Por que as Bicicletas Tocam Violinos
Código do livro: 203833
Categorias
Corpo, Mente E Espírito, Filosofia, Poesia, Bem & Mal, Inspiração E Crescimento Pessoal, Ética E Filosofia Moral
Compartilhe este livro
Esta página foi vista 1848 vezes desde 13/02/2016
Versão
impressa
R$ 33,00
Valor total:
R$ 33,00
Versão
ebook
R$ 14,42
Disponível em:
PDF
Valor total:
R$ 33,00
Este ebook também pode estar à venda na:
Sinopse

No seu «Por que as bicicletas tocam violinos», começa a Sam I See com a preocupação nobre que «avista o pedaço de terra...» e que se sente magoada com os descasos do mundo. A essência da Poeta não é dar soluções, ela é por excelência uma Criadora de Arte, portanto, descrever a vida como ela é, eis a função de Sam! E de todos os Criadores! Expor o mundo interrogando! Da corrente poética estica o imagético para se perguntar o que é o amor, como se estivesse «do lado esquerdo da esquina», e dialogar com o fantasma, ainda assim, um interlocutor que ama. E que ama as Leis do algoritmo, essa coisa espantosa que é a sua natureza. A natureza da Matemática! Que explica a Lei da natureza e no entanto não existe. Onde está a Matemática? E se está, qual a sua consistência, a sua forma, etc.? Como se explica o mistério da Matemática, embora tão rigorosa na descrição da Natureza, mas que só existe na nossa mente? Essa é a tarefa dos filósofos e poetas! Compreender! Assim, uma mente poética como a nossa Sam I See, se debate com o coração também, que quer ser livre, mas que se amarra no amor. No fundo, a Humanidade!

Dessa sua poesia, poesia livre, se arcabouça na prosa poética, que é quase toda ela a estrutura que sustenta o livro. De resto, uma prosa poética sublime, que vale a pena ler.

«Águas profundas não são para qualquer um que diz saber nadar»

Pois não! Não é para qualquer um! É preciso saber enfrentar os abismos, as águas profundas, ser livre das amarras conjunturais que definem o nosso tempo, tempo de Falências Morais, onde em particular o Brasil tudo descamba na impunidade (ou quase) e na descrença dos valores da Sociedade, a persistência das ondas nefastas que mergulham e afogam os cadáveres, que, ainda que respirem oxigénio, já “mortos” e bem enterrados nos abismos oceânicos, desde 1500 a Casa Grande a escravizar a Senzala, e sairmos ilesos a essas Tempestades e manter os Valores. É preciso ser Grande de Alma!!! E aos Valores Poéticos, tão caros aos escrevedores de versos! E Sam I See é fundamental, na sua poesia, a entrega da sua alma à musa poética, e longe dessas ondas nefastas que varrem o país!

Sabe-se que a poesia e filosofia têm uma relação de linguagem profunda, como Heidegger propôs, e também de amor-ódio! E como, através da poesia é possível chegar à essência do Humano! Num dos seus tratados, escreveu Heidegger:

«O homem se limita à realidade corrente e passível de ser dominada, mesmo ali onde se decide o que é fundamental. E se ele se decide transformar, se apropriar e assegurar o caráter revelado do ente nos domínios mais variados de sua atividade, ele, contudo, procura as diretivas para tal nos estreitos limites de seus projetos e necessidades correntes.»

Ou seja, a filosofia e a poesia estão ao serviço da linguagem. E é curioso o seguinte poema de Sam I See:

«Às vezes nessa vida o sabor de mel tem gosto de limão».

Embora não pareça, a poeta se arrisca, e bem, na gélida realidade da matemática, dos confins rotativos dos algoritmos, porque se sai bem, que só os bons poetas sabem! E nessas incursões, «Ciclos de possibilidades/Perante a benevolência irônica/do criador de um alvo em especial ∞»

E no entanto, havia sido o empenho de Sam na poesia-filosófica que mais me encantara. Fora a partir dessa realidade que me fizera à “estrada”, digamos assim, e construído esse texto na base da sensibilidade da nossa poeta! E depois, trabalhado e melhorado até chegar a esse que o estão a ler.

E depois, se apraz perguntar, o que é suposto ser lúcido neste mundo que nos coube em azar? Mundo tão nefasto, mundo de descrédito, e tão ferozmente de falência moral? Em especial, no Brasil? Brasil onde viu a poeta construir esse seu «Por que as bicicletas tocam violinos»? E num desabafo contundente, «Confusa ou incerta/em idas e vinda».

E claro, pergunta-se se a poeta quer-se salvar deste redemoinho de insanidades. Procura Sálem e diz que está aqui! Que a salve dos seus ‘eus’!

E a metafísica? O que lhe inquieta, que Deus está de férias? «Ver o milagre sepultado/sem lápide de margaridas»

E canta ao poeta e Mestre Filampos Kanoziro, que eu desconhecia, verdade seja dita, poeta das «Palavras desconstruídas».

E como, à pala da nossa poeta, «Saiu porta fora, sem olhar para trás, apenas carregando a nudez da dor, seguindo...», eu vos deixo com esse livro, livro deveras importante para a nossa caminhada solitária que é a leitura, e aprendermos a vida ao som da poesia de Sam I See.

Finalmente, «Porque as bicicletas tocam violinos», ao Alexandre Herculano vos entrego, retirando-me do palco, deixando a poeta brilhar no seu protagonismo:

"O férreo pé da dor,

E o hino da oração,

Em vez de irado canto,

Me pede íntimo ardor?"

Luís Altério

Engº de Minas e Autor da novela Cidade Bruta

Características
Número de páginas 174
Edição 1 (2016)
Formato Pocket (105x148)
Acabamento Brochura s/ orelha
Coloração Preto e branco
Tipo de papel Offset 75g

Tem algo a reclamar sobre este livro? Envie um email para atendimento@clubedeautores.com.br

Fale com o autor
Sam I See

Gosto de escrever o que vejo, o que sinto e tentar com isso expressar todas essas emoções e percepções para o mundo.

Amo artes em geral mas sobretudo e especialmente musica e literatura.

Sou brasileira, típica mãe que trabalha,estuda e tenta seguir a vida da forma mais decente possível.

Apesar da política se mostrar como da forma que esta,para mim se faz importante acompanhar o que acontece no mundo,afinal assim como o sexo a política e o centro vital dessa humanidade louca que faz a vida ser doce e amarga ao mesmo tempo.

Boa leitura, se gostar comente,marque estrelinhas e o mais importante COMPRE! Não sou rica, sua compra vai me ajudar muito no final do mês.

Mais publicações desse autor
Ver a lista completa
Impresso
R$ 36,73
Ebook
R$ 14,42
Publicações relacionadas
Ver a lista completa
Comentários

Faça o login deixe o seu comentário sobre o livro.

42 comentários
$am I See
Terça | 19.07.2016 às 16h07
Agradeço suas palavras Edison, observei que você leu com atenção e carinho.
$am I See
Quarta | 13.04.2016 às 13h04
De fato essa é bom sim Ti, agradeço sua animação,rsrs
Edison Evaristo Vieira Junior
Sábado | 09.04.2016 às 12h04
Em um mundo onde as necessidades materiais se tornam primazia nas vidas dos seres humanos, apreciar a vida em seus mais simples aspectos se torna uma verdadeira odisseia. Muito sucesso! Grande abraço
Tiago
Sexta | 01.04.2016 às 15h04
Boa promoção, Sam, curti essa do cupom. Bjs
$am I See
Quinta | 24.03.2016 às 21h03
Compreendo perfeitamente bem essa questão da crise Vinicius, passo aqui o mesmo aperto, mas olha com boa vontade e uma economia dali e da colá vamos levando a vida. A poesia tem essa faceta de nos trazer alegrias,esperança e beleza. Agradeço suas sinceras palavras, me senti tocada.
$am I See
Quinta | 24.03.2016 às 21h03
A todos que estão visitando e marcando as estrelinhas agradeço de coração, estão me ajudando a obter selos de reconhecimento, e com eles ganho pontos que poderei converter em cupons de desconto na compra de um dos meus livros, para vocês! Quem desejar um é só avisar!
$am I See
Quinta | 24.03.2016 às 21h03
Mais uma vez agradeço Mari!
Vinicius Osterer
Quinta | 24.03.2016 às 20h03
Meus Parabéns pelos seus poemas!!! Eu sou um amante da literatura romântica pela vida e seus amores!!! Sua poesia é amor traduzido por grafias!!! Estou meio apertado de dinheiro, mas assim que passar esta crise horrenda estarei comprando suas obras!!! Parabéns msm pelo que vc escreve!!! :) Muito sucesso!!!
Mari Alvara
Sábado | 19.03.2016 às 13h03
Tudo de melhor pra você.
$am I See
Quinta | 17.03.2016 às 18h03
Agradeço seu apoio João aqui e no seu Facebook!
João M.Lopes
Terça | 15.03.2016 às 15h03
Força Menina! Seus esforços serão retribuídos.
$am I See
Segunda | 14.03.2016 às 09h03
Oi Eduardo que bom que gostou, nem sei o que dizer das suas palavras que muito me incentivam a continuar escrevendo, aguardarei sim seu "deguste" no novo livro,rsrs! Agradeço sempre seu apoio para mim fundamental.
$am I See
Sábado | 12.03.2016 às 00h03
Oi João agradeço seu comentário.
Eduardo Reghim
Sexta | 11.03.2016 às 22h03
Foi uma leitura saborosa, feliz por ter lançado outro trabalho, logo apreciarei. como dizem os bons mineiros, ( desconfio que terás grande sucesso) rs.
João M.Lopes
Sexta | 11.03.2016 às 22h03
Desejo-te congratulações pelo que li, caberá na mais valia a poética do futuro saborear o que ofereces em tua escrita. Bjinhos
$am I See
Sexta | 11.03.2016 às 17h03
Eduardo me senti muito feliz em saber que leu todo o livro e gostou para mim suas palavras são fonte de incentivo para continuar escrevendo. Agradeço sempre.
$am I See
Sexta | 11.03.2016 às 17h03
Obrigada a Dani pelo comentário na entrevista.
$am I See
Sexta | 11.03.2016 às 16h03
Agradeço suas palavras Sete.
Dani # RC
Sexta | 11.03.2016 às 08h03
O comentário copliado abaixo, foi deixado pela amiga Dani # RC7 em março de 2016 as 09:02.
Dani # RC
Sexta | 11.03.2016 às 07h03
Obrigada!! Também Adorei conhecer um pouco mais sobre o escrever!! Obrigada pela entrevista e Agradeço a autora, que gentilmente compartilhou estas informações. Viva!!;-))
Sete
Sexta | 11.03.2016 às 07h03
Grato Amiga,tenha um bom dia
Sete
Sexta | 11.03.2016 às 07h03
Soube-me bem em ler. Bebo-te uma saúde.
$am I See
Quarta | 09.03.2016 às 23h03
A promoção está ótima, qualquer coisa me informe se deseja um desconto na compra do livro impresso, disponibilizo de um cupom de R$ 1.00, não é muito mas de um em um se vai longe não é?
$am I See
Quarta | 09.03.2016 às 21h03
Agradeço aos amigos e leitores que estão comprando meu livro em Ebook!
$am I See
Sábado | 05.03.2016 às 21h03
O novo já publiquei ontem, aguardo seu parecer Eduardo e agradeço sempre sua presença e palavras que me deixam muito contente viu?
$am I See
Sábado | 05.03.2016 às 21h03
Agradeço suas palavras de bom incentivo Lucas.
$am I See
Sábado | 05.03.2016 às 21h03
Também penso o mesmo dos tempos de menina, agradeço seus votos Arthur, por sua agradável visita.
Eduardo Reghim
Quinta | 03.03.2016 às 18h03
Terminei a leitura de seu livro, foi muito prazerosa a tarefa, sabes colocar sentimento nas palavras, gostei do seu estilo, pra mim uma novidade, espero que publique outros trabalhos, quero ter o prazer de degustar seu talento outras vezes.
$am I See
Quinta | 03.03.2016 às 11h03
Agradeço seu comentário muito motivador Gersino.
$am I See
Quinta | 03.03.2016 às 11h03
Oi Paulo, acontece as vezes do site estar sobrecarregado ou a internet lenta por isso algumas ferramentas dão um bug. Tente outras vezes, agradeço a gentileza da sua visita-
Eduardo Reghim
Quinta | 18.02.2016 às 20h02
Quando teremos uma nova publicação sua ? Ansioso rs
Lucas Lamim
Quinta | 18.02.2016 às 17h02
Pelo pouco que li me parece muito interessante a história, além da ótima capa...Sucesso!
Artur Canella Avelar
Quinta | 18.02.2016 às 10h02
Linda Capa ! me Faz pensar na inocencia das nossas brincadeiras de criança... e Adorei sua sinceridade. Sucesso e buona fortuna !
GERCINO CUNHA
Quinta | 18.02.2016 às 10h02
Excelente, parabéns pela obra, pelo que deu pra perceber você tem uma escrita bem jovial.
Paulo Luís
Quarta | 17.02.2016 às 16h02
Olá, Sam I See! Não consegui ler um trecho do seu livro, não abriu. Tentarei outras vezes. E grato pela nota dada ao meu livro. Sucesso nas vendas!
$am I See
Quarta | 17.02.2016 às 13h02
Agradeço suas palavras Eduardo, uma honra tal lembrança.
Caio Fernando Nicolette
Terça | 16.02.2016 às 18h02
Olá, sou meio novato aqui... Estou tentando recomendar seu livro mas não vejo maneiras... rsrs Li as primeiras páginas e parece ser muito bom. Parabéns, e sucesso!
Eduardo Reghim
Terça | 16.02.2016 às 12h02
Comecei a ler seu livro, gostei da forma poética que escreve, tb do modo como aborda o tema de cada capitulo, espontâneo. Não é uma comparação, mas lembra Fausto de Gothie, na forma de poema.
Sam i see
Segunda | 15.02.2016 às 10h02
Agradeço suas palavras Zelio, muito me alegrou e desejo o mesmo para você.
Sam i see
Segunda | 15.02.2016 às 10h02
Neriberto ,agradeço especial atenção a sua avaliação capa , foi eu que fiz! Que bom começo do dia esse meu.
Neiriberto Silva de Freitas
Segunda | 15.02.2016 às 06h02
Sam I See, parabéns, escreve muito bem, bela capa também.
$am i see
Sábado | 13.02.2016 às 22h02
Saudações para vocês que visitam minha pagina,deixem suas avaliações nas estrelinhas acima e seu comentário, Obrigada