NOVOS ESCRITOS
Categorias
Não Ficção, Mensagens, Biografia e Testemunho
Compartilhe este livro
Esta página foi vista 462 vezes desde 21/06/2019
Versão
impressa
R$ 29,11
Valor total:
R$ 29,11
Valor total:
R$ 29,11
Sinopse

De algum modo, o artista tem uma vida bem mais proveitosa e gratificante que a maior parte dos mortais. Saber que por mais que a existência seja absurda e adversa ela sempre oferece uma ideia para nos fazer brotar uma obra. E por mais medíocre que possa ser ou parecer aos outros, sempre estamos grávidos de algo novo.

Essa gestação consciente ou inconsciente pode durar dias, meses, anos. Talvez ela possa nem mais nascer viva ou capaz de sobreviver ao mundo por alguns dias, às vezes na gaveta. Contudo, é sempre alguma coisa que nos dá um bom propósito para existir.

Algo que pode ser a colheita de Colasanti:

"Trago para casa um poema, a viagem já valeu a pena."

de um amor sem retorno do Whitman:

"Eu amei certa pessoa ardentemente, e meu amor não teve retorno; No entanto, disso escrevi estas canções.”

Ou pode ser uma breve e simplória constatação minha

.

Características
Número de páginas 87
Edição 1 (2019)
Formato A5 (148x210)
Acabamento Brochura c/ orelha
Coloração Preto e branco
Tipo de papel Offset 75g
Fale com o autor
ALEKSANDRO F. DE PAULA

Aleksandro F. De Paula nasceu em 13 de junho de 1976, dia de Santo Antônio “Fernando Pessoa”, na cidade de Olinda. Desde o ano de 1984 residindo na cidade de São Lourenço da Mata. As primeiras leituras foram livros psicografados da biblioteca mística de seu pai. Acredita por isso, o forte impacto com o fato escrito. O autor esteve afastado da literatura por quase dez anos. A volta se deu no ano de 2012, quando, revendo antigos papéis, veio descobrir textos que, de repente, mereceriam atenção. A criação de um blog que o forçou a trabalhar esses textos e dar criação a outros, veio despertar a veia criativa do poeta. Atualmente se encontra com sete livros disponíveis no site Clube de Autores. Três de contos: “O Mecanismo das Horas” e “A Criação do Temor e outros contos” e, agora, “Objetos Mortais Inusitados e outros contos”; dois de poemas: “Nada mais e outros poemas” e “Qualquer Possível Infinito – poemas e outras anedotas”; e, por fim, dois de escritos diversos: “46 Escritos” e “Novos Escritos”. Em outubro, espera lançar o terceiro de poemas: “O mais próximo de mim que consigo enxergar e outros poemas”.

Comentários
0 comentários