Fale com o autor
Adriano Santori
1 publicação
Sobre o autor
Adriano Santori (Adriano dos Santos Gomes da Silva) nasceu em 16 de julho de 1980, em Currais Novos/RN. É formado em Letras pela UFRN, onde atuou como aluno de Iniciação Científica, desenvolvendo pesquisas sobre a Literatura do Seridó da Década de 30.
Estes estudos lhe renderam a organização de dois livros: “Suetônia Batista – Obra reunida”, lançado em 2007, e “Laurentino Bezerra Neto – de Laurentino a Chico Viola”. Adriano Santori começou como poeta escrevendo pequenos cordéis sobre temas diversos. Suas primeiras publicações foram “A Peleja de Jorge Bucho contra Bin Lado contada em Mourão” (2002), “A Chegada de Severino Boca Seca às Abas do Paraíso” (2003) e “A Peleja de Jorge Bucho contra Sadam Russen” (2004). Fundou durante os tempos acadêmicos e juntamente com os escritores Wescley J. Gama e Théo G. Alves, o jornal literário Almanáará. Essa parceria ainda lhe renderia a organização do livro de contos “Triacanto – trilogia da dor e outras mazelas”. O poeta também participou da coletânea “Tamborete”, que reuniu trabalhos de vários poetas currais-novenses. Adriano Santori também é artista plástico e em 2007 realizou sua primeira exposição intitulada “A imagem de Currais Novos”. Após certo tempo de inatividade, o poeta retornou aos braços da Literatura de Cordel publicando, em 2010, os títulos: “As Visões de Zé do E.T. para o fim do Milênio”, “Triste Estória de uma Sabiá-una”, “O Dia em que a Água acabou”, “A Peleja do Pe. Dófilo contra o Pr. Surrupião” e “o Desafio de Zé da Cobra contra Severino Pagão”.
Selos de reconhecimento
Autor do Clube de Autores
Autor publicou o seu primeiro livro no Clube de Autores
Biografia bem definida
Sua página biográfica tem foto e um texto com pelo menos 300 caracteres sobre o autor
Site oficial do autor
Nome do link
www.adrianosantori.com
Todas as publicações desse autor
Impresso
R$ 38,69
Ebook
R$ 18,73