Nós usamos cookies e outras tecnologias semelhantes para melhorar a sua experiência em nossos serviços. Ao utilizar nossos serviços, você concorda com tal monitoramento. Informamos ainda que atualizamos nossa Política de Privacidade.
ACEITO
POESIAS DO COTIDIANO
Categorias
Ópera, Hínos, Fósseis, Poesia, Natureza, Música
Compartilhe este livro
Esta página foi vista 1065 vezes desde 22/01/2018
Versão
impressa
R$ 40,32
Valor total:
R$ 40,32
Versão
ebook
R$ 22,60
Disponível em:
PDF
Valor total:
R$ 40,32
Este livro pode estar à venda na:
Este ebook também pode estar à venda na:
Sinopse

UM POETA DO COTIDIANO

Da Academia Norte-riograndense de Letras. Presidente do Conselho Estadual de Cultura

Janio Varela Sobral já não é mais uma revelação da poesia potiguar, pois este não é seu primeiro livro. Há mais de 20 anos publicou seu primeiro livro, sempre mantendo um fino humor e um estilo elegante, mas ao mesmo tempo irreverente e mordaz.

Teve um grande companheiro nas letras. O poeta Afranio Lemos, um dos mais lúcidos escritores da literatura do Estado foi seu associado em algumas aventuras literárias. Junto publicaram alguns livros de poemas, aliando o trabalho artesanal das letras com a inspiração poética do cotidiano.

A qualidade do seu texto poético nos revela um poeta pouco usual. Trabalhar com as palavras, reduzir o texto ao mínimo indispensável à compreensão, sem contudo ferir a inventividade, a coerência e a beleza das palavras trem sido uma marca de tudo que produz, como nesse fragmento de “Distancia”: Esta difícil distancia / que sufoca e aflige / serve de parâmetro agora / para tomada de decisões futuras.

Aliás, Janio Sobral tem vivido com a arte há mais tempo do que com a poesia. Trabalhou no atelier de Manxa auxiliando no entalhe dos grandes painéis que enfeitavam os salões do BANDERN e que ainda enfeitam agencias do Banco do Brasil, Caixa e repartições públicas. O lavor com o entalhe deve ter esculpido na sua alma a veia poética que faz-se evidente nesse POESIAS DO COTIDIANO.

O poeta é sempre um visionário. Tem uma visão do mundo completamente diferente dos outros mortais. Ele não vê somente com os olhos, imprimindo na retina o que todos vêem, mas com a alma que vê além da ótica, que interpreta o que é visto e que busca nos ângulos e imagens mais simples, uma mensagem que é adequada aos sonhos e visões diferenciadas.

“Tudo começa com a vida / e termina com ela” exclama o poeta, mesmo sabendo que a poesia não termina com a vida pois a ela é destinado o eterno.

O cotidiano, certamente é uma coisa comum para qualquer mortal É o simples, o corriqueiro, o comum. Para o poeta, o cotidiano é um deslumbramento mágico que ele consegue desvendar nas menores coisas da vivencia, nas mais simples coisas do dia a dia que parecem apenas uma simples continuidade da vidinha chata e comum. O cotidiano do poeta é um permanente deslumbrar de coisas, uma busca de identificar os sinais do tempo como o mago vidente. Uma folha que dobra-se ante o peso da gota de orvalho, a sombra de uma árvore que desenha no chão o ponteiro do relógio das horas ou a imagem da lua refletida no espelho das águas.

Esse o cotidiano do poeta que Janio nos traz nas páginas do seu livro, como um presente e uma lição de que nas pequenas coisas é que são revelados os maiores encantamentos.

IAPERI ARAUJO

Características
ISBN 978-85-924126-0-9
Número de páginas 98
Edição 1 (2018)
Formato A5 (148x210)
Acabamento Brochura c/ orelha
Coloração Preto e branco
Tipo de papel Offset 75g
Fale com o autor
JÂNIO VARELA

Evan do Carmo, Nascido na Paraíba em (29/04/64) é poeta, escritor, romancista, jornalista, músico, filósofo e crítico literário. Fundou e dirigiu o jornal Fakos Universitário. Criou em 2009 a revista Leitura e Crítica. Tem 22 livros publicados, sua obra está disponível em 12 países, (um livro editado em inglês. (O Moralista) Entre outros estão: O Fel e o Mel, Heresia poética, Elogio à Loucura de Nietzsche, Licença Poética, Labirinto Emocional, Presunção, O Cadafalso, Dente de Aço, Alma Mediana, e Língua de Fogo. Participou também com muitos contos em antologias. Foi um dos vencedores do concurso Machado de Assis do SESC DF de 2005. Em 2007 foi jurado na categoria contos do concurso Gente de Talento 2007 promovido pela Caixa Econômica Federal, ao lado de Marcelino Freire. Em 2012 criou e editou até 2015, os Jornais: Correio Brasília, Jornal de Vicente Pires, Jornal de Taguatinga e o Jornal do Gama. Evan do Carmo é estudioso da obra de José Saramago, em 2015 publicou o livro Ensaio Sobre a Loucura, e o livro Reflexões de Saramago, momentos antes de sua morte, o livro nos oferece um panorama perfeito na voz do próprio Saramago em forma de ficção ensaísta, sobre a obra do Nobel Português. Em 2016 criou a Editora do Carmo e o projeto Dez Poetas e Eu, onde já publicou 100 poetas, e o livro Um Brinde à Poesia, uma obra de coautoria com outros poetas contemporâneos.

Como editor realizou o sonho de mais de 500 autores, a maioria autores sem recursos, que não podiam publicar suas obras, entre muitos autores carentes estão dezenas de poetas e escritores africanos, de Angola e Moçambique.

Palestras e oficinas literárias (61) 981188607

Nome do link: evandocarmo.com

Mais publicações desse autor
Ver a lista completa
Impresso
R$ 43,47
Ebook
R$ 22,60
Impresso
R$ 42,05
Ebook
R$ 22,60
Impresso
R$ 44,99
Ebook
R$ 22,60
Impresso
R$ 80,35
Ebook
R$ 33,37
Impresso
R$ 43,47
Ebook
R$ 22,60
Impresso
R$ 43,22
Ebook
R$ 22,60
Impresso
R$ 44,03
Ebook
R$ 22,60
Impresso
R$ 61,13
Ebook
R$ 22,60
Impresso
R$ 43,37
Ebook
R$ 22,60
Impresso
R$ 54,64
Ebook
R$ 33,37
Impresso
R$ 44,44
Ebook
R$ 22,60
Publicações relacionadas
Ver a lista completa
Impresso
R$ 44,08
Ebook
R$ 22,60
Impresso
R$ 38,88
Ebook
R$ 22,60
Impresso
R$ 41,97
Ebook
R$ 22,60
Impresso
R$ 53,52
Ebook
R$ 22,60
Impresso
R$ 46,61
Ebook
R$ 27,98
Impresso
R$ 46,32
Ebook
R$ 22,60
Comentários
0 comentários