Nós usamos cookies e outras tecnologias semelhantes para melhorar a sua experiência em nossos serviços. Ao utilizar nossos serviços, você concorda com tal monitoramento. Informamos ainda que atualizamos nossa Política de Privacidade.
ACEITO
Fale com o autor
Sérgio Rodrigues
7 publicações
Sobre o autor

Desde pequeno queria ser professor. Lembro-me de que quando chegava da escola, por volta dos 07, 08 anos, colocava meu quadro negro na sala (sim, minha mãe me deu um quadro negro, vai gostar, risos...) e a “ensinava” o que havia aprendido em aula, principalmente o português. Não sei, dentre as disciplinas lecionadas achava o português mais interessante, talvez por você ser o “dono” da linguagem, uma coisa tão bonita e de acesso a poucos.

Aos meus onze anos tive minha primeira aula de inglês na escola e foi amor à primeira vista: uma língua tão diferente na pronúncia, tão sonora e somente os estudiosos entendiam. Depois da segunda ou terceira aula descobri que havia uma escola especializada no ensino de inglês e, obviamente, pedi para minha mãe me matricular. Na semana seguinte estava mergulhando em um mundo maravilhoso de sons e palavras no qual me encontro até hoje! Lembro-me da primeira vez que morei nos Estados Unidos: como é bom você poder expressar seus medos, desejos, anseios e necessidades em outra língua e o melhor: SER COMPREENDIDO! Não existe prazer tão grande. Como é bom poder ouvir as pessoas, músicas e assistir a filmes compreendendo todo o contexto, é gratificante.

Depois do inglês veio o espanhol, e fiquei maravilhado o quão fácil se tornou aprendê-lo. Não sei, mas parece que depois do inglês, algo em minha mente mudou: achei que aprender uma terceira língua foi mais fácil que uma segunda! Novamente me senti realizado ao viajar e poder me comunicar com tranquilidade no idioma nativo. Então veio o francês, o alemão e o italiano, e não pretendo parar por aí: nosso cérebro é uma fonte de armazenamento e conhecimento inesgotável, tudo o que temos que fazer é saber como utilizá-lo.

Agora vou revelar dois segredos para você, caro leitor: 01) APRENDER UMA LÍNGUA É EXTREMAMENTE FÁCIL. Depois que você aprende a “lógica” da língua (esta palavra vem de logos = conhecimento) ela flui com naturalidade. Aí é só uma questão de tempo e dedicação. Muitos têm dificuldades em aprender, mas ao olharmos mais de perto, percebemos que a dificuldade não se encontra no aprendizado e sim, nas crenças limitadoras: não sou capaz, língua é difícil, não irão me entender etc. 02) QUANTO MAIS APRENDEMOS, MAIS FÁCIL O APRENDIZADO SE TORNA. Depois que você aprende a cozinhar, toda nova receita é mais fácil de aprender. O mesmo acontece com quem aprende a dirigir: acrescentar mais categorias em sua carteira de habilitação é infinitamente mais fácil que a primeira.

Portanto, quanto mais línguas você aprende, mais fácil se torna aprender outra, é simples!

Sérgio Rodrigues – Linguista e Psicopedagogo.

Sérgio Rodrigues é Linguista e Psicopedagogo. Proprietário da escola Emphasis Idiomas, atua na área de educação há mais de 16 anos. Oferece aulas presenciais e Online.

Selos de reconhecimento
Autor do Clube de Autores
Autor publicou o seu primeiro livro no Clube de Autores
Autor virou assunto
Autor teve uma notícia publicada sobre ele
Biografia bem definida
Sua página biográfica tem foto e um texto com pelo menos 300 caracteres sobre o autor
Site oficial do autor
Emphasis Idiomas
inglesrapidoefacil.com.br
Todas as publicações desse autor