Nós usamos cookies e outras tecnologias semelhantes para melhorar a sua experiência em nossos serviços. Ao utilizar nossos serviços, você concorda com tal monitoramento. Informamos ainda que atualizamos nossa Política de Privacidade.
ACEITO
A DISCRIMINAÇÃO DA MULHER PELAS RELIGIÕES
Um Estudo sobre a Magnitude da Culpa Religiosa
Categorias
Ciências da Religião, Não Ficção, Religião, Agnosticismo, Ateísmo, Bíblia
Compartilhe este livro
Esta página foi vista 1638 vezes desde 07/03/2018
Versão
impressa
R$ 53,37
Valor total:
R$ 53,37
Versão
ebook
R$ 24,75
Disponível em:
PDF
Valor total:
R$ 53,37
Este ebook também pode estar à venda na:
Sinopse

Quando tratamos das mulheres, temos que, antes de qualquer pronunciamento, nos lembrar de que elas sempre representaram a metade da população mundial. Portanto, quase tudo do que foi pensado, escrito e feito, até recentemente, em nome da humanidade, foi realizado, salvas as tão poucas exceções, desde a ótica e a vida dos homens, com as mulheres constando apenas como números, sem voz ativa e tampouco participação na vida social, política, cultural, econômica, jurídica, religiosa e profissional. Isto é, a metade masculina representava toda a humanidade, sendo a população feminina apenas um apêndice do homem, quando o assunto em questão acontecia fora da esfera doméstica. O mundo das mulheres, com raras exceções, se restringia ao lar. Esta ocorrência foi comum durante séculos, sendo que, nenhuma outra forma de cultura contribuiu mais para a criação, para a legislação, para a imposição, para a consolidação e para a manutenção desta mentalidade do que a cultura religiosa. E quando não era a religião que criava a norma discriminatória, ela a absorvia da cultura local e a incluía no seu código de leis, contribuindo assim para a sua consolidação e, ao contrário, quando a religião criava uma norma discriminatória, então o estado a absorvia e a incluía nos códigos civis, reforçando assim a sua imposição. Enfim, as religiões foram as principais instituições responsáveis pela criação e pela manutenção da cultura discriminatória e submissa das mulheres, cuja contaminação se espalhou para os costumes, para a educação, para a legislação, para a economia, para a política, para a justiça, para as artes, para as profissões, etc., ou seja, para todos os segmentos da sociedade.

Características
Número de páginas 362
Edição 1 (2018)
Formato A5 (148x210)
Acabamento Brochura c/ orelha
Coloração Preto e branco
Tipo de papel Offset 75g
Mais publicações desse autor
Ver a lista completa
Impresso
R$ 33,54
Ebook
R$ 16,14
Impresso
R$ 42,09
Ebook
R$ 22,60
Impresso
R$ 42,50
Ebook
R$ 22,60
Impresso
R$ 38,20
Ebook
R$ 20,45
Impresso
R$ 37,34
Ebook
R$ 20,45
Impresso
R$ 41,72
Ebook
R$ 22,60
Impresso
R$ 36,51
Ebook
R$ 20,45
Publicações relacionadas
Ver a lista completa
Impresso
R$ 40,28
Ebook
R$ 11,84
Impresso
R$ 33,83
Ebook
R$ 15,07
Impresso
R$ 49,71
Ebook
R$ 27,98
Impresso
R$ 40,94
Ebook
R$ 22,60
Impresso
R$ 35,06
Ebook
R$ 16,14
Impresso
R$ 38,88
Ebook
R$ 15,07
Impresso
R$ 46,11
Ebook
R$ 21,42
Impresso
R$ 40,61
Ebook
R$ 22,60
Impresso
R$ 31,39
Ebook
R$ 15,07
Comentários
1 comentários
ArteSam
Quinta | 08.03.2018 às 10h03
Olá Octavio, tudo bem? Faço serviço de conversão epub, capa, solicitação de ISBN, providência de ficha catalográfica, revisão, book trailer, ilustrações, e outros... Caso tenha interesse, fale comigo. Meu site - www.artesam.com - e-mail: artesam@outlook.com.br - página no facebook: www.facebook.com/artesambr