Nós usamos cookies e outras tecnologias semelhantes para melhorar a sua experiência em nossos serviços. Ao utilizar nossos serviços, você concorda com tal monitoramento. Informamos ainda que atualizamos nossa Política de Privacidade.
ACEITO
Asas, Poemas apaixonados Poemas apaixonantes
Categorias
Literatura Nacional, Filosofia, Poesia
Compartilhe este livro
Esta página foi vista 7265 vezes desde 05/01/2011
Versão
impressa
de R$ 32,76 por
R$ 26,69
Valor total:
R$ 26,69
Versão
ebook
R$ 15,07
Disponível em:
PDF
Valor total:
R$ 26,69
Este ebook também pode estar à venda na:
Sinopse

Um dia o homem mais bruto da terra já amou... O homem mais delicado também. A mulher mais sofrida já amou... A mais feliz também... O amor é para todos e mesmo que não o queira um dia ele vai te aparecer. Trago em palavras a essência do amor pra chegar a seu coração e fazer sua cabeça.

Características
Número de páginas 45
Edição 1 (2010)
Formato A5 (148x210)
Acabamento Brochura c/ orelha
Coloração Preto e branco
Tipo de papel Offset 75g
Publicações relacionadas
Ver a lista completa
Impresso
de R$ 34,41
R$ 28,35
Impresso
de R$ 32,55
R$ 26,49
Impresso
de R$ 32,55
R$ 26,49
Impresso
de R$ 31,88
R$ 25,81
Impresso
de R$ 32,55
R$ 26,49
Impresso
de R$ 37,33
R$ 31,27
Ebook
R$ 15,07
Impresso
de R$ 29,53
R$ 23,46
Impresso
de R$ 37,18
R$ 31,11
Impresso
de R$ 34,96
R$ 28,90
Impresso
de R$ 32,58
R$ 26,51
Impresso
de R$ 35,20
R$ 29,13
Comentários
5 comentários
ANDREZA
Domingo | 01.04.2012 às 19h04
eu gostei mais acho que se vc escrever coisas mais apaixonantes vai ficar melhor
Carlos
Quarta | 21.09.2011 às 14h09
Oi, eu sou o autor do livro Asas. Obrigado Irene pelo comentário. Sim Marcos, assim, você nem comprou o livro pra ficar menosprezando o meu trabalho. Mas tudo bem, se você não gostou sem problemas, agradeço a Crítica. Conselho a Ti: Compra um livro que fale de educação e boas maneiras talvez te faça bem.
marcos
Sexta | 02.09.2011 às 15h09
se era pra mim morrer eu morreria mas nao lendo um deses poemas
marcos
Sexta | 02.09.2011 às 15h09
isso e uma porcaria
Irene França
Quarta | 09.03.2011 às 11h03
Meu amigo escreve muito bem, sucesso Romário!