Ato
Categorias
Teatro, Comédia, Circo, Poesia, Artes Cênicas
Compartilhe este livro
Esta página foi vista 195 vezes desde 13/03/2020
Versão
impressa
R$ 32,25
Valor total:
R$ 32,25
Valor total:
R$ 32,25
Este livro pode estar à venda na:
Sinopse

O palhaço triste me disse que não existe felicidade, o palhaço que sou ri de mim por acreditar que é possível acreditar no inexistente, senhoras e senhores, o ato é falho, portanto esta fadado a ser o que não foi, esse livro não é o que parece, é o que não parece, circo e teatro, textos cinematográficos, palavras desenhadas, pintura musicalizada, são neurônios kamikazes, origami de frases, certadamente falho, o ato é inato, eu mesmo faço, do yourself, o baluarte, é também commedia dell’arte e abstrações espaciais, especificações especiais de excessos sensoriais do inconsciente da mente doente de um escritor ex-esquizofrênico diagnosticado com o não-diagnóstico de um método moderno psiquiátrico e psicológico de uma equipe solidária no manicômio da rua Itararé, CAPS Adulto Sé, desce na Consolação e anda a pé, ou plantando bananeira, até a Frei Caneca, toma-se um café, fuma-se cigarros, consome-se remédios e atrás do Shopping, um alto prédio, toda semana, estarei te esperando aqui mesmo, nestas páginas, esse é o nosso tratamento, e eu o trato com todo tato, esse é o Ato, por Anderson Rodrigues, escrito ali em cima, na primeira página, na capa, em todo maldito lugar, espero que não se esqueça, e que não enlouqueça, ter problemas de cabeça, é a matemática obsoleta fazendo parecer tudo isso que não é. All Right? Ou não All Right? Tá parei. Proximamente pretendo decepcioná-lo ainda mais, até lá…

Características
ISBN 978-65-000-0834-0
Número de páginas 222
Edição 1 (2020)
Formato Pocket (105x148)
Acabamento Brochura s/ orelha
Coloração Preto e branco
Tipo de papel Offset 75g
Fale com o autor
Anderson Rodrigues

Nasci e resido na cidade de Osasco, grande São Paulo, tive uma infância gloriosa dentro do que meus pais puderam me proporcionar nos anos 90, na mudança de milênio passei minha adolescência, aprendendo a acolitar as mudanças do mundo ao meu ser, fui um bom aluno no ensino fundamental, quando desenvolvi a escrita e a leitura, mas um desastre ambulante no ensino médio, sistematicamente falando. Tenho 31 anos e uma bicicleta que pouco uso, mas que deveria aproveitá-la mais.

Cursei um semestre de Filosofia, por motivos pessoais não o conclui.

Trabalho esporadicamente com meu tio no ramo da construção civil como ajudante, tenho experiencia como Office-boy e Auxiliar de Estoque, atualmente desempregado.

Escrevo pois é a maneira que transcendo e transformo meus sentimentos em manifestos apoteóticos para que perdurem à eternidade, ou pelo tempo que se fazer necessário, enquanto não tornarem-se banal e inútil, não tenho ambições mundanas.

Livros publicados independentemente:"Os Trilhos Em Que A Mente Percorre", “Diário Insone”, "À Luz da Lucidez, à Sombra da Insanidade", "Através do Medo" e "Ato".

Possuo um projeto de movimento multicultural: Rabiscaria (Alusão à Tabacaria de Fernando Pessoa e ou Fábrica de Rabiscos) administrando-o em um blog no Wordpress, e em um canal do Youtube.

Publicações relacionadas
Ver a lista completa
Comentários
0 comentários