As Nuvens
Categorias
Movimentos, Ética E Filosofia Moral, Bem & Mal, Filosofia, Ciência Política
Compartilhe este livro
Esta página foi vista 18 vezes desde 07/04/2021
Versão
ebook
R$ 16,56
Disponível em:
epub
Valor total:
R$ 16,56
Este ebook também pode estar à venda na:
Sinopse

As Nuvens é considerada a melhor comédia de Aristófanes. Foi encenada no ano de 423 a.C. De todas as peças de Aristófanes esta foi a de pior cotação. Obteve o terceiro lugar, facto que desgostou o autor por muito tempo.

A peça tinha como objectivo atacar o filósofo Sócrates e os sofistas, Sócrates tinha então quarenta e sete anos. Aristófanes retrata-o na peça como um sofista, isto é, mostra-o como um corrupto da juventude que, por exemplo, toma a seu cuidado Fídipes, filho de um rico fazendeiro, e ensina-o a ser corrupto, facto que se observa logo na entrada do fronstistério de Sócrates , onde são apresentadas a Fídipes duas formas de raciocínio, o justo e o injusto.

O próprio título da peça é uma ironia. Aristófanes acusa os modernos da sua época de estarem a abandonar o culto aos verdadeiros deuses e a introduzir o ateísmo ou o culto a divindades estranhas como o ar, o apeiron ou a persuasão.

Strepsiades, um fazendeiro idoso, estava sendo arruinado por sua mulher e por seu filho Fidipides, fanático por carros e cavalos. Strepsiades ouviu falar em Sócrates, um filósofo que por seus sofismas era capaz de fazer a causa pior parecer a melhor, e ficou esperançoso de poder enganar seus credores valendo-se dos ensinamentos socráticos. Strepsiades passa, então, a frequentar a escola de Sócrates. Lá, é apresentado por Sócrates às Nuvens, as verdadeiras divindades causadoras dos trovões e das chuvas (e não Zeus, o deus maior dos gregos, como se supunha). Strepsiades, todavia, de tão simplório e preocupado com suas dívidas, nada consegue aprender. Desgostoso com a situação, Strepsiades incendeia a escola, para desespero dos demais discípulos de Sócrates.

Um ataque à educação "moderna" e a ética dos sofistas, As nuvens é uma comédia de Aristófanes que ressalta as fatais consequências destes ensinamentos. O autor acusa os sofistas de imorais e sem ética, além de ateístas. A maior vítima aqui é Sócrates, filósofo grego que é propositadamente e injustamente confundido com os sofistas.

As comédias de Aristófanes são a fonte mais autêntica para a reconstrução dos detalhes da vida cotidiana em Atenas na época clássica.

Características
Número de páginas 0
Edição 1 (2021)
Formato A5 (148x210)
Acabamento Brochura c/ orelha
Coloração Colorido
Tipo de papel Offset 75g

Tem algo a reclamar sobre este livro? Envie um email para atendimento@clubedeautores.com.br

Publicações relacionadas
Ver a lista completa
Comentários

Faça o login deixe o seu comentário sobre o livro.

0 comentários