Nós usamos cookies e outras tecnologias semelhantes para melhorar a sua experiência em nossos serviços. Ao utilizar nossos serviços, você concorda com tal monitoramento. Informamos ainda que atualizamos nossa Política de Privacidade.
ACEITO
Abstrato Amor
Maxximus Soares - O Lírico
Categorias
Artes, Poesia
Compartilhe este livro
Esta página foi vista 5366 vezes desde 20/05/2014
Versão
impressa
de R$ 30,26 por
R$ 24,20
Coloração
Acabamento
Valor total:
R$ 24,20
Versão
ebook
R$ 11,84
Disponível em:
PDF
Valor total:
R$ 24,20
Este ebook também pode estar à venda na:
Sinopse

Abstrato Amor apresenta o lirismo de Maxximus Soares. Em poemas, Maxximus se apresenta sutil, sensível de forma que apenas com a essência da alma é possível expressar. Maxximus Soares é despido de todos os pudores sentimentais. Abstrato Amor é uma viagem na pureza das observações das reações, na sensibilidade de falar de sentimentos. Maxximus fala de amor sexual, amor ao próximo, fé, bondade, leveza, alegrias e tristezas; mas não se oculta à crítica ao elemento social. Abstrato Amor tem a intenção de elevar ao puro e sensível, mas também do desassossego ao comodismo a que nos resguardamos em determinado momento. Abstrato Amor é sobretudo uma mensagem (ou mensagens) de esperança para a vida.

Características
Número de páginas 115
Edição 1 (2014)
Formato A5 (148x210)
Acabamento Brochura
Tipo de papel Offset 75g
Fale com o autor
Edinaldo Soares

Maxximus Soares é um pseudônimo criado para o lirismo poético no livro Abstrato Amor. O escritor Edinaldo Soares nasceu em Minas Gerais, na Cidade de Chapada do Norte, região do médio Jequitinhonha. Graduando em Letras, estudou comunicação social e designer de interiores. Mora na região sul de São Paulo, no bairro do Jardim Angela.

Publicações relacionadas
Ver a lista completa
Impresso
de R$ 29,53
R$ 23,46
Impresso
de R$ 33,09
R$ 27,02
Impresso
de R$ 39,25
R$ 33,19
Ebook
R$ 22,60
Impresso
de R$ 33,90
R$ 27,84
Ebook
R$ 19,37
Impresso
de R$ 34,11
R$ 28,05
Impresso
de R$ 29,64
R$ 23,58
Comentários
1 comentários
Neuza Maria Holander
Quarta | 23.07.2014 às 20h07
Parabéns pelo livro, colega! Sugiro a todos colegas que adotemos a fonte 14, pois existem muitos leitores com dificuldade de visão que não consegue visualizar bem o padrão 12 (sou uma delas) e acredito que esse padrão deve ser substituído. Vamos pensar sobre isso! Conto com sua visita e seu comentário em minha pagina. Abçs