Nós usamos cookies e outras tecnologias semelhantes para melhorar a sua experiência em nossos serviços. Ao utilizar nossos serviços, você concorda com tal monitoramento. Informamos ainda que atualizamos nossa Política de Privacidade.
ACEITO
OBRA IMATURA
A escrava que não é Isaura
Categorias
Ficção, Literatura Nacional, Poesia
Compartilhe este livro
Esta página foi vista 56 vezes desde 18/09/2020
Versão
impressa
R$ 37,38
Valor total:
R$ 37,38
Versão
ebook
R$ 22,60
Disponível em:
PDF
Valor total:
R$ 37,38
Este livro pode estar à venda na:
Este ebook também pode estar à venda na:
Sinopse

Semana de Arte Moderna

Ao mesmo tempo que Andrade efetuava seu trabalho como pesquisador do folclore brasileiro, fez amizade com um grupo de jovens artistas e escritores de São Paulo que, como ele, estavam interessados no modernismo europeu.

Alguns deles mais tarde integrariam o chamado Grupo dos Cinco, composto por ele próprio, os poetas Oswald de Andrade (sem relação de parentesco com Mário de Andrade) e Menotti del Picchia, além das pintoras Tarsila do Amaral e Anita Malfatti. Malfatti havia visitado a Europa nos anos anteriores à Primeira Guerra Mundial, e introduziu o expressionismo em São Paulo.

Em 1922, ao mesmo tempo que preparava a publicação de Pauliceia desvairada, Andrade trabalhou com Malfatti e Oswald de Andrade na organização de um evento que se destinava a divulgar as obras deles a um público mais vasto: a Semana de Arte Moderna, que ocorreu no Teatro Municipal de São Paulo entre os dias 11 e 18 de fevereiro.

Além de uma exposição de pinturas de Malfatti e de outros artistas associados ao modernismo, durante esses dias foram realizadas leituras literárias e palestras sobre arte, música e literatura. Andrade foi o principal organizador e um dos mais ativos participantes do evento, que, apesar de ser recebido com ceticismo, atraiu uma grande audiência. Andrade, na ocasião, apresentou o esboço do ensaio que viria a publicar em 1925, A Escrava que não É Isaura.

Os membros do Grupo dos Cinco continuaram trabalhando juntos durante a década de 1920, período durante o qual a reputação deles cresceu e as hostilidades às suas inovações estéticas foram gradualmente diminuindo. Mário de Andrade trabalhou, por exemplo, na Revista de Antropofagia, fundada por Oswald de Andrade, em 1928. (Wikipédia. Acesso: 18 set. 2020)

Rio de Janeiro, 18 de setembro de 2020.

Dr. Formigão- org. (Amauri C. Ferreira)

Características
ISBN 9798687641098
Número de páginas 71
Edição 1 (2020)
Formato A4 (210x297)
Acabamento Brochura s/ orelha
Coloração Preto e branco
Tipo de papel Offset 75g
Fale com o autor
Mário de Andrade

Augusto de Sênior (Amauri C. Ferreira).

É professor do Ensino Médio da rede pública estadual.

Leciona as disciplinas de Língua Portuguesa e Literaturas Portuguesa e Brasileira.

É Graduado em Letras - Português/Literaturas.

É Especialista em Literaturas Contemporâneas de Expressão Portuguesa.

É Bacharel e Mestrando em Teologia pela UTN/MG.

Poeta, contista, cronista, ensaísta e romancista.

Luso Poemas: www.lusopoemas.com.br

Recanto das Letras: www.recantodasletras.com.br

Mais publicações desse autor
Ver a lista completa
Impresso
R$ 36,92
Ebook
R$ 22,60
Impresso
R$ 32,88
Ebook
R$ 22,60
Impresso
R$ 33,46
Ebook
R$ 22,60
Impresso
R$ 32,84
Ebook
R$ 22,60
Impresso
R$ 37,70
Ebook
R$ 22,60
Impresso
R$ 45,61
Ebook
R$ 22,60
Impresso
R$ 39,89
Ebook
R$ 24,75
Impresso
R$ 35,46
Ebook
R$ 22,60
Impresso
R$ 36,18
Ebook
R$ 22,60
Publicações relacionadas
Ver a lista completa
Impresso
R$ 37,65
Ebook
R$ 11,84
Impresso
R$ 44,53
Impresso
R$ 48,41
Ebook
R$ 13,99
Impresso
R$ 43,81
Impresso
R$ 38,90
Impresso
R$ 40,04
Ebook
R$ 12,92
Impresso
R$ 41,11
Ebook
R$ 22,60
Impresso
R$ 51,33
Ebook
R$ 21,53
Impresso
R$ 38,93
Comentários
0 comentários