Nós usamos cookies e outras tecnologias semelhantes para melhorar a sua experiência em nossos serviços. Ao utilizar nossos serviços, você concorda com tal monitoramento. Informamos ainda que atualizamos nossa Política de Privacidade.
ACEITO
Juquery, o espinho que cura
Categorias
Literatura Nacional
Compartilhe este livro
Esta página foi vista 3835 vezes desde 05/01/2011
Versão
impressa
R$ 49,61
Valor total:
R$ 49,61
Valor total:
R$ 49,61
Este livro pode estar à venda na:
Sinopse

Década de trinta. Ficção. Escrita em primeira pessoa, o narrador-personagem, homem negro, jovem e letrado, conta sua história desde a sua saída de Recife em viagem de pau-de-arara até São Paulo. Epopeia. Personagens. Lugares. Fatos. Retrato do Brasil profundo.

Já em São Paulo, descreve de forma particular a família que o recebe. O primo Biu, meio abestalhado. A mulher do tio, diarista que só rezava. E o tio Sérvulus Fabrício, operário das fábricas.

Vai trabalhar no SAME - Serviço de Atendimento Médico e Estatístico do Juqueri. Ali, como terceiro escrivão, desnuda a vida do maior hospício do Brasil. Os funcionários e seus sonhos. Os médicos e suas teses. Os loucos e as suas solidões.

Migrante, o narrador, não conhecendo a cidade, passeia por ela, investiga, descobre. A vida dos bairros, os moradores, a luta pelo dia a dia. Brás, Bexiga e Barra Funda. Encontra outros negros pela cidade. A igreja de Nossa Senhora dos Homens Pretos. A liturgia. Os jornais. O Clarim. O baile da Rosa Preta. Denúncias. Militâncias. Racismo. Encontra também os velhos imigrantes. Portugueses. Espanhóis. Alemães. Italianos. As memórias. O trabalho. A Europa, lá, longe. A Europa que tenta se desenhar por aqui.

No Juqueri. Os tratamentos médicos. Terapias. O doente mental. Os pobres. O detrito social. O Brasil tem vergonha de mostrar sua cara. As teorias raciais. A eugenia. O embranquecimento. Darwinismo Social.

Literatura feita de história social do Brasil. Antropologia. Sociologia. Medicina. Enfermagem. Psicologia. Psiquiatria. Direito.

Características
ISBN 978-85-911090-0-5
Número de páginas 558
Edição 1 (2010)
Formato A5 (148x210)
Acabamento Brochura c/ orelha
Coloração Preto e branco
Tipo de papel Offset 75g
Comentários
1 comentários
alan
Sexta | 30.09.2011 às 15h09
muito legal por vivenciar a realidade da sociedade brasileira nessa época, provocando questionsamentos sobre o comportamento da população.