O TIGRE E A PRINCESA
Histórias que ensinam!
Código do livro: 155922
Categorias
Educação, Literatura Infanto Juvenil, Aventura, Contos De Fadas, Folclore E Mitologia, Romance
Compartilhe este livro
Esta página foi vista 13459 vezes desde 05/12/2013
Versão
impressa
R$ 45,27
Valor total:
R$ 45,27
Valor total:
R$ 45,27
Sinopse

Conto originado do poema “O menino poeta e a princesa menina”, narra uma linda história de amor entre o príncipe Hu e sua amada, a plebeia Aiyume. Este conto tem como principal antagonista o ambicioso e perverso Oni, que se torna rei usurpando o trono e mantendo o casal afastado por meio de forças malignas. Como maldição, a bela Aiyume é mantida prisioneira do Rei Oni, enquanto príncipe, sem memória, é obrigado pelas circunstâncias a viver numa cabana no topo de uma colina, sob a forma de homem-tigre, tendo como companheiro o Mheo – um sapo bobo e fofoqueiro, que consegue dar certa dose de humor ao drama vivido. O conto é narrado de forma poética revelando elementos da sabedoria oriental, nos remetendo a um passado imaginário, mas abordando o comportamento humano cujos ensinamentos são atemporais. Por isso, é indicado para o público infanto-juvenil, visto que ainda se encontra em formação de valores e dos princípios que norteiam a conduta ética e moral, porém, também recomendado para adultos que são capazes de apreciar e encantar com uma bela narrativa e desvendar o seu desfecho.

Em suma é um livro para todas as idades.

Características
Número de páginas 126
Edição 3 (2015)
Formato Quadrado (200x200)
Acabamento Brochura s/ orelha
Coloração Preto e branco
Tipo de papel Offset 75g

Tem algo a reclamar sobre este livro? Envie um email para atendimento@clubedeautores.com.br

Fale com o autor
Henrique Musashi

CARLOS HENRIQUE MUSASHI DA COSTA RIBEIRO, nasceu em Aracati, a 30 de setembro de 1974, no estado do Ceará. É Escritor, Bacharel em Direito pela FVJ, Perito em Cálculos Trabalhistas, Conciliador e Mediador Extrajudicial. Foi estudante autodidata do comportamento humano, fundamentado, no trabalho de Pierre Weil no que se refere a “linguagem não verbal”, bem como no trabalho de Paul Ekman, sobre as expressões faciais (sistema universal das “micro expressões”), antes disto foi aluno de Psicologia Estudantil, no ISJ, do saudoso Prof. Ivanildo Damasceno. No entanto, sua vida acadêmica não se resume apenas nestes momentos, fez, pelo menos mais de uma dezena de outros cursos, entre o ensino técnico e cursos de aprimoramento na área do Direto.

***********************************************

Sobretudo na obra de Henrique Musashi percebe-se, além da admirável vocação em seus escritos, uma intimidade com a crítica social a começar da imagem da capa que também é texto de visual interpretação e despojo a um modelo social de viver. Em redundante, ele faz uma comparação e citação a si mesmo, mostrando uma intimidade com as palavras e complexidade em coloca-las, raramente encontrada nos autores de hoje, como se os autores do Trovadorismo ou do Naturalismo estivessem incorporados nele, mas usando uma linguagem mais tendenciosa ao Simbolismo e ao Romantismo que jamais vi. Em sua poesia há contemplação a mulher tão poeticamente bela que emociona o leitor e, mesmo quando entra em uma crítica acirrada, sua escrita traduz seu “ser poético” transcendental infinitamente criador.

Com a continuidade a perpassar em seus trocadilhos de palavras (complexas), aborda nas entrelinhas uma intimidade e sensibilidade nas relações sociais, emocionais, religiosas, afetivas, tecendo em sua linguagem metalinguística do simbolismo romântico em sua maioria onde o mesmo há uma diversificação apontando relações outras entre as palavras, composições na construção textual de sua coesão e coerência desenvolvendo seus signos, apelos às significantes e novas significações. Musashi é notável conhecedor das emoções humanas, de uma fascinante percepção intelectual, invejável nos poetas e poetisas de hoje.

[ELIENE MAGALHÃES –Mestranda em Educação – UFC, Sindicalista, Escritora, Poetisa, Graduada em Ciências da Religião, Pedagogia, História e Letras. Especialista em Ensino Religioso, História da África e Psicopedagogia]

Comentários

Faça o login deixe o seu comentário sobre o livro.

2 comentários
Henrique Musashi
Quinta | 28.05.2020 às 08h05
Saudações, Sabrina Grato pelo feedback, fico muito feliz com a sua interação sobre a sinopse deste trabalho. Este livro, "O tigre e a princesa", foi o livro mais gostoso de escrever, tenho um carinho especial por este conto. creio que irá gostar, caso venha a adquirir um exemplar. E, caso venha venha adquirir, irei apreciar muito outro feedback sobre a sua experiencia de leitura... Grato por sua atenção!
Sabrina
Quarta | 27.05.2020 às 20h05
Me parece uma história cativante de amor, mas também triste por causa do casal viver separado por conta do rei, mas espero que tenha um bom final... Parabéns bela história Henrique Musashi.