MEUS PASSOS NA POESIA
Categorias
Jovens e Adolescentes, Mensagens
Compartilhe este livro
Esta página foi vista 2070 vezes desde 22/04/2014
Versão
impressa
R$ 30,89
Valor total:
R$ 30,89
Versão
ebook
R$ 17,22
Disponível em:
PDF
Valor total:
R$ 30,89
Este ebook também pode estar à venda na:
Sinopse

Eu sou um texto.

Sou formada por letras, palavras, frases, orações, linhas e parágrafos. Posso ser verso e posso ser prosa.

Ora minha escrita é culta, ora é coloquial.

Todavia, tenho sentido, coerência e coesão.

Sou feita de uma letra bem garranchada e borrada; sou difícil de ser compreendida.

Posso ser fábula, conto, crônica, poesia.

Tenho que admitir:

sou um texto meio incompleto.

Características
Número de páginas 52
Edição 1 (2014)
Formato A5 (148x210)
Acabamento Brochura c/ orelha
Coloração Preto e branco
Tipo de papel Offset 75g
Fale com o autor
CARINA DI DOMENICO

Eu sou um texto.

Sou formada por letras, palavras, frases, orações, linhas e parágrafos. Posso ser verso e posso ser prosa.

Ora minha escrita é culta, ora é coloquial.

Todavia, tenho sentido, coerência e coesão.

Sou feita de uma letra bem garranchada e borrada; sou difícil de ser compreendida.

Minhas metáforas desafiam alguns e minhas onomatopéias assustam outros.

Sou repleta de hipérboles, vírgulas e pontos (quase) finais.

Minhas indiretas, minhas ironias e meu sarcasmo dão um toque de humor.

Adoro usar mesóclise; está fora de moda, mas é bem elegante.

Tenho que confessar que, ás vezes, me perco entre os pronomes, os verbos, os substantivos e as conjunções.

Os adjetivos nem sempre são bons.

Sempre que faltam palavras, coloco reticências.

Possuo muitos pensamentos e poucos diálogos.

Posso ser fábula, conto, crônica, poesia.

Cada trecho possui mistério, aventura, romance e terror.

Preste bem atenção nas aspas e nos parênteses.

Se eu tiver preguiça vou abreviar, já vou avisando!

Eu sou um texto.

Sou formada por letras, palavras, frases, orações, linhas e parágrafos. Posso ser verso e posso ser prosa.

Ora minha escrita é culta, ora é coloquial.

Todavia, tenho sentido, coerência e coesão.

Sou feita de uma letra bem garranchada e borrada; sou difícil de ser compreendida.

Minhas metáforas desafiam alguns e minhas onomatopéias assustam outros.

Sou repleta de hipérboles, vírgulas e pontos (quase) finais.

Minhas indiretas, minhas ironias e meu sarcasmo dão um toque de humor.

Adoro usar mesóclise; está fora de moda, mas é bem elegante.

Tenho que confessar que, ás vezes, me perco entre os pronomes, os verbos, os substantivos e as conjunções.

Os adjetivos nem sempre são bons.

Sempre que faltam palavras, coloco reticências.

Possuo muitos pensamentos e poucos diálogos.

Posso ser fábula, conto, crônica, poesia.

Cada trecho possui mistério, aventura, romance e terror.

Preste bem atenção nas aspas e nos parênteses.

Se eu tiver preguiça vou abreviar, já vou avisando!Eu sou um texto.

Sou formada por letras, palavras, frases, orações, linhas e parágrafos. Posso ser verso e posso ser prosa.

Ora minha escrita é culta, ora é coloquial.

Todavia, tenho sentido, coerência e coesão.

Sou feita de uma letra bem garranchada e borrada; sou difícil de ser compreendida.

Minhas metáforas desafiam alguns e minhas onomatopéias assustam outros.

Sou repleta de hipérboles, vírgulas e pontos (quase) finais.

Minhas indiretas, minhas ironias e meu sarcasmo dão um toque de humor.

Adoro usar mesóclise; está fora de moda, mas é bem elegante.

Tenho que confessar que, ás vezes, me perco entre os pronomes, os verbos, os substantivos e as conjunções.

Os adjetivos nem sempre são bons.

Sempre que faltam palavras, coloco reticências.

Possuo muitos pensamentos e poucos diálogos.

Posso ser fábula, conto, crônica, poesia.

Cada trecho possui mistério, aventura, romance e terror.

Preste bem atenção nas aspas e nos parênteses.

Se eu tiver preguiça vou abreviar, já vou avisando!

Se eu estiver nervosa,

vai ter exclamação;

se eu estiver com dúvida,

vai ter interrogação.

Só não gosto

de uma coisa: como

escrevo tudo de caneta,

não consigo apagar e reescrever;

o que está feito está feito.

O branquinho, além de brega,

só serve para disfarçar.

O erro continuará ali.

Sou uma narrativa sem título,

pois a história ainda não acabou.

Pode terminar com final feliz ou com tragédia.

Tenho que admitir:

sou um texto meio incompleto.

Publicações relacionadas
Ver a lista completa
Impresso
R$ 39,69
Ebook
R$ 11,84
Impresso
R$ 57,78
Ebook
R$ 16,14
Impresso
R$ 48,08
Ebook
R$ 14,26
Impresso
R$ 30,98
Impresso
R$ 41,54
Ebook
R$ 17,22
Impresso
R$ 112,49
Ebook
R$ 22,60
Impresso
R$ 40,34
Ebook
R$ 13,99
Impresso
R$ 45,30
Comentários
0 comentários