olá

Clube de Autores é a maior comunidade de autopublicação da América Latina. Inicie agora!

Livro Apoteótico: os maiores carnavais de todos os tempos - 1964

Por: Jorge Renato Ramos Denunciar

Ajaxloader
por
R$ 48,27

Sinopse

“Aquarela Brasileira”, do mestre Silas de Oliveira, é, para muitos, o maior samba-enredo da história. Tarefa difícil é encontrar alguém que não saiba cantá-lo ou ao menos desconheça algum trecho de sua letra. Até aquele ano de 1964, o grande samba imperiano era “Tiradentes” ou melhor “Exaltação a Tiradentes”, de outro grande mestre, Mano Décio da Viola, com o qual o Império Serrano desfilou no carnaval de 1949. Este livro conta como essa obra-prima surgiu, desde a intervenção do jornalista José Carlos Rego, que convenceu Silas a voltar compor para a sua escola, até a apuração, quando uma inexplicável nota 3 em letra gerou uma série de protestos, inclusive de dirigentes, componentes e torcedores das demais agremiações, em especial do Salgueiro. “Apoteótico – 1964” não se resume a “Aquarela Brasileira”. Conta, detalhadamente, os preparativos, enredos e desfiles de todas as agremiações que desfilaram naquele ano, inclusive nos grupos de acesso. A Mocidade Independente apresentaria um dos enredos mais interessantes do ano, “O cacho de banana”, que contava a viagem do bandeirante Manuel Branco a Portugal, para entregar ao Rei D. José I um cacho de bananas, fato descrito como um dos grandes acontecimentos na época. Este livro conta como o Salgueiro conseguiu perder o bicampeonato, dado como certo, com um enredo e samba extraordinários, “Chico Rei”. A Unidos do Viradouro fazia, naquele ano, sua primeira incursão em solo carioca, experiência que duraria pouco tempo, para, após um hiato de duas décadas, retornar definitivamente aos desfiles da cidade do Rio de Janeiro. Talvez dois episódios mais marcantes do carnaval de 1964: a morte de Ary Barroso, maior compositor brasileiro, momentos antes do Império Serrano, que desfilava com o enredo “Aquarela Brasileira”, entrar na Avenida. Como a escola e o público reagiram? Outro fato inesquecível: Isabel Valença, a eterna “Xica da Silva”, um ano após uma apresentação antológica na Avenida, voltou a fazer história, vencendo a resistência que havia a seu nome no concurso de fantasias do Theatro Municipal do Rio de Janeiro. Foi necessário a intervenção do governador do estado, Carlos Lacerda, para que Isabel pudesse desfilar com sua fantasia, representando a Rainha Cambinda, e consagrar-se como a grande vitoriosa na categoria “Luxo Feminino”, recebendo aplausos de todo público presente ao Teatro. Estas e dezenas de outras histórias e personagens estão presentes nas páginas desse livro. Conheça os outros volumes da série, referentes aos carnavais de 1960, 1963 e 1969.

Categorias: Não Ficção, Entretenimento, Artes e Entretenimento
Palavras-chave: carnaval, de, escolas, mangueira, mocidade, portela, salgueiro, samba

Características

Cover_front_perspective
Número de páginas: 269

Edição: 1(2019)

ISBN: 9781077256668

Formato: A5 (148x210)

Coloração: Preto e branco

Acabamento: Brochura c/ orelha

Tipo de papel: Offset 90g

Reconhecimento

Mais publicações desse autor

Comentários - 0 comentário(s)


Como funciona

Passo 1

Você publica seu livro online, gratuitamente.

Passo 2

Você diz quanto quer receber de direitos autorais.

Passo 3

Nós vendemos e você recebe o dinheiro por depósito direto na sua conta.

Serviços profissionais

Conheça nossos serviços

São vários serviços para auxiliá-lo em sua obra:

Depoimentos

"Quero parabenizar toda a equipe pelo ótimo trabalho realizado , pela qualidade do serviço prestado e por permitir que pensadores e escritores desconhecidos possam ter a oportunidade de expor suas obras. Obrigado CLUBE DE AUTORES vocês são nota mil!"

Johny M. Santos

Formas de Pagamento (até 12x)

Segurança

Print


Clube de Autores Publicações S/A   CNPJ: 16.779.786/0001-27

Rua Otto Boehm, 48 Sala 08, América - Joinville/SC, CEP 89201-700