Nós usamos cookies e outras tecnologias semelhantes para melhorar a sua experiência em nossos serviços. Ao utilizar nossos serviços, você concorda com tal monitoramento. Informamos ainda que atualizamos nossa Política de Privacidade.
ACEITO
Dicas de tradução em Língua Latina
Latím analítico
Categorias
Teologia, Homilética
Compartilhe este livro
Esta página foi vista 7110 vezes desde 26/05/2011
Versão
impressa
R$ 38,26
Valor total:
R$ 38,26
Versão
ebook
R$ 19,37
Disponível em:
PDF
Valor total:
R$ 38,26
Este ebook também pode estar à venda na:
Sinopse

Quando elaboramos a tradução de um trecho latino em português precisamos adotar alguns procedimentos que garantam a adequação da tradução escolhida ao sentido contextual de cada termo latino. Talvez em grande parte de nossas consultas o dicionário nos forneça, sem maiores complicações, uma acepção da palavra adequada ao contexto com que nos defrontamos. Muitas vezes, entretanto, lemos e relemos o verbete sem encontrar sentido que se adapte ao texto. Nestes casos podemos lançar mão dos seguintes recursos. :

Se o termo em questão for um verbo, examinaremos verbos de mesmo radical, para delimitar o campo semântico do radical; depois consideraremos separadamente os significados dos sufixos e prefixos para estabelecer a significação do verbo que nos interessa. Assim, se nos importa conhecer o maior número possível de acepções do verbo Reduco, xi, ctum, cere, após ler o verbete que lhe diz respeito, consultaremos, por exemplo, o de Duco, xi, ctum, cere, o de Conduco, xi, ctum, cere, o de Deduco, xi, ctum, cere e o de Ducto, aui, atum, are. A comparação entre os textos de cada verbete possibilitará o discernimento entre o sentido do radical e o dos prefixos e sufixos. .

Ainda buscando o sentido de um verbo, é útil examinar os verbetes referentes ao particípio presente e ao particípio passado (no caso do verbo reduco há apenas particípio passado: Reductus, a, um), bem como verbetes de substantivos, adjetivos e advérbios de mesmo radical: Dux, ucis, Ductor, oris, Ductio, onis, Ductilis, e, Ductim. .

Deve-se percorrer caminho análogo se o termo por ser traduzido pertencer a outra classe de palavras (a dos substantivos, a dos adjetivos, a dos advérbios). Em suma: primeiro comparamos o verbete do referido termo com outros verbetes de palavras de mesmo radical e da mesma classe, depois comparamo-lo com verbetes de palavras de mesmo radical, porém de classes distintas.

Características
Número de páginas 48
Edição 1 (2011)
Formato A5 (148x210)
Acabamento Brochura c/ orelha
Coloração Preto e branco
Tipo de papel Offset 75g
Fale com o autor
Adilson Luiz Pereira de Oliveira

.

Pós-doutor e Doutor em Teologia,Mestre em Educação e Pós-graduando em Letras (2010-UFPB), tem Licenciatura plena e bacharelado em Filosofia (2000), possui Especialização em Línguas Clássicas pela Faculdade de Filosofia, Letras e Ciências Humanas (FFLCH/USP-2002). Fez Pós-graduação (Lato Sensu) em Língua e Literatura Clássicas pela Saint Louis University (2003 - E.U.A.) e Especialização em Linguística aplicada ao Português (UFPB-2010). Bacharel, mestre e Doutor em Psicanálise ClínicaTem experiência na área de Filosofia Pós-moderna ,em Língua Latina, Grego, Hebraico, Psicanálise Lacaniana.

Comentários
0 comentários