Kinshi na Karada
O Corpo Proibido
Código do livro: 170000
Categorias
Ficção, Ficção e Romance, Literatura Nacional, Erótico, Homossexual, Romance
Compartilhe este livro
Esta página foi vista 8263 vezes desde 30/07/2014
Versão
impressa
R$ 66,91
Valor total:
R$ 66,91
Valor total:
R$ 66,91
Sinopse

Japão, 2º Guerra Mundial.

Apesar do começo promissor, o exército japonês, um dos mais bem armados e fortes de sua época, viu-se acuado, pronto para a derrota. Na terra do Imperador, o medo parecia acompanhar, como um guardião, cada habitante do país. Nas ruas, a Kempeitai – Corpo de Soldados da Lei – impunha sua vontade com brutalidade e até a morte. O Japão iniciava a década de 40 dividido entre a esperança e o medo dos dias vindouros.

Shiromiya Kazue cresceu nas ruas, órfão, acompanhado do irmão que o vendia a troco de arroz. Desde pequeno, sua aparência feminina contribuía para que o preço de sua carne fosse o bastante para que ambos pudessem sobreviver aos dias cruéis. Porém, num ambiente em que sobravam pessoas famintas e faltava dinheiro, ser jovem e bonito já não mais bastava. Foi assim que ele precisou se transformar em mulher.

Ryo era um poderoso comerciante, dono de uma frota de barcos pesqueiros. Viveu o período turbulento com relativa calma. Comprava a paz que necessitava, assim como o corpo daquelas com quem queria se deitar. Mas a vida ainda haveria de ensinar-lhe que, nem sempre, o coração de alguém está à venda e nem tudo é o que parece.

Kazue e Ryo se cruzam num momento difícil de suas vidas e não sabem o que fazer perante o que entre eles surge. Como Kazue, acostumado à dor e ao abuso, poderia entregar o coração a alguém que o via apenas como mercadoria? E como Ryo poderia amar um homem?

Kinshi na Karada pode ser traduzido como o Corpo Proibido para o português, e a história retrata a sociedade japonesa na primeira metade da década de 40. A honra e a vergonha se cruzam, mostrando o que, de fato, existe em cada um de nós, humanos.

Características
Número de páginas 621
Edição 1 (2014)
Formato A5 (148x210)
Acabamento Brochura c/ orelha
Coloração Preto e branco
Tipo de papel Couche 90g

Tem algo a reclamar sobre este livro? Envie um email para atendimento@clubedeautores.com.br

Fale com o autor
Josiane Veiga

Josiane Biancon da Veiga nasceu no Rio Grande do Sul. Desde cedo, apaixonou-se por literatura, e teve em Alexandre Dumas e Moacyr Scliar seus primeiros amores.

Aos doze anos, lançou o primeiro livro “A caminho do céu”, e até então já escreveu mais de quarenta histórias, de originais a contos envolvendo o universo da animação japonesa.

Mais publicações desse autor
Ver a lista completa
Impresso
R$ 60,11
Impresso
R$ 59,45
Impresso
R$ 56,07
Impresso
R$ 36,05
Impresso
R$ 59,90
Impresso
R$ 39,37
Publicações relacionadas
Ver a lista completa
Impresso
R$ 33,20
Ebook
R$ 25,19
Impresso
R$ 42,63
Ebook
R$ 15,50
Impresso
R$ 65,26
Ebook
R$ 46,71
Impresso
R$ 43,69
Ebook
R$ 25,19
Impresso
R$ 48,03
Ebook
R$ 25,19
Impresso
R$ 43,70
Ebook
R$ 17,65
Impresso
R$ 35,61
Ebook
R$ 16,58
Impresso
R$ 34,22
Ebook
R$ 16,58
Impresso
R$ 41,79
Ebook
R$ 25,19
Impresso
R$ 44,68
Ebook
R$ 23,99
Impresso
R$ 38,45
Ebook
R$ 14,42
Comentários

Faça o login deixe o seu comentário sobre o livro.

3 comentários
Luiz Fernando
Quinta | 11.03.2021 às 18h03
Eu adoraria comentar sobre o livro, mas estou a exatos 17 dias esperando o mesmo chegar ( ele foi postado dia 22/02).
Gisele Fadigas Machado
Sexta | 01.08.2014 às 23h08
Sabe aquele livro que te prende do inicio ao fim? Com personagens que te fazem chorar, sofrer, sorrir com eles durante toda a historia? E que ao mesmo tempo que você os ama, você sente vontade de matar? Onde você consegue se transportar para o local, ver e sentir o mesmo que os personagens só de ler? Bem é assim que o livro Kinshi na Karada é. Um livro emocionante e surpreendente. Então se você gosta de uma boa leitura Kinshi na Karada é um livro que você não pode deixar de ler.
Mac Del Rey
Sexta | 01.08.2014 às 11h08
Embora ambientado no Japão na 2a Guerra, não se trata de um livro que retrata a guerra em si, apesar do excelente resgate histórico. O personagem central de Kinshi não tem sofisticação nem riqueza; pelo contrario, é um menino pobre, miserável, que tem seu corpo vendido a troco de migalhas a homens sem escrúpulos, atraídos por sua extrema beleza. Se você busca emoção, então convido-o à leitura de Kinshi. Ria, chore, ame e odeie, garanto que passar incólume você não passará, e valerá a pena.