Desbravando fronteiras: A Escola Maria das Dores e o Inicio da Educação na Transamazônica
Categorias
Educação, Geografia E Historia
Compartilhe este livro
Esta página foi vista 1187 vezes desde 07/02/2015
Versão
impressa
R$ 32,04
Valor total:
R$ 32,04
Versão
ebook
R$ 11,84
Disponível em:
PDF
Valor total:
R$ 32,04
Este ebook também pode estar à venda na:
Sinopse

Este trabalho visa resgatar a história da colonização da transamazônica na década de 70 e a implantação da Escola Municipal de Ensino Fundamental Maria das Dores na região do município de Anapu e sua importância para a educação, através de relatos orais dos pioneiros da região. No período do regime militar no Brasil, onde a construção das obras faraônicas era um dos principais objetivos do Governo com o intuito de desviar a atenção da grande repressão política da ditadura e promover a construção do “Brasil Grande”, o Governo Emílio Garrastazu Médici com a intenção de explorar as riquezas existentes na Amazônia, decidiu construir a rodovia Transamazônica criando o Plano de Integração Nacional que visava integrar a Amazônia ao resto do país, pois segundo ele a população do nordeste que sofria com as conseqüências da seca poderia ser trazida ao norte para povoar a nova rodovia. O projeto de colonização, porém, foi abandonado poucos anos depois da chegada dos colonos, os quais se encontraram sem qualquer apoio por parte do governo. Sem financiamentos, sem saúde e muito menos sem ter como escoar seus produtos agrícolas, os colonos foram vivendo como podiam, já que a rodovia Transamazônica resumia-se a poeira no verão e lama no inverno ficando inúmeras vezes, intransitável. Mesmo com todas as adversidades os pioneiros da região do município de Anapu persistiram convivendo com o descaso do governo e permaneceram até os dias de hoje, colaborando com a criação do município e com a implantação da primeira escola da região, visto que, o Governo deu pouca assistência na área educacional originando várias conseqüências sentidas até os dias atuais.

Características
Número de páginas 63
Edição 1 (2015)
Formato A4 (210x297)
Acabamento Brochura s/ orelha
Coloração Preto e branco
Tipo de papel Couche 90g
Comentários
0 comentários