Nós usamos cookies e outras tecnologias semelhantes para melhorar a sua experiência em nossos serviços. Ao utilizar nossos serviços, você concorda com tal monitoramento. Informamos ainda que atualizamos nossa Política de Privacidade.
ACEITO
ASPECTOS DO DIREITO DE ARREPENDIMENTO
NO CÓDIGO DE DEFESA DO CONSUMIDOR
Categorias
Educação, Direito
Compartilhe este livro
Esta página foi vista 6915 vezes desde 22/02/2012
Versão
impressa
de R$ 42,69 por
R$ 36,63
Valor total:
R$ 36,63
Versão
ebook
R$ 18,30
Disponível em:
PDF
Valor total:
R$ 36,63
Este ebook também pode estar à venda na:
Sinopse

Este trabalho deve nortear-se sobre o artigo 49 e parágrafo único da Lei 8.078/90, que instituiu o Código de Defesa do Consumidor, localizado no capítulo IV da Proteção Contratual, versando sobre o Direito de Arrependimento do Consumidor. E também de produtos e serviços adquiridos em especial na modalidade não presencial de estabelecimentos comerciais, relacionando e discutindo sobre seus direitos e deveres, dos consumidores e fornecedores, respectivamente.

Nasce tal assunto sobre a apreciação de tal artigo, para a sua aplicabilidade em compras de produtos ou serviços efetuados por Telefone, a Domicílio, Rede Mundial de Computadores, Postos Avançados de lojas físicas e outros meios que não sejam necessariamente presenciais.

O objetivo desta monografia é desenvolver a análise critica no trabalho científico, pesquisando, argumentando e estabelecendo os vínculos jurídicos que se encontram no Código de Defesa do Consumidor, em especial o Direito do Arrependimento encontrado na lei já citada.

Demonstrar os atuais direitos elencados pelo Código de Defesa do Consumidor, acerca do Direito do Arrependimento, trazendo-o até a atualidade com as novas formas de consumo em especial pela modalidade da Internet e a sua aplicação.

A Justificativa para tratar de tal tema e para aprofundar os ricos exemplos encontrados na lei consumerista brasileira sobre o tema proposto, em especial para demonstrar que mesmo sem tratar expressamente no artigo 49, de um rol taxativo dos fornecedores, as empresas e prestadoras de serviço que estão sujeitas a possibilidade da aplicação deste dispositivo, mesmo sendo um rol exemplificativo.

Verificar que tal artigo impõe ao consumidor e ao fornecedor os requisitos da Boa-fé, princípios que são encontrados tanto na nossa Constituição Federal, Código Civil, bem como, pelo diálogo das fontes no Código de Defesa do Consumidor.

Trazer em estudo ainda a aplicação de tal artigo para o consumidor compulsivo e suas conseqüências.

Isto posto, encontraremos nesta presente pesquisa a viabilidade do direito de arrependimento por qualquer via de consumo, sendo o único requisito para tanto o não estabelecimento físico do fornecedor.

Características
Número de páginas 124
Edição 1 (2012)
Formato A4 (210x297)
Acabamento Brochura s/ orelha
Coloração Preto e branco
Tipo de papel Offset 75g
Fale com o autor
EDSON GARCIA JUNIOR

Possui graduação em Direito pela Universidade Cruzeiro do Sul (2006), Especialização em Direito Civil e Direito do Consumidor pela Escola Paulista de Direito. Presta serviços de consultoria e pareceres sobre Direito do Consumidor.

Publicações relacionadas
Ver a lista completa
Impresso
de R$ 54,01
R$ 47,95
Ebook
R$ 54,30
Impresso
de R$ 32,62
R$ 26,55
Impresso
de R$ 33,96
R$ 27,89
Ebook
R$ 17,22
Impresso
de R$ 32,30
R$ 26,23
Impresso
de R$ 34,12
R$ 28,05
Ebook
R$ 17,22
Impresso
de R$ 33,42
R$ 27,35
Ebook
R$ 17,22
Impresso
de R$ 40,12
R$ 34,05
Ebook
R$ 15,37
Comentários
0 comentários