Laranja-romã
Categorias
Literatura Nacional, Poesia
Compartilhe este livro
Esta página foi vista 922 vezes desde 28/03/2016
Versão
impressa
R$ 40,90
Coloração
Acabamento
Valor total:
R$ 40,90
Versão
ebook
R$ 17,22
Disponível em:
PDF
Valor total:
R$ 40,90
Este ebook também pode estar à venda na:
Sinopse

A poesia orgânica de Fábio Mozart

*Dalmo Oliveira

Fábio Mozart se lança numa nova aventura literária, desta vez revelando sua veia poética. Em “Laranja-romã e outros poemas” o leitor poderá encontrar de um tudo: desde os famosos poemas experimentais de domingo, passando pelas rimas casuais em busca da forma perfeita, ou pelas letras musicais que jamais receberam suas notas. Mozart é uma espécie de poeta marginal hibridado com o repentista popular pós-urbano. Uma clonagem estética de Manoel Xudu e Charles Bukowski.

Não se perturbe se achar a poética mozariana um tanto quanto politizada e ideologicamente definida. Afinal, a escolha das palavras e a montagem das ideias são, essencialmente, um ato político. Mozart não gasta tinta com frivolidades ou besteiróis. Sua pena tem um alvo: o conformismo social, a acomodação da alma humana, a falta de tesão pelas coisas, o bê-a-bá insosso do cotidiano.

Jornalista por paixão, poeta por precisão, Mozart é daquele tipo de intelectual que Antonio Gramsci batizou de “orgânico”. Traduzindo: o cara que constrói sua obra vivendo cada uma das suas reflexões. É o poeta participativo, comunitário, engajado. Ao contrário dos pomelos transgênicos que metaforiza no começo desse livro, Fábio é um fruto silvestre, melhorado geneticamente pelos séculos e séculos da cultura brasileira.

Eu sou daqueles que acha poesia um passatempo desnecessário, provavelmente por conta da minha completa inaptidão para essa arte. Os linguistas franceses me fizeram ainda mais céticos em relação à discursividade das coisas, e a poesia não fica fora disso. Mas fico feliz e cheio de inveja ao ver um amigo produzindo literatura. Registrando fatos e sentimentos, percepções e sacadas, seja em crônicas ou em haicais. E Mozart nasceu para escrever. É um observador astuto da vida cotidiana, um voyeur das manias alheias. Um grande repórter!

Mozart desafia a poesia. Duvida de sua existência, mas também a endeusa. Saca sua fluidez, seus ritmos e ritos. Toca sua casca, chupa sua essência, vomita o bagaço. A poesia de Fábio Mozart lembra uma laranja-cravo, cheia de gomos e aromas. Com bagos unidos, mas diferentes. Mas, afinal, o que é mesmo “poesia”, senão a arte de embrulhar palavras e vendê-las no mercado público da sensibilidade humana?

*Dalmo Oliveira é jornalista e aprendiz de poeta nas horas vagas.

Características
Número de páginas 112
Edição 1 (2016)
Formato A5 (148x210)
Acabamento Brochura
Tipo de papel Offset 75g
Mais publicações desse autor
Ver a lista completa
Impresso
R$ 30,35
Ebook
R$ 11,84
Impresso
R$ 35,19
Ebook
R$ 13,99
Impresso
R$ 51,17
Ebook
R$ 17,22
Publicações relacionadas
Ver a lista completa
Impresso
R$ 98,08
Ebook
R$ 17,22
Impresso
R$ 50,92
Ebook
R$ 15,07
Impresso
R$ 39,79
Impresso
R$ 54,77
Ebook
R$ 24,75
Impresso
R$ 37,41
Ebook
R$ 15,07
Impresso
R$ 33,33
Ebook
R$ 17,22
Impresso
R$ 53,83
Ebook
R$ 19,37
Impresso
R$ 35,54
Ebook
R$ 12,15
Ebook
R$ 16,14
Impresso
R$ 53,79
Comentários
1 comentários
Samuel Marini
Terça | 29.03.2016 às 12h03
Olá Fábio, tudo bem? Faço serviço de conversão epub, solicitação de ISBN, providência de ficha catalográfica, revisão, book trailer, e outros.. Caso tenha interesse, fale comigo. Meu site - www.artesam.com - e-mail: [email protected] - página no facebook: www.facebook.com/artesambr