Bluebird - Poemas para Beber com Whisky
Código do livro: 384438
Categorias
Poesia, Filosofia
Compartilhe este livro
Esta página foi vista 33 vezes desde 08/07/2021
Versão
ebook
R$ 17,32
Disponível em:
epub
Valor total:
R$ 17,32
Este ebook também pode estar à venda na:
Sinopse

Coletânea de poemas secos, sujos, realistas, sarcásticos, por vezes autobiográficos, e existencialistas. A bebida que traz em si o soro da verdade é servida com duas pedras de gelo que produzem o som inspirador, que se mistura à música de blues, folk rock ou rock psicodélico, proporcionando as condições ideais para inspiração e reflexão.

A história foi assim: numa noite, enquanto olhava o céu estrelado, fumando um cigarro velado, percebi a ausência de sentido da vida e tudo que há. Após esse trágico evento, impossível continuar fingindo, especialmente civilidade, pois o monstro do subterrâneo emergiu serelepe, com sua vontade latente, atraído por desordem e caos, destruindo convenções sociais, morais e éticas. Bebi whisky ouvindo blues e me inspirei, tornando-me um filósofo selvagem, deixando o instinto animal agir numa cópula recreativa. Por um breve momento, o tempo parou e senti-me vivo novamente, como nunca estivera antes; como um louco, dancei nu zombando dos deuses!

Características
Número de páginas 0
Edição 2 (2020)
Formato A5 (148x210)
Acabamento Brochura c/ orelha
Coloração Colorido
Tipo de papel Offset 75g

Tem algo a reclamar sobre este livro? Envie um email para atendimento@clubedeautores.com.br

Claudio Kinzel

Escritor amador e poeta, Claudio Kinzel trabalha com computação, mas tem na literatura a sua paixão, escrevendo sobre whisky, filosofia e mulheres, não necessariamente nessa ordem. Numa noite, enquanto olhava o céu estrelado, fumando um cigarro velado, percebeu a ausência de sentido da vida e tudo que há. Após esse trágico evento, impossível continuar fingindo, especialmente civilidade, pois o monstro do subterrâneo emergiu serelepe, com sua vontade latente, atraído por desordem e caos, destruindo convenções sociais, morais e éticas. Assim, bebeu whisky ouvindo blues e inspirou-se, tornando-se um filósofo selvagem, deixando o instinto animal agir numa cópula recreativa. Por um breve momento, o tempo parou e sentiu-se vivo novamente, como nunca estivera antes; como um louco, dançou nu zombando dos deuses!

Bluebird - Poemas para Beber com Whisky: http://bluebirdlabel.blogspot.com

Publicações relacionadas
Ver a lista completa
Comentários

Faça o login deixe o seu comentário sobre o livro.

0 comentários