Viver o futuro nas mãos do coração

Cânticos a arrebatados amores

Por Reinadi Rodrigues Sampaio

Código do livro: 464562

Categorias

Psicologia, Poesia, Literatura Nacional

Compartilhe este livro
Esta página foi vista 646 vezes desde 12/07/2022
Versão
impressa
R$ 86,58
Valor total:
R$ 86,58
Versão
ebook
R$ 21,36
Leia em Pensática
Valor total:
R$ 86,58

Este livro pode estar à venda na:

Este ebook também pode estar à venda na:

Sinopse

Reinadi Sampaio, em “Viver o futuro nas mãos do coração”, relata em versos e prosas o amor virtual, e nos informa que: com a net o mundo ficou a distância de um clik. Tem mais informação num clik, do que em todos os compêndios ou enciclopédias. Mas, também, questiona: será que a raça humana está disponível e aceita a pressão da distância? Ou se conforma e se aconchega na sua própria condição...?

Não sei o que a vida me reserva… Mas ninguém sabe que as oportunidades devem ser agarradas na mesma dimensão da ambição de cada um.

É verdade que só a ambição não chega... Muitos outros fatores se conjugam para que tudo tenha o seu alinhamento próprio. E desses outros fatores quantos verdadeiramente conseguimos controlar...

Desfrutamos... falamos mais que durante o resto do dia e dizemos o que nos vai à alma e o tempo não é nosso aliado nesta relação! A saudade toma lugar presente.

E se cola como uma segunda pele. Fundida em nós... Tantas vezes quase nos sufocando...

Reinadi Sampaio

Características

ISBN 978-65-88367-51-3
Número de páginas 180
Edição 1 (2022)
Formato A5 (148x210)
Acabamento Brochura c/ orelha
Coloração Colorido
Tipo de papel Polen
Idioma Português

Tem algo a reclamar sobre este livro? Envie um email para atendimento@clubedeautores.com.br

Fale com o autor

Reinadi Rodrigues Sampaio

Reinadi Rodrigues Sampaio – EuFlor, nasceu em 1951 e cresceu no Sertão baiano. Casou-se aos 22 anos e aos 49, mãe de cinco filhos, e avó de um neto e uma neta, enveredou-se pelos caminhos da academia. Neste intento, quanto mais percorria as normas dos espaços formais da ciência, mais se descobria nos espaços informais da educação. Quando em uma sala virtual de poesia, portuguesa, questionou sobre a diferença entre poesia e poema, reuniu as informações necessárias para sua primeira obra literária: Ο poema "Amalgama", em 12/05/2003. Desde então, publicou livros, transcreveu seus escritos para as cores das telas, fez exposições no Brasil e em Portugal participou de várias exposições com os seus versos, em composição com as telas do artista plástico, português, Lopes de Sousa. A sertaneja, mãe e avó, se reinventou para reexistir. Renasceu poetisa, autodenominou-se "Euflor" e hoje, ocupa uma das cadeiras da Academia Cruzalmense de Letras, tendo como Patronesse Rosemeire Barbosa.

Mais publicações desse autor
Ver a lista completa
Comentários

Faça o login deixe o seu comentário sobre o livro.

0 comentários