Nós usamos cookies e outras tecnologias semelhantes para melhorar a sua experiência em nossos serviços. Ao utilizar nossos serviços, você concorda com tal monitoramento. Informamos ainda que atualizamos nossa Política de Privacidade.
ACEITO
Antropophagya
Categorias
Seitas e Heresias, Literatura Nacional, Poesia
Compartilhe este livro
Esta página foi vista 8237 vezes desde 05/01/2011
Versão
impressa
R$ 39,60
Valor total:
R$ 39,60
Versão
ebook
R$ 17,22
Disponível em:
epub
Valor total:
R$ 39,60
Este livro pode estar à venda na:
Este ebook também pode estar à venda na:
Sinopse

Ao nos depararmos com o título deste livro, logo imaginamos que nele estão contidas palavras que deixam rastros sanguinários, e nenhuma amostra vital. No entanto, é em seu título que está o que se oculta por entre as linhas desta suntuosa obra, os dois estágios em que uma pessoa pode encontrar-se durante seu ciclo terráqueo: a vida e a morte.

Marius Arthorius tem grandes semelhanças com o poeta pré-modernista Augusto dos Anjos, que deixou seu nome enraizado na história literária brasileira desde o início do século XX. Assim como Augusto, Marius é possuidor de um estilo diferenciado ao compor seus versos. Usa uma linguagem científica muito bem planejada e estruturada, com elementos que vão desde um átomo até multiversos. Além, é claro, da temática mais freqüente em seus poemas, a morte.

Inspirado no Manifesto Antropófago composto por Oswald de Andrade, o autor procura compor poemas de diversificados sentimentos aliados a criticas à sociedade, criando uma obra ímpar. Uma peculiar característica de Marius é deixar a critério do leitor a percepção de simbologias com um significado a ser compreendido.

Antropofagia. Degustação de carne humana. Aqui estão folhas impressas para não serem simplesmente lidas. Parafraseando o próprio autor: “Devore cada palavra como se estivesse em um ritual antropofágico”, onde cada naco de carne seria a absorção dos sentimentos e conhecimentos contidos nesta obra. Deixe-se compartilhar os sentimentos do autor. Viva, ame, odeie, morra. Pois como enunciaria Oswald de Andrade, Só a Antropofagia nos une. Culturalmente...

Emili Bortolon dos Santos

Características
ISBN 978-85-922418-2-7
Número de páginas 211
Edição 1 (2009)
Formato A5 (148x210)
Acabamento Brochura c/ orelha
Coloração Preto e branco
Tipo de papel Offset 75g
Fale com o autor
Marius Arthorius

Mario Arthur Favretto, pseudônimo Marius Arthorius. É natural de Joaçaba, SC. Biólogo formado pela Universidade do Oeste de Santa Catarina, campus de Joaçaba, com especialização em gestão ambiental pela Universidade Católica Dom Bosco, e mestre em Ecologia e Conservação pela Universidade Federal do Paraná. Sob o pseudônimo de Marius Arthorius já publicou os livros de poemas Antropophagya, Antropophagya Addendum, Emili meae laudes e Alegorias da Existência, os livros de contos de terror Necrophagya e Deicídio e o romance Sociedade Insana.

Na área da biologia é autor, coautor e/ou organizador dos livros "Sobre a origem das Aves", "Orquídeas e bromélias do Vale do Rio do Peixe, Santa Catarina, Brasil", "Parque Natural Municipal do Rio do Peixe, Joaçaba, Santa Catarina - Vol. 1 - Fauna de Vertebrados", "Parque Natural Municipal do Rio do Peixe, Joaçaba, Santa Catarina - Vol. 2 - Plantas Epífitas", "Borboletas e mariposas de Santa Catarina: uma introdução" e "Orquídeas e bromélias do oeste de Santa Catarina, Brasil".

Também é autor de mais de 50 artigos e notas científicas originados de pesquisas na área da ornitologia, entomologia, herpetologia, mastozoologia e ecologia.

Publicações relacionadas
Ver a lista completa
Impresso
R$ 34,82
Ebook
R$ 16,41
Impresso
R$ 29,90
Ebook
R$ 12,92
Impresso
R$ 34,60
Ebook
R$ 13,99
Impresso
R$ 32,88
Ebook
R$ 13,99
Impresso
R$ 37,20
Ebook
R$ 15,07
Impresso
R$ 44,56
Ebook
R$ 15,06
Comentários
1 comentários
Sábado | 27.02.2010 às 19h02
Capa muito bela e tema bastante intrigante. Sinopse bastante sugestiva!