Nós usamos cookies e outras tecnologias semelhantes para melhorar a sua experiência em nossos serviços. Ao utilizar nossos serviços, você concorda com tal monitoramento. Informamos ainda que atualizamos nossa Política de Privacidade.
ACEITO
LEGALIDADE E REVOLUÇÃO
RONDON COMBATE TENENTISTAS NOS SERTÕES DO PARANÁ (1924/1925)
Categorias
Ciências Humanas E Sociais, Geografia E Historia
Compartilhe este livro
Esta página foi vista 123 vezes desde 21/01/2020
Versão
impressa
R$ 52,71
Valor total:
R$ 52,71
Versão
ebook
R$ 17,22
Disponível em:
PDF
Valor total:
R$ 52,71
Este livro pode estar à venda na:
Este ebook também pode estar à venda na:
Sinopse

Em agosto de 1924, no contexto das revoltas tenentistas, tropas autodenominadas “revolucionárias” adentraram em solo paranaense. Comandadas pelo general Isidoro Dias Lopes, retiravam-se de São Paulo, após fracassarem em um levante contra o governo federal.

O plano, agora, seria unir-se a forças oposicionistas gaúchas que estavam em via de levante, e dar continuidade ao movimento contestatório. Tendo em vista efetivá-lo, os “revolucionários” avançaram para as regiões oeste e centro-sul do Paraná, então percebidas como “sertões”, e estabeleceram-se em localidades como Guaíra, Foz do Iguaçu e Catanduvas. Entretanto, a reação governamental não tardou e, em outubro de 1924, eles passaram a ser combatidos por tropas lideradas pelo general Cândido Mariano da Silva Rondon. As lutas prolongaram-se até abril de 1925.

Ao se observar a historiografia relativa a tal evento, percebeu-se a necessidade de estudos mais profundos, com novas abordagens. Assim, a presente obra teve como escopo analisar os episódios e as operações militares que marcaram o embate entre tenentistas e legalistas no Paraná, nos anos de 1924 e 1925; examinar as instituições que dele tomaram parte; bem como delinear os seus atores, sejam de renome ou não, e o impacto do conflito em suas vidas.

Em razão disso, foram examinadas, de forma inédita, questões relacionadas às peculiaridades das tropas que se digladiaram (organização, recrutamento, instrução, aparato bélico, motivações para lutar e modos de combate); às variadas adversidades enfrentadas pelos combatentes e moradores locais (ações em áreas inóspitas, alimentação inadequada, doenças e ferimentos, exaustão física e emocional, conflitos interpessoais, entre outras); e às diversas operações militares desencadeadas (manobras, combates, táticas e estratégias).

O livro foi dividido em duas partes principais, denominadas “O Brasil na primeira metade da década de 1920” e “A Campanha do Paraná”. A primeira contextualiza o conturbado cenário que originou e influiu no conflito, versa sobre a conformação e o modo de operar das forças que se enfrentaram, e examina as rebeliões que antecederam as operações no Paraná. A segunda trata detalhadamente sobre questões atinentes ao desenrolar das ações em solo paranaense

O estudo foi elaborado de acordo com os preceitos da “Nova História Militar”. Nele se encontram diversos mapas e esboços que facilitam o entendimento dos planos e ações de tenentistas e legalistas.

Características
ISBN 978-85-916-8282-9
Número de páginas 238
Edição 1 (2020)
Formato A4 (210x297)
Acabamento Brochura s/ orelha
Coloração Preto e branco
Tipo de papel Offset 90g
Fale com o autor
ELONIR JOSÉ SAVIAN

Elonir José Savian é major da reserva do Exército Brasileiro. Além de diversos cursos em escolas militares, possui licenciatura em História (Universidade da Região de Joinville, 1993-1997), especialização em História Militar (Universidade do Sul de Santa Catarina, 2011) e mestrado em História Social (Universidade de Vassouras, 2012-2013). Foi professor de História da Academia Militar das Agulhas Negras, no período de 2001 a 2018. É autor dos livros "Haverá sempre uma Cavalaria: tradição e modernização no processo de evolução tecnológica do Exército Brasileiro - 1937/1973"; "Dos Apeninos aos Alpes: a Força Expedicionária Brasileira e o XV Grupo de Exércitos na Campanha da Itália"; e "Legalidade e revolução: Rondon combate tenentistas nos sertões do Paraná - 1924/1925) . É coautor dos livros "Introdução ao Estudo de História Militar Geral" e "Introdução à História Militar Brasileira".

Comentários
0 comentários