Acordo de Sangue
Categorias
Literatura Nacional
Compartilhe este livro
Esta página foi vista 3736 vezes desde 05/01/2011
Versão
impressa
R$ 37,67
Valor total:
R$ 37,67
Versão
ebook
R$ 16,14
Disponível em:
PDF
Valor total:
R$ 37,67
Este ebook também pode estar à venda na:
Sinopse

Tudo começou no ano de 2012, quando cientistas da comunidade vampírica, depois de séculos de pesquisa, encontraram uma maneira de desviar os raios solares e concentrá-los num único ponto. Esses pontos eram antenas de trinta metros, chamadas de captores, que ao serem ligadas atraiam os raios do sol deixando um círculo em volta delas de no mínimo cinco milhões de quilômetros iluminado e consequentemente uma extensão de no máximo cinco milhões de quilômetros no escuro.

Os vampiros aproveitaram. Em apenas uma noite instalaram várias dessas antenas. Deixaram países inteiros sem a luz do sol, atacaram de dia, lojas foram saqueadas, um caos mundial. E foi nesse dia, 13 de agosto de 2012 que os humanos tiveram a consciência que as lendas de vampiros era real.

Com medo da extinção da raça humana, presidentes e reis de todas as nações do mundo se juntaram para uma única causa: matar aqueles demônios antes que eles os matassem.

Liderados por Devonn Van Dovich os vampiros de todo o mundo foram à luta e no dia 15 de agosto de 2012 estourou a Grande Guerra dos 200 Anos.

Havendo perdas significativas de ambos os lados, Devonn Van Dovich se reuniu com a quinta geração de líderes mundiais, apenas seis.

Não havia mais países. Apenas continentes. Oceania, América do Sul, América do Norte, África, a Ásia e Europa se unificaram, a Groenlândia se emancipara. Cada continente era uma nação.

Ficaram cinco noites trancados em uma sala, discutindo o futuro do mundo.

Após muita discussão foi assinado o tratado:

“1.0-Cada continente deverá se dividir em duas partes: vampiros e humanos;

1.1-Cada metade deve conter um líder único;

2.0-Deve-se ter captores nos continentes, suficientes para deixar o lado dos vampiros escuro;

2.1-Humanos não poderão controlar os captores;

3.0-Humanos deverão doar sangue para os vampiros.

E assim todas as raças poderão viver em paz.

5 de setembro de 2212”

Seguindo as tradições vampíricas, cada líder assinou o tratado com seu próprio sangue. Por isso o Tratado de Paz Mundial Entre As Raças ficou conhecido como:

“Acordo de Sangue”.

Características
Número de páginas 164
Edição 1 (2010)
Formato A5 (148x210)
Acabamento Brochura c/ orelha
Coloração Preto e branco
Tipo de papel Offset 75g
Publicações relacionadas
Ver a lista completa
Impresso
R$ 43,00
Ebook
R$ 17,22
Impresso
R$ 34,22
Ebook
R$ 15,07
Impresso
R$ 35,65
Ebook
R$ 11,84
Impresso
R$ 36,68
Impresso
R$ 35,53
Ebook
R$ 17,22
Impresso
R$ 42,69
Ebook
R$ 17,22
Impresso
R$ 35,44
Ebook
R$ 11,84
Impresso
R$ 37,34
Ebook
R$ 11,84
Comentários
10 comentários
Priscilla Vasconcelos
Sábado | 14.01.2012 às 23h01
O que eu imaginei, foi tipo o efeito de uma lanterna ao contrário. O fecho de luz de uma lanterna ilumina em forma de cone, imaginando que essa lanterna "roube a luz", também seria nessa mesma forma. Se tiver alguma dúvida, comente no meu blog, pois lá eu tenho controle dos comentários, aqui eu não sei quem comentou ou quando comentou. Eu não olho a página sempre.Mas obrigada pela sua dúvida. Com calma vou reformular essa parte.
Priscilla Vasconcelos
Sábado | 14.01.2012 às 23h01
Valmidênio, desculpe a demora, pelo jeito você realmente ficou intrigado. Tem uma ilustração no meu blog, mostrando de forma ilustrativa como seria: http://priscillavasconcelosaescritora.blogspot.com/2010/04/acordo-de-sangue-mapa.html
Valmidênio Barros
Segunda | 09.01.2012 às 21h01
Ora, eu acho que a autora só consegue ler elogios...
Valmidênio Barros
Sábado | 26.02.2011 às 09h02
Li as primeiras páginas disponibilizadas aqui e fiquei intrigado com as antenas chamadas de captores. A descrição delas que está no texto me pareceu bem confusa.
Valmidênio Barros
Sábado | 26.02.2011 às 09h02
Li várias vezes mas, pelo menos de acordo com a descrição do texto, não dá pra entender como que elas funcionam: "atrairiam os raios do sol deixando um círculo em volta delas de, no mínimo, cinco milhões de quilômetros iluminado e, consequentemente, uma extensão de no, no máximo, cinco milhões de quilômetros no escuro".
Valmidênio Barros
Sábado | 26.02.2011 às 09h02
Ora, se "em volta" de cada antena você teria um círculo de 5 milhões de quilômetros de sol, não importa quantas antenas fossem instaladas na Terra que haveria sempre luz solar, independentemente de onde diabos iria cair aquela extensão de 5 milhões de km de escuridão.
Valmidênio Barros
Sábado | 26.02.2011 às 09h02
Ora, se "em volta" de cada antena você teria um círculo de 5 milhões de quilômetros de sol, não importa quantas antenas fossem instaladas na Terra que haveria sempre luz solar, independentemente de onde diabos iria cair aquela extensão de 5 milhões de km de escuridão.
Valmidênio Barros
Sábado | 26.02.2011 às 09h02
Li as primeiras páginas disponibilizadas aqui e fiquei intrigado com as antenas chamadas de captores. A descrição delas que está no texto me pareceu bem confusa. Li várias vezes mas, pelo menos de acordo com a descrição do texto, não dá pra entender como que elas funcionam: "atrairiam os raios do sol deixando um círculo em volta delas de, no mínimo, cinco milhões de quilômetros iluminado e, consequentemente, uma extensão de no, no máximo, cinco milhões de quilômetros no escuro".
Terça | 09.02.2010 às 13h02
Obrigada pela opinião Daniel. Fico muito feliz pelo reconhecimento.
Terça | 09.02.2010 às 12h02
Ola Priscilla, muito interessante a sua historia, estamos em um momento onde surgem muitas historias de vampiros. Mas quando li o seu prefacio, percebi que voce tocou em aspectos mais reais, mesmo sendo ficcao! achei muito interessante, e o que quero te dizer è que mesmo se tratando de vampiros, vc foi original. ao contrario de quem insiste em "clonar" Eduard e Bella. Parabens D.R. Cruz