Nós usamos cookies e outras tecnologias semelhantes para melhorar a sua experiência em nossos serviços. Ao utilizar nossos serviços, você concorda com tal monitoramento. Informamos ainda que atualizamos nossa Política de Privacidade.
ACEITO
Menina de Cuecas
Categorias
Infantil, Literatura Infanto Juvenil, Literatura Nacional
Compartilhe este livro
Esta página foi vista 2669 vezes desde 17/06/2016
Versão
impressa
R$ 32,96
Valor total:
R$ 32,96
Versão
ebook
R$ 33,37
Disponível em:
PDF
Valor total:
R$ 32,96
Este ebook também pode estar à venda na:
Sinopse

Menina de cuecas é um livro de poesias para aquelas meninas que brincam nas ruas, às vezes apenas com meninos, mas que por isso são atrevidas e coloridas, atiçadas. Mostra as brincadeiras de infância de uma menina dessas, em meio aos seus irmãos e os vizinhos na rua, algo difícil hoje em dia. É um livro para recordar, para pintar, para bagunçar e se divertir com as aventuras de uma personagem real, inspiradora, e que, com toda certeza, está intronizada em muitas mulheres de hoje, mães, avós, enfim, em muitas mulheres que em sua infância curtiram amarelinha, betes, bola de gude e de plástico, capa e espada e incursões em árvores gigantescas. Também é um livro para as meninas de hoje, para inspirá-las a curtir as brincadeiras ao ar livre. Boa diversão!

Características
Número de páginas 50
Edição 1 (2016)
Formato A5 (148x210)
Acabamento Brochura c/ orelha
Coloração Preto e branco
Tipo de papel Offset 75g
Fale com o autor
Julis Orácio Felipe

Sobre o autor

Julis Oracio Felipe é natural de Curitiba, tendo morado em Joinville muitos anos, até ser contratado, em 2002, como advogado na empresa Battistella, para a área ambiental e de terras.

"Não conhecia a cidade e fui me adaptando. Hoje sinto-me rio negrinhense, com muitos amigos na cidade e totalmente integrado."

Iniciou na escrita participando de um concurso, em 1988 (Prêmio Lacesa Jovem escritor – 88), no segundo grau, um concurso de contos, concurso apresentado pela professora de língua portuguesa e literatura.

"Dali para frente não parei mais de escrever. Primeiro os contos, depois poesias."

Apos algum contato com a literatura aprendeu uma técnica de escrita, lendo um livro de autora brasileira que orientava como iniciar-se como escritor. "A partir dai lancei-me numa verdadeira aventura, compondo historias e mais historias.

Também iniciei na escrita de livros técnicos de direito e gestão ambiental, minha especialidade."

Atualmente é mestrando em bioética pela universidade Miguel de Cervantes, na Espanha. " Nome sugestivo" brinca o autor, pois Miguel de Cervantes é famoso escritor.

"Não há coincidências". O autor também foi professor voluntario no projeto pescar da empresa Battistella lecionando a disciplina "Despertando o interesse pela leitura" onde, entre outras atividades ensinou os jovens as técnicas de como escrever poesias, contos e romances.

Sobre o clube

A aventura de escrever iniciou na área jurídica, no direito imobiliário e depois no direito florestal.

"Em seguida publiquei meu primeiro romance policial, Washington DC, sobre bioterrorismo.

Logo em seguida, diante da febre do romance Crepúsculo, sobre a saga de uma família de vampiros, enveredou na mesma temática e escreveu Occasum, ambos pela Editora Giz Editorial, de São Paulo.

Sobre as obras

O autor tem diversos livros publicados, livros de poesias, contos, livros técnicos e romances.

"Tenho especial carinho pelas obras, são fruto da criatividade, da dedicação e disciplina de escrever, mas em especial tenho carinho pelas poesias haicai, uma métrica japonesa que nos coloca em profundo contato com a natureza e com Deus. "

Comunidade Clube de Autores: clubedeautores.ning.com/profile/OracioFelipe

Mais publicações desse autor
Ver a lista completa
Impresso
R$ 43,34
Ebook
R$ 39,82
Impresso
R$ 39,83
Ebook
R$ 38,75
Impresso
R$ 41,85
Ebook
R$ 38,75
Impresso
R$ 33,66
Ebook
R$ 22,60
Impresso
R$ 38,30
Ebook
R$ 44,13
Comentários
1 comentários
D'Ori Vergalhão
Terça | 21.06.2016 às 11h06
Interessante. Diferente de tudo que já li, até hoje. Legal quando o autor descobre uma nova veia literária e a explora com maestria! São bem iguais aos antigos garimpeiros na Esplanada Diamantina. Vamos, lá Julis! Desejo-lhe sucessos, cara!