Wesley B. Machado
2 publicações
Sobre o autor
Sou escritor de Campos dos Goytacazes-RJ, nascido em 23 de junho 1981, filho dos servidores públicos estatutários Fernando e Ezilane e irmão mais velho da correspondente bancária Fernanda e do sociólogo Weverthon Machado.
Na minha infância eu já gostava de escrever. Fiz um livreto sobre meu avô paterno, Fernando Machado, ferroviário e líder sindical que foi preso político durante a ditadura militar no Brasil porque guardava em casa jornais e livros que foram considerados subversivos. Ele ficou sete meses preso em Água Santa, Rio de Janeiro.
Fui incentivado a ler por meu avô Fernando, que comprava muitos jornais e levava na casa dos meus pais. Na minha infância eu também gostava muito de gibis.
Na adolescência, estudando na Escola Técnica Federal de Campos, tive um contato maior com a literatura a partir da biblioteca da ETFC.
Com o sobrenome de um dos maiores, senão o maior escritor do Brasil, Machado de Assis, eu tinha o sonho de ser escritor. Mas este sonho só começou a ser realizado em 2011 quando eu tinha 30 anos. Tive uma crônica selecionada entre as sete melhores no II Concurso de Crônicas Alvinegras do Botafogo de Futebol e Regatas, meu time do coração. A crônica foi publicada em um livro coletânea denominado "A magia do 7", editado pela Livros Ilimitados na série "Meu Livro do Fogão". Esta publicação me incentivou a publicar no ano seguinte, 2012, o livro "Saudosas Pelejas - A história centenária do Campos Athletic Association" sobre os 100 anos do Roxinho, time da minha cidade na qual joguei e fui campeão mirim no início da década de 1990 e que naquele momento estava com suas atividades profissionais paralisadas desde 1989. Passaram-se oito anos desde 2012 até eu publicar outros livros, estes em formato eBook, dois em 2020 e mais dois em 2021. Dois destes quatro eBooks lançados durante os auges da Pandemia de Covid-19 foram publicados agora em formato impresso pelo Clube de Autores, o "Botafogo, Roxinho e outros textos sobre futebol" e o "A bola, a arte e a vida". Neste meio tempo, desde 2011 quando participei da coletânea de crônicas do Botafogo que me incentivou a me tornar escritor, eu participei de mais quatro coletâneas, uma em 2014 sobre o centenário do que é considerado o principal escritor campista, José Cândido de Carvalho, autor de "O coronel e o lobisomem"; outra coletânea sobre a Quarentena em 2020; ainda em 2020 uma coletânea sobre o músico Luizz Ribeiro, precursor do rock em Campos; e em 2021 uma coletânea sobre animais de estimação.
Por fim, sou servidor público estatutário, casado desde 2008 com a servidora pública estatutária Nilcea e pai da Luiza e da Júlia, nascidas em 2009 e 2014 respectivamente.
Selos de reconhecimento
Autor virou assunto
Autor teve uma notícia publicada sobre ele
Biografia bem definida
Sua página biográfica tem foto e um texto com pelo menos 300 caracteres sobre o autor
Site oficial do autor
Portfólio Literatura
https://wesleybmachado.word...
Todas as publicações desse autor