Carta sobre os cegos, para o uso dos que veem
Categorias
Metafísica, Livre Arbŕtrio & Determinismo, Ética E Filosofia Moral, Religião, Filosofia, Ciências Humanas E Sociais
Compartilhe este livro
Esta página foi vista 18 vezes desde 07/04/2021
Versão
ebook
R$ 16,56
Disponível em:
epub
Valor total:
R$ 16,56
Este ebook também pode estar à venda na:
Sinopse

Diderot está preocupado em conceber o inconcebível: como é que um sistema ou uma forma ultrapassa os seus próprios limites para alcançar o que dentro desse mesmo sistema ou forma era antes inconcebível? Em outras palavras: como se articulam memória e imaginação?

A pergunta domina a "Carta sobre os Cegos para Uso dos Que Vêem", um texto de juventude que inaugura o pensamento materialista do autor, num estilo provocador e por vezes sarcástico que o levou a ser preso em 1749 pelo regime repressivo de Luís 15.

O pretexto da "Carta", ao comentar uma experiência de remoção de cataratas realizada na época, é indagar até que ponto o cego de nascença pode ver se lhe for restituída a visão. Diderot conclui pelo bom senso: para ver, não bastam olhos, é preciso que os olhos aprendam a experiência da visão.

Antes de chegar a essa conclusão, porém, o autor faz umas tantas digressões, e é nelas que se revela a questão que ele tanto persegue.

Diderot usa o cego como metáfora dos que enxergam. É a imagem possível para nos fazer entender os limites que nossa visão não nos permite ver. O exemplo dos cegos relativiza a onipotência da metafísica e da razão e mostra o quanto elas estão ligadas aos nossos sentidos, o quanto são dependentes dos corpos que as produzem: "Se alguma vez um filósofo cego e surdo de nascença fizer um homem à imitação de Descartes, ouso assegurar-vos (...) que colocará a alma na ponta dos dedos; pois é dali que lhe vêm as principais sensações e todos os conhecimentos".

Diderot não está apenas atrás da consciência da dúvida. Quer compreender o que permite ao homem escapar aos seus limites para ver o que não pode enxergar, imaginar o inimaginável. Procura a gênese do que o leva a inventar e descobrir, à grande arte e à grande ciência.

Características
Número de páginas 0
Edição 1 (2021)
Formato A5 (148x210)
Acabamento Brochura c/ orelha
Coloração Colorido
Tipo de papel Offset 75g

Tem algo a reclamar sobre este livro? Envie um email para atendimento@clubedeautores.com.br

Comentários

Faça o login deixe o seu comentário sobre o livro.

0 comentários