O NOME DO PAÍS, e outras histórias
Contos e Poesias, o que produzi de bom e ruim até agora
Categorias
Poesia, Livros De Bolso
Compartilhe este livro
Esta página foi vista 3972 vezes desde 07/04/2012
Versão
impressa
R$ 26,61
Valor total:
R$ 26,61
Versão
ebook
R$ 15,38
Disponível em:
PDF
Valor total:
R$ 26,61
Este ebook também pode estar à venda na:
Sinopse

Quem compartilha comigo a velha mania de ler tudo de trás para frente, aqui vai um epílogo que serve de introdução ao livro.

Resolvi compilar aqui alguns contos e poesias que escrevi de maneira esparsa, ao longo de tanto tempo residindo em Juiz de Fora. Muito dali já foi intensamente mudado. Inclusive a minha personalidade.

Fico pensando em escrever, quem sabe, depois, uma peça de teatro ou duas, e um romance um pouco maior. Mas enquanto isso não vem, vai aí um livro de contos e poesias.

Talvez o ofício de escritor não seja de todo ruim, mas é muita decepção e pouca inspiração. A rotina nem sempre nos favorece. Quem sabe em outra edição, quando a poeira já estiver baixada.

Falando dos contos, “O nome do país” é um devaneio sobre o que pode acontecer quando pessoas poderosas resolvem usar idiotas úteis. “Sansão e Dalila” é sobre um pobre coitado que resolve fazer alguma coisa para chamar a atenção (livremente inspirado em mim mesmo, à época). O primeiro conto do livro (ou último, dependendo da ordem que você lê) é “O velho líder está sozinho” e não passa de uma boba conversa de bar entre um velho senhor de imaginação incrível e um garçom um tanto desatento.

No lado das poesias, prefiro não comentar nada, elas falam por si. Ou não.

Até mesmo um artigo, sobre “Thomas Hobbes e o Carnaval”, que tenta buscar uma relação entre a festa popular e o estado natural do homem.

Enfim, finalizando a introdução-epílogo (e o livro, por conseqüência) desejo boa leitura. De dose em dose, quando precisar de algum incentivo. Para ver que quando a gente cresce precisa um pouco de criatividade.

Características
Número de páginas 58
Edição 1 (2012)
Formato A5 (148x210)
Coloração Preto e branco
Tipo de papel Offset 75g
Fale com o autor
Wlad Lara

Nascido em Anápolis, estado de Goiás, Wladmir Lara ainda muito criança muda-se com a família para Boa Esperança, no sul de Minas Gerais. Lá aprende a ler, escrever, contar, estudar, recontar, namorar, e tudo o mais que a vida lhe ensina até os 18 anos. Depois, em Juiz de Fora, estado de Minas Gerais, se formou em Direito pela Universidade Federal de Juiz de Fora. Advogado e Servidor Público, também escreve textos acadêmicos, poesias, prosas, crônicas e contos.

Atualmente reside no Rio de Janeiro, vivendo a dor e a delícia de morar no mais famoso cartão postal do Brasil. Divide seu tempo entre sua esposa, seu trabalho, amigos e as letras.

Comentários
0 comentários