Virgindade anti-higiênica
Preconceitos e convenções hipócritas
Categorias
Geografia E Historia, Não Ficção, Historiografia
Compartilhe este livro
Esta página foi vista 3234 vezes desde 04/08/2018
Versão
impressa
R$ 57,86
Valor total:
R$ 57,86
Valor total:
R$ 57,86
Sinopse

Em Virgindade anti-higiênica, publicado originalmente em 1924, o argumento de Ercília Cobra é direto e impactante: a negação de uma educação formal à mulher, igual à dada ao homem, e a imposição de um rigor comportamental, particularmente em relação aos atos e desejos sexuais, é resultado de preconceitos defendidos pelos homens – que se beneficiam deles – não fundados na ciência. Mas em preconceitos que seriam, como ela bem disse, hipócritas. Para Ercília Cobra, a concepção do período que avaliava a honra feminina a partir de sua virgindade era incompatível com a modernidade, com a higiene, e com a indiscutível igualdade que existia entre homens e mulheres.

Características
Número de páginas 69
Edição 1 (2018)
Formato A5 (148x210)
Acabamento Brochura c/ orelha
Coloração Preto e branco
Tipo de papel Offset 75g
Comentários
0 comentários