Curadores feridos e outros frankensteins
Quinze apostas nos opostos
Categorias
Artes, Não Ficção, Corpo, Mente E Espírito, Novo Pensamento
Compartilhe este livro
Esta página foi vista 6404 vezes desde 27/04/2012
Versão
impressa
R$ 51,07
Acabamento
Valor total:
R$ 51,07
Versão
ebook
R$ 22,60
Disponível em:
PDF
Valor total:
R$ 51,07
Este ebook também pode estar à venda na:
Sinopse

Uma das formas de se criar imagens de monstros é misturar em uma mesma criatura características corporais de duas espécies diferentes como, por exemplo, de ave e cavalo, peixe e leão, árvore e pessoas.

Ora, essa combinação sugere que há nos corpos e comportamentos dos monstros fictícios, senão um combate entre facetas discordantes, uma estranheza causada por tal união.

Metaforicamente, choque ou bizarrice semelhante se dão nas doenças, pois são a causa da marginalização de culturas e pessoas ao classificá-las, entre outros adjetivos de monstruosas, esquisitas, primitivas ou impuras.

Tendo isso em mente, assim como o fato de outra ênfase deste livro ser a arte, a cura seria a integração desses aspectos em um todo orgânico, a arte o condutor do processo e, seu resultado concreto.a ativação e o fortalecimento da criatividade.

Tal abordagem recomenda este livro a leigos, estudantes e profissionais de áreas tão diversas como Medicina, Biologia, Psicologia, Fisioterapia, Artes (Artes Plásticas, Música, Teatro e Dança), Arte-terapia, Terapia Ocupacional, Educação, Educação Física, Sociologia, Antropologia e Ciências da Religião. Enfim, áreas e pessoas cujo foco é a intersecção desses campos ou, em outras palavras, de ângulos diversos.

Note que o blog Centauros Feridos<rodadecura.wordpress.com> foi desenvolvido em paralelo com o livro e amplia o alcance do produto impresso por conter assuntos a ele relacionados e permitir o uso de recursos como galerias de imagens, arquivos de som, vídeos e direcionamento a links úteis.

Vale ainda dizer que o ensaio final é uma análise crítica de uma das criações de José Saramago, As intermitências da morte. Assim, os temas da doença e da morte – isto é, do limite ou da real dimensão da vida e do corpo humanos – associados à criatividade e à arte, iniciam e encerram este livro.

Características
Número de páginas 228
Edição 1 (2012)
Formato A5 (148x210)
Coloração Preto e branco
Tipo de papel Offset 75g
Fale com o autor
Rogério Costa Migliorini

Rogério C. Migliorini, natural de São Paulo, começou sua carreira de coreógrafo, bailarino e professor de arte do movimento em 1983. É formado em improvisação e dança educativa pela professora Maria Duchenes, introdutora dos métodos de Laban no Brasil. É mestre pela Universidade Metodista de São Paulo, especializado em arte-terapia pelo Instituto Sedes Sapientiae (SP), bacharel e licenciado em dança pela UNICAMP. Em 1980 foi bolsista do Rotary Internacional na Nova Zelândia.

Em 1992, depois de uma cirurgia neurológica, ficou com uma hemiparesia que o levou a se interessar, estudar e refletir sobre questões que envolvem a deficiência, a corporeidade, o movimento em geral e a arte.

Roda de Cura : rodadecura.wordpress.com

Comentários
1 comentários
Ivana Fricke Rebello
Sexta | 04.05.2012 às 22h05
fantásctico. vou ler!