A Vingança
Contos
Código do livro: 352591
Categorias
Artes e Entretenimento, Entretenimento, Ficção
Compartilhe este livro
Esta página foi vista 351 vezes desde 28/12/2020
Versão
impressa
R$ 33,69
Valor total:
R$ 33,69
Versão
ebook
R$ 19,27
Leia em Pensatica
Valor total:
R$ 33,69
Este ebook também pode estar à venda na:
Sinopse

Contos variados de fina urdidura.

Para leitores variados, afeitos à fina leitura.

Se gostar, recomende a um amigo.

Se não gostar, recomende a um inimigo.

Características
Número de páginas 80
Edição 1 (2020)
Formato Pocket (105x148)
Acabamento Brochura s/ orelha
Coloração Preto e branco
Tipo de papel Polen

Tem algo a reclamar sobre este livro? Envie um email para atendimento@clubedeautores.com.br

Mais publicações desse autor
Ver a lista completa
Impresso
R$ 26,30
Ebook
R$ 18,19
Impresso
R$ 26,25
Ebook
R$ 18,19
Impresso
R$ 26,35
Ebook
R$ 18,19
Impresso
R$ 33,41
Ebook
R$ 19,27
Impresso
R$ 32,69
Ebook
R$ 19,27
Impresso
R$ 32,96
Ebook
R$ 19,27
Impresso
R$ 33,97
Ebook
R$ 19,27
Impresso
R$ 32,73
Ebook
R$ 19,27
Impresso
R$ 34,29
Ebook
R$ 19,27
Impresso
R$ 32,28
Ebook
R$ 19,27
Impresso
R$ 32,42
Ebook
R$ 19,27
Publicações relacionadas
Ver a lista completa
Impresso
R$ 38,31
Ebook
R$ 23,57
Impresso
R$ 37,18
Ebook
R$ 18,19
Impresso
R$ 52,17
Impresso
R$ 55,33
Ebook
R$ 93,53
Impresso
R$ 41,58
Ebook
R$ 19,27
Impresso
R$ 70,15
Ebook
R$ 39,72
Impresso
R$ 37,27
Ebook
R$ 18,19
Impresso
R$ 35,14
Ebook
R$ 23,57
Impresso
R$ 39,33
Comentários

Faça o login deixe o seu comentário sobre o livro.

1 comentários
Eduardo
Quinta | 21.01.2021 às 08h01
Sou o autor. Seria antiético comentar meu próprio livro. Tomo, no entanto, a liberdade de reproduzir a opinião do renomado crítico André Seffrin sobre minha obra: "Eduardo Borsato é escritor que movimenta seus personagens, isto é, seus seres mitológicos em geral banhados numa acidez e num sarcasmo pouco comuns em nossa literatura. Ironia afiadíssima e certeira, impulsos críticos rodriguianamente impiedosos, sua linhagem é também a de Dalton Trevisan, Wander Piroli, Jamil Snege, Antonio Fraga, João Antonio. Sim, a destes extraordinários taxidermistas de uma deserdada fauna sem vez e sem voz, de inglório destino e a cada dia mais extraviada nos crescentes porões das metrópoles. E em Borsato toda essa paisagem demasiadamente humana (e subjugada pela taxidermia da ficção) se resolve em pequenas cápsulas tragicômicas, em asperezas que elidem qualquer veludosa pele do hábito social. Um mundo agarrado à unha, com a mais veloz economia verbal, em que a fatura do diálogo e do nonsense não serão os únicos pontos de alto relevo."