Assessor de Imprensa
Fonte qualificada para uma boa notícia
Categorias
Linguística, Diversos, Literatura Nacional
Compartilhe este livro
Esta página foi vista 14652 vezes desde 05/01/2011
Versão
impressa
R$ 37,42
Valor total:
R$ 37,42
Versão
ebook
R$ 15,07
Disponível em:
PDF
Valor total:
R$ 37,42
Este ebook também pode estar à venda na:
Sinopse

Ainda continua atual a discussão que esta importante obra do jornalista, assessor de imprensa e escritor Rodrigo Capella propõe: os limites no relacionamento entre assessores de imprensa e jornalistas. O autor aborda a fundo o tema: pesquisou a literatura disponível e foi a campo. Munido de gravador e muitas perguntas, ele travou contatos com experientes colegas de redação e de assessorias de imprensa, além de estudiosos sobre o assunto, para investigar até quando o trabalho de um pode ajudar no de outro, sem ultrapassar os limites éticos. Neste livro, Rodrigo Capella revela, por exemplo, que algumas barreiras foram superadas, mas ainda há um bom caminho a percorrer, com a profissionalização e o respeito entre colegas. A contribuição de “Assessor de imprensa: fonte qualificada para uma boa notícia” é justamente mostrar que jornalistas de redação e de assessoria devem transpor a barreira do “balcão” e caminhar lado a lado em favor da notícia e do interesse da sociedade.

(Profa. Dra. Marli dos Santos)

Características
Número de páginas 158
Edição 1 (2009)
Formato A5 (148x210)
Acabamento Brochura c/ orelha
Coloração Preto e branco
Tipo de papel Offset 75g
Rodrigo Capella

Rodrigo Capella é escritor, palestrante, poeta e jornalista, pós-graduado em comunicação jornalística. Publicou o primeiro livro, intitulado “Enigmas e Passaportes”, com apenas 16 anos,

e não parou mais. Ao longo da carreira, lançou o polêmico “Como mimar seu cão” e o bem-sucedido “Transroca, o navio

proibido”, que está sendo adaptado para o cinema pelo diretor gaúcho Ricardo Zimmer.

Em 2007, publicou dois livros: “Poesia não vende”, que traz depoimentos de Ivan Lins, Moacyr Scliar, Carlos Reichenbach, Sergio Ferro, Bárbara Paz e Frank Aguiar, e “Rir ou chorar”, que

desvenda os bastidores do cinema brasileiro e traz a biografia do cineasta Ricardo Pinto e Silva. Capella é também co-roteirista do curta-metragem “Primeira

Vez”, que ganhou dois prêmios importantes: melhor curta na

categoria voto popular da Mostra Internacional de Cinema de São Paulo 2006 e menção especial do juri no Festival de

Gramado 2007.

Colabora com vários jornais brasileiros, escrevendo crônicas, contos e críticas literárias, e suas obras são, constantemente, comentadas pelos principais veículos, de Norte a Sul.

Criou a comunidade "Dicas para publicar um livro", a maior do Orkut com conselhos e orientações para você publicar o primeiro, segundo ou décimo livro. E-mail: [email protected]

Comunidade Clube de Autores: clubedeautores.ning.com/profile/RodrigoCapella

Comentários
8 comentários
Jonas Torquatto
Segunda | 21.07.2014 às 12h07
Parabéns pela obra publicada. Avaliei seu livro e desejo-lhe muito sucesso. Sou também autor e dos livros que publiquei, o principal, "Lapidando Vencedores", o qual gostaria de ter seu comentário e avaliação sincera na página do livro, que tem como objetivo, mostrar como as pessoa podem, se quiser, livrar-se dos maus hábitos que prejudica a vida financeira e a realização de sonhos. Sucesso!
Edson Luiz Soboslai
Sexta | 20.09.2013 às 11h09
Olá! Parabéns pelo livro!!! Se quiser eu posso fazer a primeira Capa do seu Livro pelo custo único de R$ 50,00, entre em contato comigo pelo email [email protected] Obrigado e sucesso nas vendas. Nos visite no Facebook, acesse: https://www.facebook.com/pages/Capas-para-Livro-Designer/195677410611191 Obrigado
Roberta Kelly
Quinta | 08.08.2013 às 14h08
Olá! Parabéns pelo livro!!! Caso queira divulgá-lo ainda mais, entre em nossa página no face https://www.facebook.com/pages/Divulga-Autor/198483273646715 Lá você poderá divulgar seu trabalho e ajudar na divulgação de outros autores. Abraços, Equipe Divulga Autor.
Domingo | 17.01.2010 às 11h01
Philip Kotler, o "papa" do marketing de nosso século adicionou mais 2 "pês" ao mix de marketing para as corporações. Um deles é política e o outro Opinião Pública (public opinion). Desnecessário então explicar a importância de um bom assessor de imprensa. Com ética e técnica as corporações podem dar um grande passo na mensagem correta a seus stakeholders.
Sexta | 25.09.2009 às 22h09
“Será lançando em breve no Brasil o livro Assessor de Imprensa – fonte qualificada para uma boa notícia (Clube de Autores, 157 páginas), de Rodrigo Capella, assessor de imprensa e escritor. Formado em jornalismo pela Umesp, Capella é pós-graduado em comunicação jornalística pela PUC-SP e assessor de imprensa da FirstCom Comunicação, onde trabalha principalmente com clientes da área da tecnologia”. (Blog Guess What Public Relations, de Portugal)
Sexta | 25.09.2009 às 22h09
“Rodrigo Capella acabou de lançar no Brasil o livro Assessor de imprensa - fonte qualificada para uma boa notícia, dando mais um contributo para o mercado editorial daquele país na área da comunicação. Esta obra centra-se sobretudo na figura do assessor, enquanto uma "extensão da redacção". Para Capella, o assessor deve estar preparado para apoiar e ajudar o jornalista sempre que for solicitado para o efeito”. (Blog Piar, de Portugal)
Sexta | 25.09.2009 às 22h09
“De acordo com Rodrigo Capella, o assessor de imprensa ideal deve funcionar como uma extensão da redação, atendendo o jornalista sempre que este precisar. Para tanto, ele precisa conhecer o dia-a-dia dos veículos e saber, por exemplo, qual o melhor dia e horário para enviar uma sugestão de pauta. O assessor deve também passar as informações completas e corretas, pois o jornalista não tem muito tempo para checá-las. (Site The Funponsel Network, dos Estados Unidos)
Sexta | 25.09.2009 às 22h09
A repercussão do livro na França, Estados Unidos e Portugal “Acaba de ser lançado Assessor de Imprensa – fonte qualificada para uma boa notícia, do jornalista Rodrigo Capella, coordenado pela professora-doutora Marli dos Santos. Trata-se de mais uma obra sobre a controversa atividade de assessoria de imprensa que, no Brasil, guarda uma histórica disputa entre jornalistas e relações-públicas.”. (Site Sur Le Journalisme..., da França)