Entardecer
Antologia Poética
Categorias
Pastel, Artista Individual, Arte Folclórica, Poesia, Infantil, Artes
Compartilhe este livro
Esta página foi vista 469 vezes desde 28/07/2018
Versão
impressa
de R$ 31,35 por
R$ 25,89
Valor total:
R$ 25,89
Valor total:
R$ 25,89
Sinopse

A poesia é usada para expressar a alma humana em todas as suas dimensões. Nesta antologia, o autor Fábio Aiolfi traz à tona, através da criatividade das palavras, uma gama de camadas que envolvem: mentes e os corações de todos nós.

A imaginação do escritor, voa livre entre páginas de emoções, retratando o amor, a amizade, a tristeza e a felicidade que permeia o mundo.

Características
Número de páginas 50
Edição 1 (2018)
Formato A5 (148x210)
Coloração Preto e branco
Tipo de papel Offset 75g
Fale com o autor
Fábio Aiolfi

Fábio Aiolfi nasceu no dia 11 de abril de 1988, na cidade de Aracruz no Espírito Santo. Filho de Dermival Nossa Pontual e Maria de Fátima Aiolfi Pontual, sempre demonstrou interesse pelas artes, pintando, escrevendo, representando, dançando e cantando.

Iniciou curso de pintura em tela em 2002, e algumas oficinas e apresentações em escolas, mas foi no ano de 2005 com o espetáculo “Couro de Cabra e a Promessa” de Rodrigo Paouto que iniciou sua carreira de ator. Interpretou o velho “Padre Peroba”. Uma comédia nordestina, que lhe renderia boas critica por sua atuação. Ainda no mesmo ano interpreta o pescador “Mariposa” no espetáculo “O Rei e o Pescador”, também de Paouto.

Em 2006 escreveu, produziu, dirigiu e atou no espetáculo “Melissa, a fadinha Trapalhada”. Sendo o primeiro infantil estreado em sua cidade, e dando inicio ao também primeiro grupo de teatro infantil de Aracruz: Ciranda no Arco-Íris. Sua personagem era o ratinho “Roc-roc”, que em todas as apresentações era a sensação das crianças.

Finalizou o ano com o espetáculo “O Pipocó” de Rodrigo Paouto, sua personagem era “Nada Vê”, que de fato nada via. Novamente se tornou uma ficha notável para o público de todas as idades.

Em 2007, o espetáculo Melissa, a fadinha Trapalhada, é considerada a peça mais apresentada e mais assistida da cidade, chegou a rodar algumas cidades do estado.

Co-protagoniza o espetáculo “Os Sonhos de uma Flor”, também de Rodrigo Paouto (esse viria a ser o último trabalho realizado com o diretor). Sua personagem é o jornalista Luiz, um homem casado que se ver envolvido pela mocinha Rosa. Essa peça foi filmada no Theatro Carlos Gomes (o principal teatro do estado), na capital capixaba.

Em 2008, inicia o ano com o projeto “Faz de Conta, um conto”, uma contação de história que tinha a missão de resgatar a leitura e o folclore.

Participa do “Festival de Teatro- Paulo Autran”, onde ganha o “Prêmio de Melhor Ator”, como Vicente de “Sai de Reto Tranca Rua”.

Cria e produz a “1ª Mostra de Esquetes- Ciranda no Arco-Íris” no Teatro Municipal de Aracruz.

Estréia seu segundo espetáculo: “Cleópatra- A Serpente do Nilo”- o primeiro monólogo criado na cidade de Aracruz. Com texto e direção de sua autoria, leva esse espetáculo para algumas cidades do estado. Surge o núcleo adulto do “Ciranda no Arco-Íris”, chamado “Fora da Coxia”.

Começa a publicar poemas e artigos no site “Recanto das Letras”.

No final do ano estréia “Não Igual as Outras Princesas”, texto e direção também de sua autoria. Seu segundo infantil faz muito sucesso.

Em 2009 estréia a comédia nordestina “Vixe, Maria!”, com texto direção e atuação de Fábio Aiolfi. Desta vez como protagonista, vive Zé do Cangaço. É a primeira peça produzida em Aracruz a ter uma pré-estréia, ter uma temporada e fazer uma mini turnê no estado.

Faz o blog “Oficial Fábio Aiolfi” tendo muitas visitas, e um contato direto e mais próximo com pessoas que admiram seu trabalho, e colegas de profissão. Podemos ver depoimentos de várias pessoas no blog.

Cria o jornal “O Aplauso”, assinando a coluna “Ato Único”. O Jornal é impresso e também circula online. Alcançando boas criticas em países como Alemanha, Japão, EUA e Portugal.

Começa a escrever para a revista “Caderno Literário” da editora Pragmatha.

Participa com duas poesias da coletânea “Usina das Letras- 10 anos”, lançada na Bienal do RJ.

Ganha em São Paulo, na cidade de Taubaté o “Prêmio Destaque Brasil 2009” e “Medalha de Mérito Cultural Anita Garibaldi- FALASP” (Federação das Academias de Letras de São Paulo), ambos por seu desempenho cultural no ano de 2009.

Finaliza o ano com a estréia de "A Princesa e o Sapo" texto e direção de sua autoria.

Em 2010 participa do movimento “Poetas Del Mundo”, recebe o título de Cônsul da Cidade de Aracruz.

Em Fevereiro na cidade de Boituva (SP), recebe posse da cadeira nº 13 na ABLA (Associação Boituvense de Letras e Artes). É aplaudido ao declamar a poesia “Motivo” de “Cecília Meireles”.

Participa da Coletânea “4 faces e o Amor” com cinco poesias.

Em Março lança seu primeiro romance: “Entre o Amor e a Fogueira” em Taubaté, no evento de Raimundo Nonato. O livro recebe muitos elogios e segue suas vendas.

Recebe o prêmio "Personalidade 2010" e a "Medalha de Mérito Cívico Maria Quitéria- FALASP" pelo seu romance.

Lança seu primeiro livro de poemas "O Silêncio do Pensamento" com prefácio e revisão de Vilma Belfort, e diagramação e orelhas de Uarlen Becker.

Participa do livro "Vermelho" de Vilma Belfort, assinando o prefácio e mais três poesias. Em seguida lança sua primeira coletânea como organizador: "Desvanecendo em Amor".

No mês de setembro lança seu terceiro livro: "Melissa e Roc-roc em busca do Era uma Vez...". Uma peça infantil que busca o lúdico na vida das crianças. Ainda em setembro lança seu quarto livro: "Phenix- Epigramas da Alma", com uma nova forma de olhar sobre epigramas. Em novembro recebe o Prêmio "Destaque Brasil 2010" por seus livros publicados no mesmo ano.

Lança no dia 1º de fevereiro o livro: Madrugadas Tardias. No dia 26 de junho estréia o curta: "Te Amo, Lucas!" onde assina o roteiro. Interpreta Lucas, e Vilma Belfort a Mãe. Dias depois de lançar o curta, viaja para São Paulo, onde recebe novamente o prêmio "Personalidade 2011", e a medalha "Palmas Acadêmicas- FALASP".

Nasce no dia 20 de dezembro, seu primeiro sobrinho Cauê, filho de seu irmão Bruno. Finaliza um livro de poesias infantis, e dedica ao bebê.

Em 2012 lança uma sequencia de quatro livros: "Baú da Fantasia", "O Boné Mágico", "Chapeuzinho Vermelho" e "Infinito- O Último Livro de Um Poeta Romântico".

Estréia no mês de setembro, junto ao grupo teatral Gota Pó e Poeira, o espetáculo "Para Sempre Rapunzel", com a personagem Príncipe Felippe- Texto e Direção de Carlos Ola.

Estréia junto ao grupo teatral "Ciranda no Arco-Íris" o espetáculo "O Pastelão e a Torta".

Mais publicações desse autor
Ver a lista completa
Impresso
de R$ 32,55
R$ 25,48
Publicações relacionadas
Ver a lista completa
Impresso
de R$ 40,28
R$ 33,21
Ebook
R$ 22,60
Impresso
de R$ 32,87
R$ 25,80
Comentários
0 comentários