Parque Arqueológico e Ambiental de São João Marcos
Um passado resgatado das águas
Categorias
Geografia E Historia, Natureza, Turismo, Conservação Ambiental e Proteção, Museus, Excursões, Pontos De Interesse, Áves E Observação De Áves
Compartilhe este livro
Esta página foi vista 3769 vezes desde 06/05/2016
Versão
impressa
R$ 43,24
Valor total:
R$ 43,24
Versão
ebook
R$ 12,92
Disponível em:
PDF
Valor total:
R$ 43,24
Este livro pode estar à venda na:
Este ebook também pode estar à venda na:
Sinopse

São João Marcos do Príncipe é uma cidade que se recusou a desaparecer.

Esquecida por mais de setenta anos, quando foi sumariamente destruída e parcialmente inundada para a construção de um reservatório de água, São João Marcos nunca chegou a ser totalmente submersa e esse se tornou um grande vexame na época em que a represa foi então inaugurada.

Hoje, a cidade tornou-se um amplo museu a céu aberto e suas belíssimas ruínas reúnem construções históricas, que remontam ao Século XVIII.

O lugar, entre Mangaratiba e Rio Claro, se firma como parque arqueológico de potencial turístico e cientifico inigualável em termos Fluminenses.

São João Marcos se tornou uma cidade emblemática no quadro brasileiro em vários contextos e de muitos aspectos e hoje é mundialmente celebrada como um Parque Ambiental e Arqueológico de grande importância.

Características
ISBN 978-85-919314-2-2
Número de páginas 77
Edição 1 (2016)
Formato A4 (210x297)
Acabamento Brochura s/ orelha
Coloração Preto e branco
Tipo de papel Offset 75g
Luis Alexandre Franco Gonçales

Luis Alexandre Franco Gonçales, pesquisa e fotografa monumentos históricos da Cidade do Rio de Janeiro desde a década de 1980. Atuou nas escavações arqueológicas da Floresta da Tijuca como técnico de arqueologia de 1980 a 1990. É autor dos livros Parque Nacional da Tijuca construções e ruínas históricas, A Lenda dos Fenícios na Pedra da Gávea, Tutankamon os tesouros de sua tumba, Parque Estadual da Pedra Branca construções e ruínas históricas, A Expedição Fawcett em busca da cidade perdida de Z, Parque Arqueológico e Ambiental de São João Marcos - Um passado resgatado das águas, Crime no Arsenal de Guerra – O assassinato do Marechal Bittencourt em 1897, O Reflorestamento da Floresta da Tijuca e a Lenda do Tesouro do Major Archer e Jívaro - Caçadores de cabeças, A Arca de Noé e o Monte Ararat - revisitando o Gênesis, Capitão Pedro José Rufino e Bela Vista na Guerra da Tríplice Aliança. Tem inúmeros trabalhos publicados em PDF e dois cd-roms lançados no Rio de Janeiro com imagens do Rio Antigo e gravuras de Debret, seus trabalhos são usados por diversos pesquisadores e instituições tanto no Brasil como no exterior, como a University of New Mexico, para estudo sobre o Rio Antigo.

Comentários
0 comentários