Nós usamos cookies e outras tecnologias semelhantes para melhorar a sua experiência em nossos serviços. Ao utilizar nossos serviços, você concorda com tal monitoramento. Informamos ainda que atualizamos nossa Política de Privacidade.
ACEITO
Fale com o autor
Darci Ubirajara Santos de Fraga
1 publicação
Sobre o autor

Darci Ubirajara Fraga, nasceu em Porto Alegre/RS, Brasil, em 09/01/1950.

É cristão, segue e crê em Cristo Jesus, e frequenta tanto quanto possível a sua Igreja.

Escreveu e publicou o seu único livro em Outubro de 2010 intitulado FIM DOS TEMPOS: O ENCOBERTO DESCOBERTO pela editora http://www.clubedeautores.com.br/

sem pretensão a coisa alguma senão expor o seu discernimento dos fatos bíblicos, dentro do contexto da História Universal; descobrindo o que está encoberto (Mt 10:26) e demonstrando que esta História do homem chegou ao seu fim.

Como todas as pessoas sensatas, ele escolhe os seus líderes, escritores, etc., não pelo o que elas parecem que são, mas, por o que elas são. E só se sabe o que uma pessoa é, pelo o que ela diz e faz, e não pela sua beleza, jovialidade, sucesso, riqueza e seus canudos universitários.

Numa época em que um operário, Luiz Inácio Lula da Silva, que cursou só o terceiro ano primário, chega à presidência do Brasil, exerce este mandato e se reelege para o outro, e sai desta presidência com elevado índice de aceitação popular; bem como, após isto, recebe de países europeus o título de honoris-causa, e é convidado em todo mundo a dar palestras, num reconhecimento explícito que o mundo tem pela sua capacidade política e dom, então, como sempre foi ou deveria ser, não há mais espaço para se julgar as pessoas através de preconceitos, radicalismos, pedantismos, racismos e fobias de toda a ordem.

O apóstolo Paulo sustentou o seu sacerdócio, com os frutos do seu trabalho secular, como construtor de barracas.

Na sua época, mais do que agora, as pessoas se deixavam levar pelas aparências, e geralmente seguiam aos proeminentes "doutores da Lei" de Jerusalém, ou, os filósofos (gnósticos) amantes da "sabedoria" de Atenas.

Paulo era versado na sabedoria de Salomão, mas, não foi com ela que veio a ser, depois de Cristo, a pedra funtamental e estruturante do cristianismo, mas, pela sabedoria de Deus.

Ainda assim, Paulo teve que lutar dobradamente para convencer as pessoas humildes e simples (recém convertidas ao cristianismo, e que provinham do paganismo do império romano) à aceitar a sabedoria que Deus lhe deu, pois tais, seguidamente punham em dúvidas os seus ensinos, pois facil e inebriadamente se deixavam levar pelos ensinos dos gnósticos.

Não era fundamentalmente a "razão salomônica" dos "doutores da Lei", ou a "razão filosófica" dos gnósticos que inebriava e incentivava este povo simples a segui-los, mas, como agora, os títulos que eles possuiam.

Evidente que tais títulos que recomendavam um "sábio" a ser seguido, não era adquiridos e nem o eram como o são agora, pois, não haviam Universidades e nem Leis específicas para isto. Entretanto, o modo de qualificar esta pessoa, permaneceu através dos tempos... a grande maioria do povo julga a capacidade de uma pessoa pelas aparências... pelos títulos (canudos universitários) que elas tem.

Paulo, como num desabafo, diz a tais pessoas:

"Começamos, porventura, outra vez a recomendar-nos a nós mesmos ? Ou temos necessidades, como alguns, de cartas (canudos) de recomendação para vós outros ou de vós ? - Vós sois a nossa carta (canudo), escrita em nosso coração (e mente), conhecida e lida por todos os homens, estando já manifestos como carta (canudo) de Cristo (existe alguém ou Universidade mais sábia do que Cristo?), produzida pelo nosso ministério, escrita não com tinta (ou impressão em Diplomas), mas pelo Espírito do Deus vivente (Cristo), não em tábuas de pedras (ou papel), mas escrita em tábuas de carne, isto é, nos corações (e mentes) ... a nossa suficiência (capacidade) vem de Deus (de sua Sabedoria), o qual nos habilitou para sermos ministros de uma nova aliança (nova ordem, novo conhecimento), não da letra, mas do espírito; porque a letra mata, mas o espírito vivifica." (2ºCoríntios 3:1-6).

Modestamente, quero fazer destas palavras de Paulo, a minha apresentação.

- Julguem-me não pelo que eu aparento ser ... mas, por aquilo que faço, digo, escrevo e creio.

Selos de reconhecimento
Autor do Clube de Autores
Autor publicou o seu primeiro livro no Clube de Autores
Autor virou assunto
Autor teve uma notícia publicada sobre ele
Site oficial do autor
Nome do link
fim-dos-tempos-o-encoberto-...
Todas as publicações desse autor