O FONTANÁRIO MANANCIAL INESGOTÁVEL EM MIRÍADES IMORREDOURAS DOS SHEM HA MEPHORASH
‘EPIPHANEIN’ HIPNAGÓGICA PHANEROSCÓPICA EM CESURA NA MADRUGADOSPHAERA ATÉ AS ECOLAS DE BUDISMO
Categorias
Orientação, Filosofia / Religião, Comparativo, Filosofia, Desenvolvimento Humano, Biografia e Testemunho
Compartilhe este livro
Esta página foi vista 16 vezes desde 04/05/2021
Versão
impressa
R$ 83,37
Coloração
Acabamento
Valor total:
R$ 83,37
Versão
ebook
R$ 49,94
Disponível em:
PDF
Valor total:
R$ 83,37
Este ebook também pode estar à venda na:
Sinopse

‘IS EPIPHANIAE EPIPHANIC NECNON ET MAXIME EPIPHANIC INORDINATUS EPIPHANIA’ NA ‘MADRUGADOSFERA’ DA MADRUGADA DE ‘II-IZ’ DE JUNHO DE ‘ZOIT’, HÁ UM ACONTECIMENTO QUE DEU-SE EM NÓS COMO UMA ‘HIPER-CESURA-FATAL’, DE MODO NO MÍNIMO HECATÔMBICO E QUE MUDARIA TODAS AS REGRAS DO NOSSO PENSAMENTO FILOSÓFICO EM NÍVEL AVANÇADO ‘INNOVATIO’ PARA SEMPRE EM NOSSO FUTURO SINGULAR NA VANGUARDA DO PORVINDOURO, (NADA HÁ DE RELIGIÃO, MISTICISMO, SUPERTIÇÃO OU RELIGIOSIDADE NESTE TEXTO, É ÓTIMO QUE SE DIGA DE ANTEMÃO, TRATA-SE DA MAIS PURA ‘ESTÉTICA DA EXISTÊNCIA’ QUE FLUI EM NÓS COMO ‘UM VEIO DE JADE’ FLUI NAS MÃOS DE UM LAPIDADOR PRECISO) AQUI VAMOS LHE CONTAR UMA HISTORIETA ‘URDIDURA-TESSITURA’ CURIOSÍSSIMA QUE NESTA ‘TETRASSOMIA-VIOLAL’ MERECE SER CONTADA E RECONTADA SOBREMANEIRA INDUBITAVELMENTE, NESTA VIDA, VAMOS LÁ AO ‘RUNIMOL-TARRABUFADO-TOTILIMUNDE’ : NESTA ‘MADRUGADOSFERA’ ESTÁVAMOS EM NOSSO LEITO, NADA ‘PROCUSTIANO’, PROSTADOS COMO QUE DEITADOS EM UMA ‘SONATA DE DITAROQUEU’, COM OS BRAÇOS CRUZADOS EM POSIÇÃO DE ‘DIPODIA PHARAÔNICA SUPERIOR’ NESTE ‘SARCÓPHAGO ‘EXISTENCIAL-COLUNATA-DIÓTILO’ PRESTES A ATINGIR O SONO MAIS PROFUNDO DIGNO DE UM ‘DROMO-DRUSA NUM CAMPO DE DURASNA’L, EM UM ESTADO DE ‘HIPNAGOGIA PHANEROSCÓPICA’, ENTRE A VIGÍLIA E O ESTADO DE SONO R.E.M, EM UM HIATO CRUCIAL EM NOSSAS MAIS ÍNTIMAS INTROSPECÇÕES E COMO UMA ‘TEMPESTADE LAPIDAR EM NOSSO SER’ INSURGIU-SE ALGO INSÓLITO QUE MUDARIA TUDO NA NOSSA ‘VITA’ PARA SEMPRE EM VARIEGADOS NÍVEIS E CAMADAS DÉRMICAS E EPIDÉRMICAS, DE MODO DESCONCERTANTE E DISRUPTIVO, SEM QUALQUER AVISO OU PREPARAÇÃO VISLUMBRÁVEIS, UMA COLOSSAL ‘EPIFANIA-CESURA’ QUE INAUGURARIA ESTA ‘HIPER META-OBRA ZERO’ QUE TRAZEMOS À VÓS NESTA ‘POLIPHONIA’ DE VOZES CADA VEZ MAIS SUSTENIDAS E GREGORIANAS, CASO NÃO HOUVESSE ESTA EPIFANIA, REPETIMOS-FRISAMOS PEREMPTORIAMENTE, ESTE ‘CHAOS-FONTE IN OPUS’ JAMAIS VERIA À LUZ DO ‘DAGAZ-DIA’, ESTA ‘MAGNUM OPUS’ NÃO SERIA REALIZÁVEL E NEM MESMO ‘PENSÁVEL-MENSURÁVEL’, TODAVIA, DO QUE TRATA SE ESTE EVENTO EPIFÂNICO, ENFIM ? SENTI-MO-NOS COMO SE NOSSO ‘CORPUS’ FOSSE UMA COMPOSIÇÃO DE MATÉRIA CERÚLEO-CEREBRAL E O MAIS PURO PLASMA-LISURA POSSÍVEL DE SER PENSADO POR UM CRÂNIO HUMANÓIDE, TUDO INTEGRALMENTE E LITERALMENTE COMO DESCREVEMOS SEM A PERDA MNEMÔNICA, EM UM STATUS DE ‘IMANÊNCIA-RADICALMENTE-INTELECTIVA’ COMO SE NÓS DE ALGUM MODO ESTIVESSEMOS EM NOSSO ‘PROPRIUM’ INCONSCIENTE DE NOSSO INCONSCIENTE, ALGO ‘ESTRANHÍSSIMO-ESQUIZÓIDE’ PARA DIZER O ‘MINIMUM’, [‘VIT DANS LE MONDE’] UMA TAL LATÊNCIA ‘ACMÉICA’ E ‘INTENSIVA’ QUE JAMAIS HOUVERA CONGRUENTE EM NOSSA EXPERIÊNCIA PESSOAL ATÉ AQUELE ‘ZÊNITÉLICO’, TUDO O QUE DIREMOS NESSA ‘PASSAGEM-VIA-DROMOLÓGICA-CELERITAS’ COM UMA ENORME RIQUEZA DE DETALHES EM ‘MIRÍADES-ASTROTÉSICAS’ OCORRERA EM UM ‘FLASH DURACIONAL’ DE UM ÁTIMO, NÃO MAIS QUE UMA HORA DE TEMPO CRONOLÓGICO POR UM CÁLCULO SUBJETIVO DE NOSSA PARTE, QUE PARA NÓS OBVIAMENTE DURARAM UMA ‘ETERNIDADE COMPLICADA’, INTERMINÁVEL, AMALGAMADA, INTRINCADA, O CURIOSO DE TUDO AQUILO ERA, QUE APESAR DA PRECISA NOÇÃO DE TUDO EM NOSSO REDOR, SIMPLESMENTE, NÓS NÃO CONSEGUIAMOS SEQUER MOVER-MO-NOS, COMO SE UM TORPOR ‘HIPERELETROMAGNÉTICO’ TIVESSE TOMADO CONTA DO NOSSO CORPO E NOSSA MENTE, SEQUER A NOSSA FRONTE-CABEÇA PODERIA SER-NOS ‘MÓVEL’, TORPOR INTERNO ASSOCIADO A UM ESTADO DE ‘BEM-AVENTURANÇA ANÍMICA’, NÃO ERA POSSÍVEL MAIS SAIR DA AFASIA EM QUE NOS ENCONTRÁVAMOS, ATINGIRA O TEMIDO ‘ESTADO DE IRREVERSIBILIDADE DO SER’, (SEM RETORNO COMO DIRIA ‘ELIPHAS LÉVI’ OU NO ETERNO RETORNO COMO DIRIA ‘FRIEDRICH NIETZSCHE’, OU NO ‘ETERNO RETORNO DO CHAOS’ COMO DIRIA ‘DANIEL DANIEUS’) EM UM ESTADO TAL DE ‘BEATITUDE-PLENITUDE’ NAQUELA EXPERIÊNCIA UNÍVOCA E IMORREDOURA, PROFÍCUA E INDEFECTÍVEL QUE ESTIVÉRAMOS ‘COALESCENTES EM GRATITUDE’, À MEDIDA QUE NÓS ÍAMOS APROFUNDANDO-NOS NA ‘EPIFANIA-CESURA’ NOSSA MENTE IA EXPANDINDO-SE DE MODO EXPONENCIAL E AVASSALADOR À TAL ‘PUNCTUM’ JAMAIS ALCANÇADO D’ANTES, ERA ALGO ‘DÚCTIL-ELÁSTICO’, COMO SE A ‘DOBRA’ DA NOSSA TECITURA CEREBRAL ESTIVESSE ESTICANDO-SE AO ESTADO MAIS ‘DESDOBRADO’ POSSÍVEL, O ‘CEREBRUM’ COMO SE LITERALMENTE ‘ABRISSE’, ‘A-ESPACIAL E A-TEMPORALMENTE’, MUITO PRÓXIMO AO ‘STATUS’ DO QUE SE DENOMINA ‘QUEBRA DA PERCEPÇÃO’, CONQUANTO, NUMA ‘SUPER OITAVA SUPERIOR’ DE TUDO ISTO, NESTE ÍNTERIM, HAVIA ALGO À MAIS ALI, UMA ESPÉCIE DE ‘CRACKING DURACIONAL’, UMA ‘NÉVOA-DIFERENCIAL’, UM ‘SEM-NÚMERO DE JOGOS CEREBRAIS EM ESTADOS DE SUPERPOSIÇÃO QUÂNTICA’, NÃO HAVIA NAQUELA ‘JANELA HIPERDIMENSIONAL’ MAIS A DIFERENÇA ENTRE ‘PASSADO, PRESENTE E FUTURO’, ENTRE ‘DENTRO-FORA’, ENTRE TERMINOLOGIAS ESPACIAIS TUDO ESTÁ ALI EM ‘MISTURATIO’ , PELA PRIMEIRA VEZ NA ‘VITA’ NÓS PODEMOS DIZER QUE EXPERENCIAMOS A ‘HETERNIDADE’ GRIFADA COM ‘H’, O QUE NÓS CHAMAREMOS DE OUTRA ETERNIDADE ‘NÃO-CLÁSSICA, DESCONTÍNUA E NÃO-LINEAR’, ALGO COM UMA RESSONÂNCIA COM A ‘COMPLICATIO’ MEDIEVAL DE AUTORES COMO NICOLAU DE CUSA, DUNS SCOTUS ERÍGENA, NÃO OBSTANTE, COM DISCREPÂNCIAS ENORMES ÀS QUAIS ELUCIDAREMOS, NESTE ÍNTERIM, NUM ESTADO DA MAIS PURA, CRISTALINA E ABSORTA JACTÂNCIA IMANENCIAL, ALGO ‘SUI GENERIS’ E ‘NON RIDERE, NON LUGERE, NEQUE DETESTARI, SED [THE SOURCE IS INESGOTABLE] INTELLIGERE’, ESPINHOSAMENTE E SEM PRECEDENTES, NÓS NÃO ÉRAMOS O DEMÔNIO DE LAPLACE, DE MAXWELL, MAS, ANTES O ‘DEMÔNIO DE DANIEUS’, ISTO É, TUDO AQUILO QUE SERIA POSSÍVEL DE CAPTARMOS COM A ‘QUEBRA PERCEPCIONAL’ ENTRE TODOS OS ESTADOS TEMPORAIS ?

Características
Número de páginas 237
Edição 1 (2021)
Formato A4 (210x297)
Acabamento Brochura
Tipo de papel Offset 75g

Tem algo a reclamar sobre este livro? Envie um email para atendimento@clubedeautores.com.br

Mais publicações desse autor
Ver a lista completa
Comentários

Faça o login deixe o seu comentário sobre o livro.

1 comentários
Olivia Mascarenhas
Quarta | 05.05.2021 às 22h05
Não sou expert em textos difíceis, mas, claramente ele está em outro nível de qualidade, os outros autores parecem amadores perto dele