Denunciação caluniosa, um crime atual: estupros de vulneráveis que não aconteceram
Categorias
Processo Penal, Defesa Da Criança, Ciência Forense, Psicologia, Direito
Compartilhe este livro
Esta página foi vista 470 vezes desde 19/11/2019
Versão
impressa
R$ 60,45
Valor total:
R$ 60,45
Valor total:
R$ 60,45
Este livro pode estar à venda na:
Sinopse

Adolf Hitler prosperou em seus fazeres porque teve como instrumento principal a mídia, que implantou na população o medo, assim como acontece hoje, em que os maiores jornais estampam a todo momento que “homens são estupradores e pedófilos”. Diante desse bombardeio, o advogado de defesa não luta apenas pelos direitos do seu cliente, ele luta contra todos os meios de comunicação, que inclusive influenciam no comportamento dos magistrados, que podem se tornar vítimas da mídia caso contrariem o desejo de espetáculo, punição e sangue.A mídia é o 4º Poder, mas ela não tem qualquer fim humanitário e sim a promoção do caos e a gestação de um novo totalitarismo.

Características
ISBN 978-85-541-7642-6
Número de páginas 301
Edição 1 (2019)
Formato A5 (148x210)
Acabamento Brochura c/ orelha
Coloração Preto e branco
Tipo de papel Offset 90g
Fale com o autor
Sara Próton

A belo-horizontina Sara Caroline Leles Próton da Rocha, 26 anos, é especialista na defesa dos direitos dos homens na seara criminal e familiar. Pós-graduada em Ciências Criminais e Direito da Saúde. Autora dos livros “Belas e Feras – a violência doméstica da mulher contra o homem” e "Denunciação caluniosa, um crime atual: estupros de vulneráveis que não aconteceram". Associada ao Instituto Brasileiro de Ciências Criminais (IBCCRIM), Instituto de Ciências Penais (ICP) e Associação Brasileira Criança Feliz (ABCF).

Comentários
0 comentários