Deus Pra Quê? Uma reflexão sobre a fé e o autoconhecimento
Categorias
Autoajuda, Corpo, Mente E Espírito, Psicologia, Crescimento Pessoal, Espiritualidade, Meditação
Compartilhe este livro
Esta página foi vista 1714 vezes desde 12/08/2016
Versão
impressa
R$ 34,12
Valor total:
R$ 34,12
Versão
ebook
R$ 17,22
Disponível em:
epub
Valor total:
R$ 34,12
Este livro pode estar à venda na:
Este ebook também pode estar à venda na:
Sinopse

Este pequeno livro busca ser uma humilde ferramenta de reflexão sobre a nossa relação com aquilo a que nos acostumamos a chamar de “Deus” e de “Fé”, e sobre o porquê de termos abdicado da liberdade de fazermos as nossas próprias indagações e de chegarmos às nossas próprias conclusões sobre nossas dúvidas mais legítimas, para assumirmos posições alheias, prontas, resultando em um comportamento intelectual hipócrita, abrindo mão do direito sagrado de nos valermos de nossa própria consciência para advogarmos em favor de nossas próprias causas. Além disso, busca nos incentivar a refletirmos sobre a necessidade de investirmos em comportamentos que nos estimulem a uma vivência mais comprometida com o despertar de nossas potencialidades inatas, nosso único e verdadeiro patrimônio, amealhado através das incontáveis experiências adquiridas desde que saímos “simples e ignorantes” das mãos do Criador.

Características
ISBN 978-85-5697-157-9
Número de páginas 78
Edição 1 (2016)
Formato A5 (148x210)
Acabamento Brochura c/ orelha
Coloração Preto e branco
Tipo de papel Offset 75g
Fale com o autor
Augusto Eric Auad

Augusto Eric Auad é escritor, pesquisador, psicólogo em formação e idealizador do Projeto Psicologia do Espírito. Aos 16 anos escreveu seu primeiro livro de poemas, intitulado "Fora do Lógico". Agora, com seu mais recente livro, “Deus Pra Quê? Uma reflexão sobre a fé e o autoconhecimento", aborda os desafios da alma humana em sua infinita jornada evolutiva. "É chegado, portanto, o momento em que estamos sendo todos "provocados" a refletir, não mais sobre essa coisa distante e descomprometida que é discutir sobre a existência ou não de Deus, mas, inquirirmos aos nossos corações se verdadeiramente O sentimos presente em nossas vidas, em nosso dia a dia, em nossa trajetória de derrotas e vitórias, e aceitarmos a resposta que de lá nos venha, seja qual for.

Comentários
0 comentários