Nós usamos cookies e outras tecnologias semelhantes para melhorar a sua experiência em nossos serviços. Ao utilizar nossos serviços, você concorda com tal monitoramento. Informamos ainda que atualizamos nossa Política de Privacidade.
ACEITO
A PASSAGEM DOS COMETAS
DRAMA, EMOÇÃO E MUITAS REFLEXÕES NESTE GRANDE ROMANCE PSICOLÓGICO.
Categorias
Não Ficção, Literatura Nacional
Compartilhe este livro
Esta página foi vista 5898 vezes desde 19/01/2013
Versão
impressa
R$ 37,15
Valor total:
R$ 37,15
Versão
ebook
R$ 11,84
Disponível em:
epub
Valor total:
R$ 37,15
Este livro pode estar à venda na:
Este ebook também pode estar à venda na:
Sinopse

A Passagem dos Cometas é uma leitura que impressiona pelo seu realismo, cuja narrativa segue num diálogo denso, profundamente humano e dramático, num estilo simples mas elegante e charmoso, fluindo com leveza e uma certa descontração por parte do Editor, um personagem irreverente e admirador confesso do amigo Poeta-dentista (aquele que vive dividido entre poesias e dentes). Sendo que a partir da página 117 o autor passa a tratá-lo apenas como Poeta, quando o leitor passará a considerar (e admitir) que seja mais Poeta que dentista, com sua extrema veneração pelos poetas, ardorosa paixão que fica explícita do início ao fim do livro. Neste romance psicológico há muitas informações biográficas a respeito dos poetas e literatos em geral, especialmente no que se refere as suas agruras, dando destaque ao sofrimento e a morte precoce que sempre nortearam suas vidas. O livro revela o complexo e mórbido mundo dos homens de Letras, especialmente os poetas. O leitor será surpreendido e "sacudido" a cada página. Um livro polêmico, intrigante, e que suscita muitas reflexões, numa linguagem clara e bastante acessível, capaz de satisfazer plenamente desde o neófito, que não seja familiarizado com esta disciplina, a Literatura, até o mais letrado, erudito e bem informado. Sua leitura proporciona entretenimento, informação e sobretudo conhecimento. Embora o livro, no conteúdo, seja tangido pela morbidez, sua leitura nos revela a estreita relação que há entre os Cometas e os Poetas, esses dois magníficos astros.

Muitos apreciam leituras que apontam referências e este livro é pródigo em esmiuçar a relação entre determinados conceitos. Há algumas "pitadas" de erotismo e algumas anedotas contadas pelo Editor, personagem que, reitero, é polêmico, brincalhão e debochado, mas que asseguro; não caem na vulgaridade, estejam certos disso. Tal recurso estilístico tem um propósito: desanuviar a aura nebulosa e severa que permeia o texto, ao trata de um assunto tão pavoroso como suicídio e morte. Uma realidade da qual não podemos fugir nem ignorar. Mas o prezado leitor a de convir que isso é inevitável, um mal necessário. Uma ponta de punhal a fazer uma incisão, ainda que dolorosa, até atingir sua alma. Chocalhando-o, remexendo em suas entranhas, fazendo-o sentir, refletir, se emocionar, chorar, espernear... Remover a capa invisível da indiferença que o esconde. Infelizmente (na minha concepção) não há outra forma de alcançá-lo.

Posso afirmar que este livro (psicológico, revelador, desafiador) lhe provocará profundas meditações e será diferente de tudo que você já tenha lido. Uma emocionante viagem pelo mundo dos poetas. Esses seres extraordinários que marcaram (e marcam) nossas vidas, vagueiam a nossa imaginação, enfeitam nossos devaneios e acalentam nossos sonhos. Afinal, quem nunca apreciou uma poesia, ou não tenha um poeta favorito guardado no coração?

Características
ISBN 978-85-913565-0-8
Número de páginas 282
Edição 1 (2012)
Formato A5 (148x210)
Acabamento Brochura c/ orelha
Coloração Preto e branco
Tipo de papel Offset 75g
Fale com o autor
EDIR ARAUJO

Nasceu em Piraí - RJ em 14 de junho de 1960.

Aos 11 anos já exercia várias atividades informais: jornaleiro, balconista, vendedor, etc.

Aos 12 compra sua primeira máquina de escrever (não havia computador) e dá os primeiros passos como escritor mirim, escrevendo contos e esboçando seus primeiros versos.

Em 1973 presta exame de admissão ao Ginasial (hoje Ensino Médio) onde é aprovado entre os primeiros colocados. Tendo tomado gosto por Literatura torna-se leitor assíduo e um autodidata aplicado. Então passa a escrever exaustivamente, compondo e fazendo resenhas dos livros que ia lendo.

Devido a sobrecarga de atividades interrompe os estudos, retornando mais tarde.

Seu casamento aconteceu aos 23 anos com Patrícia T. O. Pereira em 17 de dezembro de 1983.

Seu primeiro filho Rodolfo nasceu em 25 de março de 1985.

Em 1986 fixa residência em São Paulo (capital) onde vive durante 10 anos. Ingressa na Editora Delta, onde atua como vendedor e divulgador cultural simultaneamente. Depois partiu para outras empresas do ramo adquirindo vasta experiência, alcançando por seus méritos o cargo de supervisor.

Detentor de vários cursos, entre eles informática, inglês, publicidade, etc.

Em 1990 nasce sua filha Rafaela em 14 de junho.

Tendo acesso a internet publica suas produções literárias em 1998 retornando suas atividades como poeta e escritor independente, publicando seus textos e crônicas em vários sites e blogs.

Em 2012 publica seu primeiro livro "A Passagem dos Cometas" (romance psicológico)

Em 2013 publica "Risos e Lágrimas" (coletânea de poemas, crônicas e microcontos)

Em 2015 "A Boneca de Pano".

Atualmente está escrevendo mais um livro: "Fulana", ainda inédito.

Alvo de elogios e muitas críticas (circunstância comum a todos que trilham o pedregoso caminho da Literatura) não se deixa abater pelas adversidades, afinal, ninguém atira pedra em árvore que não dá bons frutos.

Mais publicações desse autor
Ver a lista completa
Comentários
26 comentários
Edir Araujo
Domingo | 11.06.2017 às 18h06
Um livro doido. Um livro doído. Doido como algumas partes de nossas vidas. Doído, como certas coisas que nos acontecem. Um livro amargo, mas impossível não considerar e refletir sobre cada página. Sucesso!
Edvaldo Silva Porto (Vavá)
Sexta | 08.01.2016 às 14h01
Leitura obrigatória. É o tipo de livro que você vai querer fazer anotações constantemente. Um mundo de conhecimentos sobre os poetas. Recomendo e muito!!
Anônimo
Quarta | 25.11.2015 às 14h11
Um livro intrigante. O enredo é “costurado” com profundo realismo, “recheado” de fatalidades, com ênfase nas tragédias pessoais dos homens de Letras, mormente os poetas. Anônimo
Humberto Felizzato
Terça | 10.11.2015 às 14h11
Um livro perturbador, transpondo os limites da ficção, nos aproximando da realidade pungente da alma dos poetas e nos fazendo reviver suas grandes batalhas, empreendidas e principalmente sofridas, em todos os tempos.
Abmael do Couto e Silva
Quarta | 15.07.2015 às 11h07
O enredo me prendeu do início ao fim, virei cada página querendo saber mais e mais coisas curiosas e chocantes sobre os poetas. O livro possui reviravoltas, digressões, pitadas de humor, e muitas reflexões que podem realmente surpreender os leitores desatentos e pegar de surpresa aqueles que subestimaram a história.
Bernardo Theodoro Franco
Sexta | 19.12.2014 às 12h12
Há livros que basta uma única leitura para que seja compreendido e assimilado. Isso aplica-se em relação a este livro. Apesar disso, é um livro tão denso, seu conteúdo é tão intenso e diversificado que pode requerer uma análise mais profunda de um leitor mais atento e detalhista, numa leitura mais acurada, tanto pelo caráter emocional, pela exposição de muitos dados biográficos, e sobretudo por suas instigantes reflexões. Portanto, vale a pena empreender várias incursões pelo livro.
Salomão Stefanni
Sexta | 21.11.2014 às 13h11
No meu entender acho que não basta ler este livro mas principalmente senti-lo, pois tem um propósito implícito: mexer com nossos sentidos, provocar nossas emoções. O autor consegue transformar um enredo mordaz e agressivo (sofrimento, morte) numa agradável viagem pelo mundo dos poetas, narrando em linguagem simples e de fácil entendimento.
André J. Borgatto
Quinta | 25.09.2014 às 12h09
Um livro inesperado e pungente, onde as águas são profundas e sombrias e as correntes são aluviões de fortes emoções. Parabéns pela originalidade da obra, poeta!
Humberto Felizzato
Domingo | 01.06.2014 às 17h06
Este romance psicológico, dramático e impactante causou-me um tremendo choque emocional e profundas reflexões. Devorei-o com prazer, sem moderação.
Arnaldo Mascarenhas
Quarta | 14.05.2014 às 20h05
Como apreciador de romance psicológico, li, reli e confesso que A P. dos Cometas me seduziu. O autor tenta (e consegue) nos convencer que há uma estreita relação entre os poetas e os cometas, evidenciando-nos o sofrimento físico, moral e espiritual dos poetas e escritores em todos os tempos.
Angeline Brunelli
Quarta | 14.05.2014 às 20h05
"Dom Casmurro" é o mais famoso romance psicológico da literatura brasileira. Atrevo-me a dizer (na minha modesta opinião) que "A P. dos Cometas" pode ser colocado no mesmo nível deste. Excelente por sua originalidade, expressão simbólica do drama humano, análise de diferentes aspectos da vida interior no que tange aos poetas e pelo pendor introspetivo, induzindo-nos a profundas reflexões. Seus argumentos são sólidos, despertando nossa curiosidade. provocando nossa sensibilidade e imaginação,
Guilherme Carraro
Segunda | 31.03.2014 às 19h03
Um livro impactante e que me impressionou bastante. Parece despretensioso nas primeiras páginas ao narrar sobre os cometas mas à medida que avançamos vai se aprofundando e instigando nossa curiosidade e nossas emoções. Ao término da leitura descobri o quanto desconhecia acerca dos poetas, tanto com relação a sua natureza ética, social e cultural, quanto moral, ideológica e política. Nosso consciente é alvejado com este poderoso romance psicológico, provocando-nos profundas reflexões.
Edmundo Nogueira Jr
Segunda | 17.02.2014 às 17h02
O livro nos proporciona profundas reflexões. Nunca imaginei ler um livro tão original. Como diz o destaque da capa: "Diferente de tudo que você já leu". Parabéns Edir Araujo!
Emílio J. Vargas
Quinta | 19.12.2013 às 11h12
Parabéns Edir Araujo! Mavavilhoso! Imperdível! O livro é uma grande descrição poética entremeado com muitos insights e expressivas noções psicológicas.
Rodolfo Maia
Quarta | 18.12.2013 às 12h12
"Foi difícil largar o livro durante a leitura. Fiquei impressionado. Considero o livro um grande poema, e diria mesmo; épico. Uma vez que é grandioso pelo tema tratado, o poeta, e sua íntima relação com os cometas. Comovente e belo. Quanto ao desfecho (por mais que doa) acredito que era necessário para sustentar a história construída desde o início. Um romance conflitante, psicológico, provocador.
Edson Jorge Soares Guimarães
Quarta | 18.12.2013 às 12h12
Pode parecer pieguice de minha parte mas o livro me suscitou muitas reflexões. Admiro um livro que me aguça a curiosidade, sacode meu raciocínio e mexe com a minha sensiblidade, e este me provocou tudo isso. Não sou crítico literário, apenas avalio as percepções que a literatura me alimentam. e não vou me arvorar a construir uma crítica especializada, apenas retratar o envolvimento passional que A Passagem dos Cometas me despertou.
Edir Araujo
Quarta | 18.12.2013 às 12h12
Obrigado Lafayete por suas palavras incentivadoras. Aceite meu abraço fraterno! Quanto a você Geraldinho, meu amigo pessoal, não tinha dúvidas que iria gostar, dada sua sensibilidade e lealdade para comigo. Sei que sua análise tem isenção de espírito por nossa amizade de longa data. Creio, sem pestanejar, que se o autor fosse outro (desconhecido) você ia declinar sobre o livro com a mesma paixão. Abração!
Geraldo Aguiar
Quarta | 18.12.2013 às 12h12
Não tenho a intenção de rasgar elogios ao autor, mesmo partindo do pressuposto de que me torno suspeito, posto que somos grandes amigos. Ainda assim ouso dizer que é um livro maravilhoso, intenso e perturbador. A trama se desenrola através do diálogo entre dois amigos, que se respeitam e se admiram. Parabéns, pela originalidade e obrigado por haver me dado o privilégio de lê-lo.
Lafayete Marcolino
Terça | 17.12.2013 às 13h12
Um livro que pode nos deixar nostálgicos mas a despeito disso, é preciso "esfregar" isso na nossa cara. Sacolejar-nos com a realidade nua e crua. Essa é a minha interpretação da obra. O espírito poético transcende todo o romance. Fui facilmente conquistado por esta história diferente, dramática.
úlio Cesar Barreto e Silva
Terça | 17.12.2013 às 13h12
Concordo porque li e fiquei fascinado. Realmente um grande romance psicológico, que nos remete a profundas reflexões, sobre a vida e a morte. Advirto que é um livro trágico. Não é mamão com açucar! Dois amigos conversam sobre os poetas e os cometas (o autor faz uma comparação sábia, com muita sutileza, sobre o que convencionou chamar: "estes dois magníficos astros"), revelando-nos toda a magia, curiosidade e exasperante complexidade que envolve estes dois astros. Parabéns Edir Araujo !
Edir Araujo
Sexta | 06.12.2013 às 13h12
Obrigado Sandra! Que bom que gostou! Cada livro desperta no seu leitor um sentimento distinto e como as pessoas são únicas, suas interpretações também são únicas. Abraço fraterno!
Henrique Damasceno
Sexta | 06.12.2013 às 13h12
Gostei muito do livro, além de nos entreter e excitar nossas emoções, é capaz de penetrar em nosso inconsciente, envolvendo-nos em teses psicológicas e filosóficas. Parabéns ao autor.!
Juliana Monfort
Sexta | 06.12.2013 às 13h12
Gostei muito do livro uma surpresa em cada pagina, me prendeu do começo ao fim, fiquei fascinada. Espero que o autor publique outros livros tao bons quanto este, e não hesitarei em ler. Parabéns muito sucesso
Sandra Peixoto
Segunda | 01.07.2013 às 13h07
Também li o livro, no formato e-book. Adorei, fiquei deslumbrada com tantos conhecimentos sobre os poetas que desconhecia. Exigiu muita pesquisa e o autor nos dá tudo mastigadinho. Que beleza! Fiquei fascinada! Um livro que desperta curiosidades e muitas reflexões. Digo mais: é uma enciclopédia para ser consultada sempre. Recomendo e muito! É um dos meus livros de cabeceira. Desejo muito sucesso ao autor.
Orlando Borges
Domingo | 30.06.2013 às 22h06
Recomendo. Originalíssimo! Confesso que no começo achei que não ia gostar, mas a medida que fui avançando na leitura minha curiosidade foi aumentando, É de um realismo cruel, mas sofisticado, inebriante, comovedor. Edir Araujo neste livro nos mostra toda a sensibilidade de sua alma ao comparar os poetas aos cometas, uma visão muito peculiar sobre o mundo dos poetas. Comprei 2 impressos, dei um de presente a um amigo.
Editora Highlands
Segunda | 11.02.2013 às 11h02
Olá, como vai? A Editora Highlands é nova no mercado editorial e está em busca de novos autores parceiros. Se o senhor possui algum romance que deseja publicar futuramente, estaremos de braços abertos para uma conversa, mesmo que sem compromisso. Observamos que sua obra não possui ISBN para epub e nem está neste formato. Vamos conversar? Lembre-se, não custa nada. Abraços, Nelson Editor-chefe http://www.editorahighlands.com.br/