A DIVINA COMÉDIA
Dante Alighieri
Categorias
Artes e Entretenimento, Corpo, Mente E Espírito, Teologia, Espiritualidade, Inspiração E Crescimento Pessoal, Meditação
Compartilhe este livro
Esta página foi vista 2093 vezes desde 05/11/2016
Versão
impressa
R$ 50,27
Valor total:
R$ 50,27
Versão
ebook
R$ 12,92
Disponível em:
PDF
Valor total:
R$ 50,27
Este ebook também pode estar à venda na:
Sinopse

Escrito originalmente em dialeto toscano, dialeto popular semelhante ao italiano atual, e não em latim como fazia-se comum à época, trata-se de um poema articulado por trilogias, entre elas as formadas por Razão - Humano - Fé, Onça - Leão - Loba, Pai - - Espirito Santo; e com final feliz segundo sugerido pelo próprio nome. À época em que Dante escreveu o poema os textos eram separados entre Comédia, obras dotadas de finais felizes, e Tragédias, com finais contrastantes aos das Comédias.

Não há registo da data exata em que foi escrita, mas as opiniões mais reconhecidas asseguram que o Inferno pode ter sido composto entre 1304 e 1307-1308, o Purgatório de 1307-1308 a 1313-1314 e, por último, o Paraíso, de 1313-1314 a 1321.

Cada uma das três partes do poema (Inferno, Purgatório e Paraíso) está dividida em cantos, compostos de tercetos. A composição do poema é baseada no simbolismo do número 3, que remete à Santíssima Trindade, ao triângulo, assim como ao equilíbrio e à estabilidade, em algumas culturas. Possui três personagens principais: Dante, que personifica o homem; Beatriz, que personifica a fé; e Virgílio, que personifica a razão. Cada estrofe tem três versos e cada uma de suas três partes contém 33 cantos.

Os três livros que compõem a Divina Comédia são divididos em 33 cantos, possuindo o Inferno um canto a mais que serve de introdução ao poema, em um total de 100 cantos e 14.230 versos hendecassílabos em terza rima [1]. Os lugares de cada livro (o inferno, o purgatório e o paraíso) são divididos em nove círculos cada, formando no total 27 (por sua vez, o número 3 elevado à terceira potência). Os três livros rimam no último verso, pois terminam com a mesma palavra: stelle, que significa "estrelas".

Características
Número de páginas 339
Edição 1 (2016)
Formato A5 (148x210)
Acabamento Brochura c/ orelha
Coloração Preto e branco
Tipo de papel Offset 75g
Luis Alexandre Franco Gonçales

Luis Alexandre Franco Gonçales, pesquisa e fotografa monumentos históricos da Cidade do Rio de Janeiro desde a década de 1980. Atuou nas escavações arqueológicas da Floresta da Tijuca como técnico de arqueologia de 1980 a 1990. É autor dos livros Parque Nacional da Tijuca construções e ruínas históricas, A Lenda dos Fenícios na Pedra da Gávea, Tutankamon os tesouros de sua tumba, Parque Estadual da Pedra Branca construções e ruínas históricas, A Expedição Fawcett em busca da cidade perdida de Z, Parque Arqueológico e Ambiental de São João Marcos - Um passado resgatado das águas, Crime no Arsenal de Guerra – O assassinato do Marechal Bittencourt em 1897, O Reflorestamento da Floresta da Tijuca e a Lenda do Tesouro do Major Archer e Jívaro - Caçadores de cabeças, A Arca de Noé e o Monte Ararat - revisitando o Gênesis, Capitão Pedro José Rufino e Bela Vista na Guerra da Tríplice Aliança. Tem inúmeros trabalhos publicados em PDF e dois cd-roms lançados no Rio de Janeiro com imagens do Rio Antigo e gravuras de Debret, seus trabalhos são usados por diversos pesquisadores e instituições tanto no Brasil como no exterior, como a University of New Mexico, para estudo sobre o Rio Antigo.

Comentários
1 comentários
ArteSam
Domingo | 06.11.2016 às 21h11
Olá Luis, tudo bem? Faço serviço de conversão epub, capa, solicitação de ISBN, providência de ficha catalográfica, revisão, book trailer, e outros... Caso tenha interesse, fale comigo. Meu site - www.artesam.com - e-mail: [email protected] - página no facebook: www.facebook.com/artesambr