AMOR CRUCIANTE-VOL. 1
Série Bico de Pena à Luz de Vela - A pequena Kellen Ford
Categorias
Literatura Infanto Juvenil
Compartilhe este livro
Esta página foi vista 2009 vezes desde 21/11/2012
Versão
impressa
R$ 45,85
Valor total:
R$ 45,85
Versão
ebook
R$ 18,73
Disponível em:
PDF
Valor total:
R$ 45,85
Este ebook também pode estar à venda na:
Sinopse

Série Bico de Pena á Luz de Vela

AMOR CRUCIANTE- VOLUME 1-

A Pequena Kellen Ford

_____________________________________________

O mundo lhe parecia tão imenso, era como se o espaço existente ao redor houvesse descortinado ante seus olhos. Por trás da quela decisão que tomara permanecia fixada como um seixo, tão sólida e viva, a ardente convicção motivada pela jovial esperança e a vivacidade de uma certeza impressionante. Parecia determinado a atingir suas metas. Descobrira haver lá fora um mundo novo a seus olhos criado somente para se viver e ser livre. Era como se houvessem posto ante ele as irreconhecíveis trilhas da vida cujos trajetos somente o destino se encarrega.

A imensidão porém, do infinito universo existente em sua tão jovial mentalidade, era apenas um simples adolescente, aquilo lhe parecia definhar a cada instante desde que encontrara a menina no convés de um navio. O mundo vasto e sublime adiante logo se tornara tão pequeno desde então, a ponto de poder contar as poucas estrelas num céu triste e solitário, como ele se sentia, quase maléfico devido a triste solidão que o açoitava.

A visão turvou-se ficando limitada e se projetava somente num único ponto,... a menina de preto. Ela se encontrava radiante em sua mente, não o deixava em momento algum. A alma buscava anelante e suspirava encontrar um ancoradouro onde pudesse achar alívio. Um alto refúgio, um patamar irremovível. Era algo semelhante, diga-se de passagem, tal como um naufrago que atenta para um cas em tempos de terríveis tempestades num mar bravio e turbulento. Anelava daí então permanecer junto a ela, pois que o amor o corroía por dentro.

Algo assim ocorreu na vida do jovem artista de Londres Robert Will. Era de aparência simples e era também órfão de seus pais.Will percorria pela Europa em busca de expor suas telas, vivia da arte e através dela se projetava ao mundo de seus dias .Sua fama havia se espalhado pelos países ao redor e era impressionante os resultados de suas vendas. Sua técnica e seu estilo próprio de se mover e se conduzir nesta linha de direção artística o levou a conquistar um número incalculável de colecionadores. O público era atraído e se aproximava estasiado e o povo logo se aglomerava ao redor. Aquilo o incentivava cada vez mais, um dos motivos de tantas viagens por longinquas terras.

Will, como era conhecido e chamado pelo jovem Douglas Ruff, um divulgador de suas obras, havia se despedido da tia Meg, a mulher que o tinha adotado desde os seus primeiros anos de vida. O menino, naquela época, aos dois anos de idade tinha perdido o pai de forma desastrosa e inaceitável. Meg Hagatha foi então sua segunda mãe e a ela lhe foi entregue a inculbência, por mãos do destino, a obrigação de adotá-lo. Foi mais que uma simples mãe por sinal, parecia o cas menssionado a cima em que muitos náufragos esperam encontrar. Sem dúvida, o incentivo de Meg o levou a tornar-se num dos maiores artistas plástico que o mundo já conhecera.

A visão panoramica porém, cuja meta seria alcançar os quatro cantos do mundo de então e coisas mais, veio a sofrer co o impacto de um encontro inesperado sendo interrompido com sua explosão. Foi algo repentino e Inesperado. Numa das viagens, a caminho de New York, a menina Kellen Ford se apresenta,era o estopim daquele impacto. A filha do capitão Jhon Ford, parecia ter ressurgido da própria tela que ele acabara de pintar encontrando-se imóvel ante seus olhos. Tão mística quanto uma estrela cadente que risca o céu numa noite escura de verão.A dama de preto, vestida com uma capa longa o fitava com negros olhos e removia a mente conturbada do solitário artista que sem êxito tentava em vão entender tamanho mistério.Seus traços faciais eram tão delicados e tão perfeito. Will comparava seu rosto com o desenho em seu bloco de papel, eram idênticos. Aquilo o assustou.

Tal rosto vívido o encarava com a mais perfeita definição , seu contorno coincidia de forma impressionante e assombrosa. Estava ele totalmente sem ação enquanto a olhava. Os dois em tamanha confusão mental, emudecidos permaneceram até que seus olhos se cruzaram num curto espaço de tempo cujos segundos os marcariam por longos tempos, ou talvez, por toda a eternidade,...

Características
Número de páginas 378
Edição 1 (2012)
Formato A5 (148x210)
Acabamento Brochura c/ orelha
Coloração Preto e branco
Tipo de papel Offset 75g

Tem algo a reclamar sobre este livro? Envie um email para atendimento@clubedeautores.com.br

Fale com o autor
De Lemos

Do Autor

Desenhista e cartunista escreve desde 1979.

Romancista de extensos dramas, dotado de um estilo próprio e inconfundível na arte da literatura. É autor da Série “Bico de pena á luz de vela” cujo almanaque no momento contém três volumes I, II, III (400 Pág.s-Gênero ficção) A mesma série segue com outros impressionantes temas direcionados ao público jovem.

Carioca nascido em São Gonçalo no dia 15 de Dezembro de 1967. Freqüentou as escolas do seu município onde concluiu os estudos tornando-se desenhista autodidata.

Passou a compilar os primeiros textos aos doze anos, época em que iniciou sua carreira literária com o primeiro livro intitulado “O rei do pantanal” (Não publicado). Atualmente reside em Itaboraí estado do Rio de Janeiro.

souzalemosdeway@hotmail.com: hotmail

Comentários

Faça o login deixe o seu comentário sobre o livro.

0 comentários