Fale com o autor
Rômulo Rossy Leal Carvalho
1 publicação
Sobre o autor
Rômulo Rossy Leal Carvalho nasceu em Picos-PI, numa segunda-feira, por volta das 14h30min da tarde, em 18 de janeiro de 1999 (22 anos) — o que lhe confere a proteção do arcanjo São Gabriel, nome este que significa “Força de Deus”. Por coincidência, seu nome, Rômulo, vem do latim Romulum, que, por sua vez, significa “força”. É filho da dona de casa Enilda da Silva Leal Carvalho e do operário José Rivaldo de Carvalho, tendo como única irmã Ramilla Vitória Leal Carvalho. Foi alfabetizado pela tia materna, Francisca Edilene da Silva Leal, dos quatro aos cinco anos. Seus passos introdutórios na escola foram em Amélio dos Anjos, situada em Cansanção, próxima de Cantagalo, sua terra, onde residiu até os onze anos, no interior de São Julião-PI. Aos sete anos, já escrevia pequenos poemas, geralmente com temáticas afins à terra onde vivia, a partir dos elementos que observava, na escola, na natureza e, sobretudo, na televisão, especialmente programas de leitura e escrita, e teledramaturgia — sua grande inspiração. Em 2010, aos onze anos, passou uma temporada na capital do Vale do Paraíba, São José dos Campos-SP, onde cursou parte da antiga sexta série, hoje sétimo ano. Estudou, desde a infância, em escolas públicas: uma municipal, Amélio dos Anjos, e, posteriormente, em duas estaduais: Alice Rocha e Aprígio Pereira Bezerra. Nesta última, concluiu o Ensino Médio. Foi aprovado, por meio do Exame Nacional do Ensino Médio, para o curso de Licenciatura em História pela Universidade Federal do Piauí — Campus Senador Helvídio Nunes de Barros, em Picos. Diplomou-se em setembro de 2021 no curso sobrescrito, tendo, inclusive, obtido, pelo seu desempenho na graduação, Láurea Universitária, pela contemplação máxima do tripé universitário: ensino, pesquisa e extensão — o que lhe rendeu uma enorme consideração pelo setor público de ensino e trabalho. Concomitantemente à formação universitária, continuou a escrever poemas, crônicas e sinopses de histórias a serem dramatizadas — inspiração antiga proveniente da televisão. Lançou seu primeiro livro aos dezesseis anos, Além do Mais!, de poesias, tendo vendido todos os exemplares na microrregião de São Julião. Em 2016, iniciou uma trajetória como leigo missionário da Igreja Católica Apostólica Romana, experiência que lhe rendeu a publicação de uma pequena edição do seu segundo livro, Sinais de Vida: reflexões de um leigo, lançado em 2019. Um ano antes, participou da coletânea nacional Antologia Poesia Agora, da Editora Benfazeja, de São Paulo, com o poema “Recanto da Nostalgia”. Ainda em 2019, coorganizou, junto com o ator e professor universitário Dr. Raimundo Nonato Lima dos Santos (UFPI) —participando como um dos autores —, o livro História em Crônicas, editado pela EDUFPI (Editora da Universidade Federal do Piauí). No decurso da graduação (2016-2021), integrou os projetos: Restauração de Documentos e Preservação da Memória do Exército Brasileiro na cidade de Picos-PI (2016-2017), Educação Patrimonial e Práticas de Ensino de História: atendimento a alunos com dificuldades de aprendizagens (2018), no museu Ozildo Albano, Programa Institucional Residência Pedagógica no Centro Estadual de Tempo Integral Marcos Parente (2018-2020), em Picos-PI, participando de eventos locais, regionais, estaduais, nacionais e internacionais, publicando, inclusive, resumos e trabalhos completos em anais dos respectivos eventos. Suas pesquisas seguiram o curso das áreas de história, história social, memória, antropologia, história e catolicismo, educação e ensino de história. Atualmente, é pós-graduando, em nível de especialização, em Gestão Educacional com Docência do Ensino Superior, Libras e Educação Especial e Inclusiva pela Faculdade Elesbão Veloso (FAEVE) – PI, e em Historiografia Brasileira e Antropologia e Fundamentos da Educação Social pela Faculdade FaSouza, de IpatingaMG. Em 2021, publica, como coorganizador, junto às professoras Ana Paula Cantelli Castro e Nádia Narcisa de Brito Santos, o livro paradidático (em formato e-book), Histórias do Brasil: caminhos didáticos para abordagens históricas, no qual assina dois capítulos ao lado de colegas de turma da graduação. Atualmente, no que concerne ao campo universitário, trabalha na sua terceira coorganização, do livro, com título provisório Leituras sobre a Igreja Católica: impressões históricas acerca dos períodos tardo-antigo, medieval e contemporâneo, junto à Profa. Ms. Ana Paula Cantelli Castro (UFPI), com previsão de lançamento no primeiro semestre de 2022. Em meados (agosto) de 2020, passou a integrar, como membro fundador, da Academia de Letras do Vale do Riachão (ALVAR), Piauí, instituição que reúne os municípios de Santo Antônio de Lisboa, Bocaina, Francisco Santos, Monsenhor Hipólito, Alagoinha do Piauí e São Julião, com a cadeira número vinte e quatro, tendo por patrono José de Lima Cavalcante (Zé Abílio), importante e sofisticado servidor público, historiador, professor e engenheiro agrônomo sãojuliãoense, com o também título de cidadania vilanovense, para quem escreveu o poema “Uma eterna celebridade”. Além de professor de História, Rômulo Rossy continua a atuar hoje como escritor
(poeta, ensaísta, dramaturgo e cronista). Além de amar música e canto, é um conversador nato, sendo este seu ofício dileto: conversar. Colabora com o blog pernambucano Falou e Disse, do jornalista José Ambrósio dos Santos, onde, pôde, nos últimos meses publicar textos em memória do rei do pop, Michael Jackson, do humorista Paulo Gustavo, do rei do baião, Luiz Gonzaga, do produtor musical, Arnaldo Saccomani, e da rainha da sofrência, Marília Mendonça.
Selos de reconhecimento
Autor virou assunto
Autor teve uma notícia publicada sobre ele
Biografia bem definida
Sua página biográfica tem foto e um texto com pelo menos 300 caracteres sobre o autor
Site oficial do autor
Instagram: romulo.rossy
romulo.rossy
Todas as publicações desse autor