Go_to_top Bar
Seu carrinho está
vazio
Olá

Clube de Autores é a maior comunidade de autopublicação da América Latina. Inicie agora!

Livro HISTÓRIA DA PROSTITUIÇÃO

Por: ADEILSON NOGUEIRA Denunciar

Ajaxloader
por
R$ 40,68
por
R$ 22,60

Sinopse

A prostituição em algumas partes enfeitou-se com a capa sagrada da religião, sendo uma prática de devoção, uma homenagem à divindade, em outras partes foi olhada como um estado da sociedade, como uma profissão legítima. Em alguns países ainda é tida como um ato de hospitalidade.

Por sua profissão, consagrada a celebrar os louvores dos deuses, elas tinham como um piedoso dever concorrer para os prazeres dos seus adoradores das tribos honestas. As essências, com as quais elas se perfumavam, as flores com que se adornavam, a melodia e encantos de suas vozes, os harmoniosos sons de seus instrumentos, talvez mesmo a sedução de seus encantos, dirigidos aos espectadores, tudo produzia uma perturbação em seus sentidos, e parecia, que um fogo incógnito as penetrava. Elas ficavam agitadas e palpitantes, pareciam sucumbir debaixo da impressão de uma poderosa ilusão. Elas sabiam exprimir o embaraço, o desejo, a inquietação, a esperança, em uma ameaça de prazer por gestos, expressivas atitudes e por cintilantes olhares.

O diálogo a seguir, entre a viúva ateniense Crobil e sua filha, a virgem Corina, narrado pelo escritor clássico Luciano de Samósata (125 d.C. - 181 d.C.), mostra que a prostituição era vista como uma maneira de conquistar a independência:

CROBIL: Tudo o que você tem de fazer é sair com os rapazes, beber com eles e dormir com eles por dinheiro.

CORINA: Do jeito que faz Lira, filha de Dafne!

CROBIL: Exatamente!

CORINA: Mas ela é uma prostituta!

CROBIL: Bem, e isso é uma coisa assim tão terrível? Significa que você será rica como ela é, e terá muitos amantes. Por que você está chorando, Corina? Não vê quantos homens vão atrás das prostitutas, e mesmo assim há tantas delas? E como elas ficam ricas! Olhe, eu posso me lembrar de quando Dafne estava na penúria. Agora, olhe a sua classe! Ela tem montes de ouro, roupas maravilhosas e quatro criados.

“Você não pode atravessar a ponte de Avignon sem encontrar dois monges, dois burros e duas putas.”

Este famoso ditado medieval atesta a vitalidade da “profissão mais antiga do mundo” na cidade dos papas. Embora seja certo que a Igreja e o Estado exploraram os bordéis e as prostitutas declaradas, não há evidências de que tenham gerenciado a totalidade dos 3000 luxuosos bordéis do século XV e as 40 000 prostitutas parisienses do século XVIII.

É preciso inicialmente bem fixar o que entendemos por uma prostituta, pois não tem a mesma significação no espírito e linguagem, e porque muitas mulheres extrovertidas não devem ser tomadas como prostitutas. Esta palavra origina-se de prostitutus do verbo prostrar, entregar, por publicamente à venda, masculum vel faemincitti venalem libidini: mulher entregada publicamente. É o mesmo que meretriz, mulher que faz mercê, mulher pública posta a ganho. Segundo a legislação do tempo do descobrimento do Brasil, do rei D. Manoel: “Mulher que com o seu corpo ganha dinheiro publicamente, não se negando aos que a ela quiserem fora da mancebia”. São estas aquelas mulheres de que fala o Regimento dos Quadrilheiros, de 12 de Março de 1603. § 5º: “As que, para fazerem mal do seu corpo, recolhem publicamente homens por dinheiro”.

Categorias: Preconceito, Historiografia, Civilização, Não Ficção, Geografia E Historia, Família E Relacionamentos
Palavras-chave: civilizaÇÃo, costumes, histÓria, prostituiÇÃo

Características

Cover_front_perspective
Número de páginas: 45

Edição: 1(2018)

Formato: A4 (210x297)

Tipo de papel: Offset 75g

Sobre o autor

Mini
ADEILSON NOGUEIRA

ADEILSON SANTANA NOGUEIRA — Nascido em Estância-SE, em 30/06/1969, filho de Francisco de Carvalho Nogueira (I.M.) e de Maria Aldeiza Santana Nogueira, desde cedo apresentou interesse pela literatura e pela poesia, tanto é assim que, aos 11 já escrevia os primeiros poemas, com premiação em concurso de poesia no Colégio Costa e Silva, em Aracaju, cuja temática era a discriminação racial, também obtendo premiações na cidade de Lagarto, no Colégio Polivalente. Aos 10 anos, recebeu das mãos do Prefeito Heráclito Rollemberg, em Aracaju, o Certificado que lhe concedia o título de secretário mirim da educação. Em 1987 teve poemas publicados em dois livros no Rio de Janeiro: Brasil Literário (Crisalis Editora) e Poesia Brasileira (Shogun Editora e Arte), além de diversos escritos para o Jornal de Campos, Styllo, Primo Notícias, em Tobias Barreto, Folha da Jhô, em Lagarto, e Jornal da Manhã e Jornal da Cidade, em Aracaju. Jornalista e escritor, é autor de diversos livros, a exemplo da “Cartas de Amor”, “Um Poema para Você”, “Versos Dispersos e Prosa Esparsa”, “Exemplos que Edificam”, Rádio Novela “Gavião Rasteira e o Zoológico do Inferno”, “Lições que não Esqueci”, “Anos de Roubalheira”, “O Encontro”, “Épicos”, “Política”, “Mandacaru, A Origem” e “Julio Cesar”, “Pascal”, “Nogueira” “Cartas de Tobias”. Em 1987, a convite, fez um programa direcionado à cultura na Rádio Progresso de Lagarto, fato que o estimulou a fazer o curso de radialista na cidade de Itabuna-BA, tendo passado pela Rádio Progresso, Rádio Clube de Itapicuru, Rádio Luandê FM e Rádio Imperatriz (atual Ilha AM). Em 1999, ocupava o cargo de assessor de Comunicação na Prefeitura de Tobias Barreto, onde coordenou o Jornal Cidadania pra valer, de publicação mensal, na gestão do então prefeito Diógenes Almeida, fazendo parte, também, do colegiado das Políticas Educacionais. Professor desde 1988, prestou serviços à educação nos Colégios Monsenhor Basilíscio Raposo, Colégio Nsª Srª Menina, Ranchinho Feliz, Educandário Nsª Srª do Carmo, Colégio Cenecista Arnaldo Dantas, na Barra dos Coqueiros, além do SENAC e do CENAPE – curso pré-vestibular. Sempre que possível, levou oficiais da polícia militar à sala de aula para darem palestras contra o uso de entorpecentes. Em 1992, viajou para o Japão, onde trabalhou na Mitsubishi Motors Corporation, sediada na cidade de Nagoya, retornando em 1994. Primeiro representante da Anistia internacional em Sergipe, foi graças ao seu esforço decisivo junto ao Ministério da Justiça do Governo Peruano, sob a ditadura Fujimori, que a Anistia conseguiu a liberdade para um outro professor, injustamente encarcerado por comentar questões políticas em sala de aula. No Brasil e no Japão comandou greves, neste último, conheceu de perto a perseguição promovida pelos sindicatos patronais ao proletariado.

De 2005 a 2012, ocupou o cargo de Assessor Jurídico na Prefeitura Municipal de Tobias Barreto, de onde presidiu a comissão responsável pelo 2º Concurso Público na gestão da então prefeita Marly Barreto, além de colaborar na Lei que criou o Plano Diretor, entre tantas outras. Membro da Academia Tobiense de Letras e Artes – ATLAS, da qual é o atual presidente (biênio 2015-2017).

Numismata desde os seis anos de idade, suas 10 palestras sobre coleção de moedas antigas, registradas em DVD’s, viajaram pelos quatro cantos do País, para os Estados Unidos e Europa, tendo seu nome sempre lembrado nos encontros de colecionadores por todo o País.


Mais publicações desse autor

PECADO ANCESTRAL

PECADO ANCESTRAL

ADEILSON NOGUEIRA
R$ 40,28 Impresso
R$ 22,60 Ebook
MEDITERRÂNEO

MEDITERRÂNEO

ADEILSON NOGUEIRA
R$ 40,28 Impresso
R$ 22,60 Ebook
ENTREVISTAS AO LOBO

ENTREVISTAS AO LOBO

ADEILSON NOGUEIRA
R$ 40,28 Impresso
R$ 22,60 Ebook
HISTÓRIA DAS MOEDAS DE OURO

HISTÓRIA DAS MOEDAS DE OURO

ADEILSON NOGUEIRA
R$ 40,28 Impresso
R$ 22,60 Ebook
HISTÓRIAS MONETÁRIAS

HISTÓRIAS MONETÁRIAS

ADEILSON NOGUEIRA
R$ 40,76 Impresso
R$ 22,60 Ebook
RESISTÊNCIA

RESISTÊNCIA

ADEILSON NOGUEIRA
R$ 41,08 Impresso
R$ 22,60 Ebook
BARRABÁS

BARRABÁS

ADEILSON NOGUEIRA
R$ 40,28 Impresso
R$ 22,60 Ebook
ÁFRICA ISLÂMICA

ÁFRICA ISLÂMICA

ADEILSON NOGUEIRA
R$ 41,00 Impresso
R$ 22,60 Ebook
MOEDAS DE CERCO

MOEDAS DE CERCO

ADEILSON NOGUEIRA
R$ 40,28 Impresso
R$ 22,60 Ebook
AS MOEDAS DE PILATOS

AS MOEDAS DE PILATOS

ADEILSON NOGUEIRA
R$ 40,28 Impresso
R$ 22,60 Ebook
O TESTAMENTO DE ISABEL

O TESTAMENTO DE ISABEL

ADEILSON NOGUEIRA
R$ 41,80 Impresso
R$ 22,60 Ebook

Comentários - 1 comentário(s)


Dey
Olá, a Dey Quality está de cara nova! Agora oferecemos: - Design de Capa (Por R$ 8,78) - Revisão Ortográfica (Por R$ 0,37 por Lauda) - Conversão WORD para EPUB (Por R$ 5,85) - Conversão PDF para EPUB (Por R$ 5,85) - Elaboração de Ficha Catalográfica (Por R$ 7,31) Para Solicitar o serviço, basta procurar no busca por "Deyse" nos Serviços Profissionais – Lado superior da tela e pronto, é só escolher o serviço! Faça já a sua solicitação! :D Estamos à sua espera. Att, Dey Quality
Quarta às 15:52

Fale com o autor

*Seu nome

*Seu email

*Mensagem


Como funciona

Passo 1

Você publica seu livro online, gratuitamente.

Passo 2

Você diz quanto quer receber de direitos autorais.

Passo 3

Nós vendemos e você recebe o dinheiro por depósito direto na sua conta.

Serviços profissionais

Conheça nossos serviços

São vários serviços para auxiliá-lo em sua obra:

Depoimentos

"Quero parabenizar o Clube de Autores por este belo trabalho gráfico e liberdade que dá aos autores de construírem seus livros conforme a criatividade de cada um. O papel é excelente, o acabamento é de altíssima qualidade e a entrega é garantida! Se você está visitando a página porque quer publi..."

Solange Guimarães

Formas de Pagamento (até 12x)

Segurança

Print


Clube de Autores Publicações S/A   CNPJ: 16.779.786/0001-27

Rua Otto Boehm, 48 Sala 08, América - Joinville/SC, CEP 89201-700