Nós usamos cookies e outras tecnologias semelhantes para melhorar a sua experiência em nossos serviços. Ao utilizar nossos serviços, você concorda com tal monitoramento. Informamos ainda que atualizamos nossa Política de Privacidade.
ACEITO
As Três Alteridades
As inter-relações entre o Eu, o Outro e a Natureza.
Categorias
Ciências Humanas E Sociais, Filosofia
Compartilhe este livro
Esta página foi vista 5351 vezes desde 18/12/2011
Versão
impressa
R$ 34,10
Acabamento
Valor total:
R$ 34,10
Valor total:
R$ 34,10
Este livro pode estar à venda na:
Sinopse

As três alteridades podem ser entendidas aqui em: a) as representações de si do sujeito, que acontecem através das narrativas da própria-história, isso diante, anti os processos de subjetivação. Estas narrativas seriam os primeiros ensaios para uma emancipação identitária; b) as relações com outro - com o mesmo grau de importância de que se dá a si mesmo (que, segundo Lévinas, o outro nunca é um objeto de analise para o sujeito do conhecimento); c) uma grande questão para a discussão sobre alteridade parte do princípio de que as relações com a Natureza, desde muito tempo não têm sido de empatia. Assim, vale ressaltar que todas estas três relações além de plurais, se dão em campos de influência e de entendimento em constante perda de controle hegemônico, e ainda, que sua complexidade determinaria as representações sociais pelas quais se dão os modos de o sujeito ser e estar no mundo é a forma de representá-las e representar-se que se faz urgente à discussão acerca da alteridade.

A alteridade, para as representações que os sujeitos fazem de si, tem sua função como um outro campo de visão de mundo e de ressignificação da realidade de si no mundo. A alteridade não acontece através dos processos de construção de comportamentos socialmente estáveis como a introjeção, inculcação, ideologização, assimilação, etc, Ora, na medida em que abre possibilidades diversas para a crítica dos processos de interiorização do sujeito, isto é, da Subjetivação, a alteridade é um programa que escapa a lógica das relações sociais e históricas entre os sujeitos vistas até então.

Nosso pressuposto é que a base identitária do sujeito, em todas as suas possibilidades, é tecida através de processos conflituosos com a Distinção (como antônimo de identidade e identificação), porém estes processos orientam, por assim dizer, o sujeito (“Ego”) em relação as suas aquisições objetivas e, sobretudo, subjetivas da noção do que venha a ser Outro (Alter), assim, no campo das possibilidades do seu viver no mundo e se educar e ser educado constrói a si mesmo em face do outro. Sua autonomia de ser e estar no mundo dependerá da autonomia do outro em ser distinto.

Características
ISBN 978-1-105-36668-0
Número de páginas 168
Edição 1 (2011)
Formato A5 (148x210)
Acabamento Brochura
Coloração Preto e branco
Tipo de papel Offset 90g
Fale com o autor
Wellington Amancio

Imprima sua obra conosco. Somos uma editora underground de perfil do it yourself. Publicamos autores de personalidade pós-urbana e de escrita incomum, desafiadora e vanguardista. Trabalhamos ouvindo Raul Seixas e Buzzcocks, às vezes Alfred Scxhnittke ou Philip Glass. Como editores, nossa visão literária de mundo transita, em suma, entre “Catatau” de Leminski e “Invenção de Orfeu” de Jorge de Lima. Não visamos altos lucros, mas se quiser vir aqui tomar uma cerveja caseira conosco nós racharemos a conta. Para você as portas estarão sampre abertas.

Mais publicações desse autor
Ver a lista completa
Impresso
R$ 50,35
Ebook
R$ 22,60
Impresso
R$ 42,09
Ebook
R$ 29,06
Impresso
R$ 37,38
Ebook
R$ 27,98
Impresso
R$ 73,76
Impresso
R$ 50,66
Ebook
R$ 27,98
Impresso
R$ 52,92
Ebook
R$ 33,37
Impresso
R$ 58,91
Ebook
R$ 27,98
Comentários
0 comentários