Escrito pelo mesmo lápis - Volume 1
Categorias
Romance, Ficção e Romance, Ficção, Drama
Compartilhe este livro
Esta página foi vista 274 vezes desde 17/06/2020
Versão
impressa
R$ 38,55
Coloração
Valor total:
R$ 38,55
Versão
ebook
R$ 11,84
Disponível em:
PDF
Valor total:
R$ 38,55
Este livro pode estar à venda na:
Este ebook também pode estar à venda na:
Sinopse

Luzia recebe de sua mãe o diário de sua tia Josy que há alguns anos veio a falecer. A jovem descobre coisas que ninguém mais sabe a respeito dessa moça de dezoito anos com uma vida conturbada. Agora Luzia se vê como o único membro da família que sabe o que aconteceu.

Características
ISBN 978-65-000-4617-5
Número de páginas 316
Edição 1 (2020)
Formato A5 (148x210)
Acabamento Brochura c/ orelha
Tipo de papel Offset 75g
Publicações relacionadas
Ver a lista completa
Impresso
R$ 38,17
Ebook
R$ 11,84
Impresso
R$ 46,71
Impresso
R$ 41,83
Ebook
R$ 20,45
Impresso
R$ 56,18
Ebook
R$ 25,08
Impresso
R$ 38,90
Ebook
R$ 17,22
Impresso
R$ 36,63
Ebook
R$ 18,30
Impresso
R$ 52,60
Ebook
R$ 11,84
Comentários
1 comentários
Maria Dalva de Brito Dantas
Quinta | 13.08.2020 às 17h08
Escrito pelo mesmo lápis, Em forma de diário, com narrativa envolvente Luiza Boaventura Lombardi narra a história de Josy Boaventura, nascida no final do Século XX, vivenciando todos os problemas enfrentados pelos jovens nesse início do Século XXI. Cada personagem poderia ser tema de nova obra. O ESTILO é descontraído, envolvente e informal. PRENDE o leitor. A FORMA: linguagem coloquial, ortografia condizente com a idade da Escritora, título da obra criativo. Personificação do lápis.Capa muito expressiva. A autora: Alice Nascimento nasceu em Paulista, cidade da região metropolitana do Recife. PE - Começou a escrever aos 15 anos de idade, quando cursava o 1º ano do ensino médio em escola pública. Seus familiares duvidavam que ela soubesse escrever um livro. Agora Alice tenta ir para o 3º Grau. Assusta-me a ideia de que a universidade, com seu formalismo possa matar a espontaneidade de novo talento da literatura brasileira. CUIDADO! Subestimar tanto leva ao esforço de crescer quanto no sentido contrário, à baixa estima e a depressão,