O PEREGRINO DE CORAÇÃO
Categorias
Cursos E Idiomas, Fotografia, Poesia, Italiano, Português, Retratos
Compartilhe este livro
Esta página foi vista 15129 vezes desde 13/01/2015
Versão
ebook
R$ 17,45
Disponível em:
PDF
Valor total:
R$ 17,45
Este ebook também pode estar à venda na:
Sinopse

Acreditamos em Deus. Parece absurdo dizer isto nos dias de hoje, mas acreditamos mesmo e não tememos dizer isso.

Entendemos que o coração humano é uma morada para coisas boas e ou más. Nele nascem as vontades, os desejos e que Deus que fazer nele morada e de fato varrer o mesmo destas coisas ruins que o invadem.

O PEREGRINO DE CORAÇÃO é um livro que vai do amor comum ao amor transcendental, que percorre as estradas do coração humano mapeando seus sentimentos mais profundos e sua espiritualidade, vale a pena conferir nos poemas os mapas que nos levarão a descobertas inacreditáveis, num lugar aonde a razão não tem vez.

Boa leitura!

Características
Número de páginas 57
Edição 1 (2015)
Formato A5 (148x210)
Acabamento Brochura c/ orelha
Coloração Preto e branco
Tipo de papel Offset 75g
Fale com o autor
William Vicente Borges

Prof. Dr. William Vicente Borges, nasceu em 30 de Dezembro de 1966 no Rio de Janeiro. Capixaba de coração é Teólogo e Psicanalista Clínico, é um pesquisador independente e ativo dos relacionamentos conjugais e de como os distúrbios do vínculo esposos e esposas podem mostrar o surgimento de psicopatologias na medida que impedem um adequado desenvolvimento emocional, conseqüentemente levando a desestrutura familiar, influindo diretamente na personalidade dos filhos . Também pesquisador e estudioso nas áreas de neuropsicológica e psicopatologia do ciúme. Além do que é um dos professores mais procurados na área da Interpretação dos Sonhos, catedrático na pesquisa do Sonho como um catalisador entre a realidade vivida e a realidade desejada. Como Teólogo pesquisa as áreas de Escatologia e Psicologia Pastoral.

Hoje considerado o mais expressivo poeta cristão do Brasil e tem colecionado diversos prêmios na área literária.

Comentários
0 comentários