POESIA DE NIBELUNGOS

Por Lomaritaka

Código do livro: 500880

Categorias

Conceitual, Artista Individual, Aquarela, Literatura Nacional, Biografia e Testemunho, Artes

Compartilhe este livro
Esta página foi vista 345 vezes desde 21/11/2022
Versão
impressa
R$ 49,38
Coloração
Valor total:
R$ 49,38
Versão
ebook
R$ 32,66
Leia em Pensática
Valor total:
R$ 49,38
Este ebook também pode estar à venda na:

Sinopse

“...Longe se vai sonhando demais, mas onde se chega assim?...”

No caso do geminiano tímido Marcelo Rodrigues Bueno, ao lugar transformador do passado e dos sonhos inacabados.

Um convite aberto ao leitor visitar o subconsciente do autor que sensivelmente se despe dividindo sua vivência às vezes áspera mas que deveras se mostra macia pela beleza das emoções que apresenta.

Emoções não tão palatáveis quanto se espera de um banquete delicioso.

Mas lembremos que as lágrimas e dores fazem parte da vida de cada um e também da “Poesia dos Nibelungos”, esses seres que o habitam.

Este santista, poderia ter vários segredos escondidos em sua alma sensível, de poeta, porém não nega que a mesma mão que hábil e visceralmente descasca sua poesia como uma ferida ou esculpe como um pedaço de madeira, de maneira viril ajusta um motor de carro, pois é também por profissão mecânico autodidata de formação, vendo seu padrasto mexer nos seus carros velhos e adquirindo experiência observando nas oficinas as quais ele passou com muito esforço e suor. Não esconde que já viveu na roça, orfão primeiro de pai, e depois de mãe (mais de uma vez), hoje sente orgulho da enxurrada de lágrimas que regaram esta flor que se tornou hoje.

Uma flor preta e rara que desabrocha nas suas múltiplas pétalas, seja Marcelo, Pompom, Lomaritaka, o humorista, a exuberante e hilária Lorraine Agostini, a meiga Pepa, Tortuguita, Borremóz, Momongo... Semente e fruto, Criatura e Criador!

Se esta pandemia trouxe algo de bom, foi a introspecção...

O olhar para dentro de si. Seja para se acolher ou para se recolher, ou proteger perante tanta dor, medo, de outros inimigos invisíveis fez com que alguns de nós tirássemos tempo para se autoconhecer. E deixar cair máscaras ou se mascarar.

E foi nesse tempo morto, que elu descobriu-se artiste.

E assim também com auxílio terapêutico redescobriu ser homem, menine, negre e se entregar ao amor pela arte, pintura e poesia.

Sim! Lomaritaka nos presenteia também com suas enigmáticas pinturas que trazem cada uma, uma poesia inspirada nela.

Emblemático ser este livro trazido à tona, agora, através de amigos, pessoas queridas que possibilitaram uma Feira de Artistas no IFCS próximo ao Dia da Consciência Negra, permitindo a Marcelo Rodrigues expandir a conexão com sua ancestralidade, e posso dar o spoiler de que não será o último, quiçá o penúltimo.

Ele viu que estar presente é um presente para ele mesmo e para os outros que o amam... E que não são poucos, pois certamente você que está lendo isso vai amar adentrar nas vaginações poéticas dele. Seus múltiplos portais e buracos negros maciços.

Benvinde ao gozozo, choroso, por vezes etílico... Mas nada vazio universo de Marcelo Rodrigues...

Tetsuo Takita

Ator, roteirista e slammer

Características

Número de páginas 86
Edição 1 (2022)
Formato A5 (148x210)
Acabamento Brochura c/ orelha
Tipo de papel Offset 90g
Idioma Português

Tem algo a reclamar sobre este livro? Envie um email para [email protected]

Comentários

Faça o login deixe o seu comentário sobre o livro.

0 comentários